Energia em Equilíbrio

10 coisas que os ansiosos podem aprender com o yoga

Eu Sem Fronteiras
Escrito por Eu Sem Fronteiras

Ansiedade é um dos problemas que mais atinge jovens e adultos hoje em dia. O modo de vida moderno é pautado na realização de atividades simultâneas e na dinamicidade da rotina. As pessoas costumam viver realizando tarefas no modo “automático”, sem perceber que podem estar sobrecarregando seu corpo e mente.

O corpo humano tem a capacidade de raciocinar e agir a fim de realizar atividades com êxito máximo.
Entretanto, precisa de descanso, repouso e cuidados para que isso aconteça, como alimentação e atividades físicas, o que muitos de nós têm deixado de lado.

As consequências de tal “atropelamento” das funções corporais são inúmeras. Doenças como depressão, TOC – Transtorno Obsessivo-Compulsivo, Síndrome do Pânico e Ansiedade Generalizada são apenas algumas delas. Além disso, as pessoas passam a sofrer com estresse, dores no corpo, noites mal dormidas e dores de cabeça constantes.

Pois é, não é nada fácil lidar com essa sequência maluca de acontecimentos que compõe o nosso dia a dia. Do trânsito, passando por chefe, imprevistos, desentendimentos, decepções e outros, as estruturas ficam abaladas e para reverter tal situação, devemos buscar refúgios e/ou mecanismos que possam nos equilibrar e trazer de volta harmonia a nossa vivência.

O yoga

Woman practicing advanced yoga. A series of yoga poses ** Note: Soft Focus at 100%, best at smaller sizes

A prática do yoga é uma atividade física e também espiritual que tem a capacidade de equilibrar as funções de nosso corpo e mente. A sabedoria oriental designa o yoga e a meditação como os caminhos para o autoconhecimento, consciência corporal e, consequentemente, equilíbrio de ambos.

Sendo assim, os praticantes de yoga costumam desenvolver mais paciência, calma e concentração ao longo de tempos de prática, além de benefícios que podem ser desejáveis para indivíduos muito ansiosos. Confira 10 descobertas quem podem ser feitas através do yoga:

1. Reestruturação interna

Com a prática do yoga o indivíduo precisa interiorizar-se, a fim de identificar o que está em desequilíbrio dentro de si. O princípio consiste em, primeiramente, “corrigir-se” para depois agir no ambiente externo. Ou seja, a reestruturação interna que provém do autoconhecimento transforma as pessoas que fazem yoga, deixando-as aptas a agir de forma diferente consigo mesmo e, consequentemente, em sua vida social. 

2. Quebra de barreiras

A interiorização que os exercícios de yoga exigem nos leva a entender melhor o que está dentro de nós. Está a nossa felicidade, mascarada por barreiras do dia a dia, sentimentos de preocupação e pelas diversas atividades “automáticas” as quais já citamos. O reconhecimento da felicidade dentro de si traz para o indivíduo ansioso a possibilidade de um novo horizonte, de encontrar satisfação em uma outra esfera, por outros valores. Sendo assim, é possível reconhecer que não precisamos correr loucamente atrás dela o tempo todo, ela está, na verdade, mais perto do que imaginamos.

3. Respeitar limites

Quando se trata do corpo físico, a prática do yoga nos leva a conhecer os limites de nosso próprio corpo, sejam eles de força, equilíbrio ou flexibilidade. O ensinamento de se respeitar e evoluir com prática e paciência faz os praticantes serem mais calmos e respeitarem seu próprio tempo de evolução também em suas vidas, permitindo-os livrar-se, de alguma forma, de pressões externas exageradas e impositivas.

4. Tratamento físico

A ansiedade comumente traz consigo o desenvolvimento de dores musculares, dores de cabeça, músculos e nervos tensionados. O yoga proporciona um relaxamento muscular e nervoso, podendo ser um bom tratamento para tais sintomas.

5. Outras visões

O yoga permite que o indivíduo comece a enxergar as situações do dia a dia por outros lados, sendo mais positivo e realista, livrando-se de ideias pré estabelecidas ou pressões sociais. Desta maneira, é possível viver sob menos tensão, com mais calma e consciência.

6. Atenção à respiração

Juntamente com o comportamento desatento do cotidiano, deixamos de lado a percepção do processo de respiração. O yoga preocupa-se em regular este processo tornando-o consciente e funcional, fazendo com que o corpo viva em ritmo estabilizado e, consequentemente, tenhamos mais disposição, calma e bom funcionamento do organismo, diminuindo dores e outros sintomas.

7. O agora

Apesar de muitos acharem que o yoga é uma prática de concentração, ela é na verdade um caminho para a desconcentração. O objetivo é que os pensamentos estejam livres e que estejamos em contato com a nossa própria consciência longe dos pensamentos exagerados. A valorização do momento presente prega que possamos nos desapegar do passado, repleto de culpas e sentimentos como a saudade, a dor, a falta, e também o futuro, cheio de expectativas, cobranças e tensões. Viver o agora é uma lição que exige paciência e autoconhecimento, para que possa ser bem executada.

8. Reconexão

Um dos sintomas da ansiedade e de outras doenças psicológicas é a desconexão entre um “eu” que vive e um “eu” essencial. O maior proposito do yoga é promover essa reconexão, a fim de trazer à tona a verdade dentro de cada um como essência, como sentimento e manifestação pura e menos interferida por fatores externos.

9. Compreensão e liberdade

Compreender os nossos próprios pensamentos nos faz livrar-se de amarras que nós mesmos criamos. Isso quer dizer que tendemos a controlar tudo, afinal, somos e sempre fomos controlados por regras exteriores a nós, por isso acabamos agindo da mesma maneira com nossos pensamentos e atitudes. Sem permitir essa fluência natural, a mente fica estagnada em certos conceitos e posicionamentos que o yoga pretende romper, por meio do autoconhecimento.

Libertar-se deste controle exagerado deixa a vida mais leve e as cobranças, que sempre existiram, menos pesadas para serem carregadas.

10. Coragem

A prática de yoga desenvolve dentro de nós a coragem para enfrentar as situações, aceitá-las por mais difíceis que sejam e nos tornar conscientes para saber lidar com elas de forma menos dolorosa e pesada. A ansiedade coloca medos e fraquezas à frente de tudo e nos impede de nos comportarmos de certas maneiras, ou de enfrentarmos certos problemas.

Você é muito ansioso? Compartilhe com a gente nos comentários como lida com esse problema e o que acha da prática do yoga.


Texto escrito por  Julia Zayas da Equipe Eu Sem Fronteiras.

Sobre o autor

Eu Sem Fronteiras

Eu Sem Fronteiras

O Eu Sem Fronteiras conta com uma equipe de jornalistas e profissionais de comunicação empenhados em trazer sempre informações atualizadas. Aqui você não encontrará textos copiados de outros sites. Nossa proposta é a de propagar o bem sempre, respeitando os direitos alheios.

"O que a gente não quer para nós, não desejamos aos outros"

Sejam Bem-vindos!

Torne-se também um colunista. Envie um e-mail para [email protected]