Maternidade Consciente

Gravidez após os 40

Atualmente as mulheres vêm engravidando cada vez mais tarde, na faixa de 30 ou 35 anos. Algumas só querem ou conseguem depois dos 40 anos, por optarem pelo trabalho, outras por estudarem e algumas nem querem. Se você já chegou aos 40 ou passou e ainda não engravidou seja lá por qual motivo, mas ainda tem esse desejo, saiba que nessa idade os riscos são maiores, as possibilidades menores e os cuidados redobrados. Embora haja diversos tratamentos para engravidar nessa idade.

Nós nascemos com um número finito de óvulos que com o passar do tempo, vão diminuído e aos 35 anos a redução é bem maior, por isso, a dificuldade em engravidar aos 40 anos. Mas calma, a possibilidade é de 50% mas existe, então, se deseja realmente correr todos os riscos, para ter um baby, faça isso antes dos 45 anos, pois as chances são bem pequenas de uma gravidez por vias “normais”. Hoje em dia, o exame de hormônio antimülleriano, associado geralmente à ultrassonografia transvaginal, é considerado o melhor marcador para avaliar a reserva ovariana. No entanto, essa avaliação não é 100% confiável.

Quais são os riscos de engravidar aos 40?

Uma gravidez depois dos 40 anos é sempre considerada de alto risco. Porque, a partir dos 40, as mulheres são mais propensas a doenças que complicam a gestação, como a obesidade, hipertensão, diabetes, doenças da tireoide, cardiovasculares etc. Há riscos para o bebê, como nascer com Síndrome de Down, risco maior de abortos, parto prematuro, anomalias placentárias, gestações múltiplas, natimortalidade e crescimento intrauterino restrito.

Mas como tudo tem seu lado bom, aos 40, a mulher está mais madura, sabe a visão de ser mãe, tomam decisões e cuidados com mais instruções e inteligência para o bebê, estão financeiramente estabilizadas e mais propensas na amamentação. Mas tudo isso requer cuidados como toda gravidez, sendo que aos 40, os cuidados são maiores. O pré-natal de uma mulher que engravida após os 40 anos é diferente do pré-natal daquelas que engravidam mais cedo. É essencial ter um acompanhamento médico antes mesmo de engravidar para controlar qualquer doença que possa atrapalhar a gestação. É recomendado começar a tomar ácido fólico pelo menos três meses antes de engravidar, para ajudar a prevenir alguns defeitos congênitos.

Você também pode gostar:

Com todos esses prós e contras, se ainda sim seu desejo de ser mãe é grande, consulte seu médico, faça todos os tratamentos e cuidados para que você e seu bebê tenham uma ótima gestação. Caso o medo seja maior, mas a vontade em ser mãe continue, adote, ser mãe é dar amor incondicional e muitas vezes não veio de você, mas para você.

Sobre o autor

Priscila Sarmento

Formada em publicidade pela Escola Técnica de Publicidade e Propaganda — ETEC, em 2000. Superior completo em jornalismo pela Faculdade Candido Mendes — UCAM, em 2005. Pós-graduada em marketing também pela Faculdade Candido Mendes — UCAM, em 2009. Especialização em marketing digital EAD na UCAM, em 2019.

Jornalista na empresa de RH Simetria, assessora de comunicação na Fiocruz — INI, desenvolvimento de cooperado na UNIMED.

Realizei alguns trabalhos com criação de materiais publicitário, diagramação e arte como freelancer.

Email: pris.sarmento@yahoo.com.br
Linkedin: Priscila Sarmento
Facebook: prissarmento
Instagram: @prissarmento