Linguagem do Corpo Saúde Integral

Exercícios para liberar o chacra umbilical

Eu Sem Fronteiras
Escrito por Eu Sem Fronteiras

Imagine que o seu ventre é como uma janela que precisa ser aberta. Através dessa janela você liberará tudo o que lhe faz mal e ainda terá a oportunidade de realizar uma mudança comportamental e física.

Cristina Cairo afirma em seu livro que após estes exercícios você se sentirá bem melhor e muito mais elegante. Além disso, ela apresenta quatro exercícios que você pode fazer aí mesmo, na sua casa.

Exercícios para liberar o chacra umbilical por Cristina Cairo

shutterstock_238743178

Exercício 1

Fique de pé, com os pés paralelos e os joelhos levemente dobrados.
Coloque as mãos na região lombar e avance a região púbica para a frente, contraindo os glúteos.

Agora, durante a inspiração, incline o tronco para trás, relaxando o pescoço, e na expiração volte à posição inicial.

Sempre que inclinar as costas para trás, levante o púbis o máximo que puder. Repita esse movimento dez vezes, lentamente, todos os dias, ou em dias alternados. Lembre-se que o púbis (virilha) deve permanecer levantado durante a inclinação das costas, para que não surjam dores lombares na prática desse exercício.

Mantenha os joelhos levemente flexionados. Faça esse exercício com tranquilidade e visualize a cor amarela na região lombar, que é a cor desse chacra.

Exercício 2

Continue na posição inicial do exercício anterior mas não mexa a parte baixa do corpo, apenas incline o tronco, lateralmente, no momento da inspiração e retorne ao centro quando da expiração.

A seguir, faça o mesmo do outro lado. Mantenha o púbis para a frente, as pernas levemente dobradas e o tronco ereto. Esses movimentos desbloquearão as coxas e abrirão a região do plexo solar (altura do umbigo).

Lembre-se: mentalize a cor amarela na região lombar durante o exercício.

Exercício 3

Ainda com os pés paralelos na mesma distância da largura dos quadris e mantendo o corpo bem ereto com a virilha para a frente, eleve os braços até o alto da cabeça e una as mãos em posição de prece.

Desça as mãos unidas até o peito e flexione o tronco para a frente em ângulo reto. Nesse momento solte as mãos e os braços para baixo.

Expire na descida e inspire no retorno. Quando estiver flexionando para frente, mantenha-se nessa posição por alguns instantes para que a energia possa ser trabalhada e volte à posição inicial lentamente.

Exercício 4

Este último exercício exige percepção corporal para que o movimento de basculação seja correto.

É um movimento simples que requer movimentos sutis com a virilha ou púbis.Deite com o ventre para cima, dobre os joelhos e mantenha as solas dos pés no chão. Afaste os pés e deixe os braços soltos no chão, acima da cabeça.

Mantenha a região lombar encostada no chão, comece elevando o púbis e vá subindo até que as costas saiam completamente do chão.Sinta que é o púbis que deve levar os quadris para cima, contraindo as nádegas.
Suba o máximo que puder sem formar um arco com o corpo.

Em seguida, vá descendo as costas começando pela coluna dorsal. Mantenha a virilha elevada. Quando a região lombar encostar no chão, solte o púbis. Expire na subida e inspire na descida. Repita o exercício dez vezes lentamente.

Tente manter o abdome encolhido durante o exercício e pense na cor amarela localizada na região lombar. 

Durante os três primeiros exercícios, mantenha as pontas dos pés ligeiramente voltadas para dentro para que sejam liberadas as articulações sacroilíacas (os quadris) e a região lombar.

Persista com os exercícios e não se preocupe em ter de acertar tudo no início, porque as dores musculares o limitarão um pouco, mas após alguns dias você os fará com mais facilidade.

Boa sorte!

Sobre o autor

Eu Sem Fronteiras

Eu Sem Fronteiras

O Eu Sem Fronteiras conta com uma equipe de jornalistas e profissionais de comunicação empenhados em trazer sempre informações atualizadas. Aqui você não encontrará textos copiados de outros sites. Nossa proposta é a de propagar o bem sempre, respeitando os direitos alheios.

"O que a gente não quer para nós, não desejamos aos outros"

Sejam Bem-vindos!

Torne-se também um colunista. Envie um e-mail para [email protected]