Maternidade Consciente Saúde Integral

Identifique os primeiros sintomas de gravidez

Oito dias após a concepção, o óvulo fecundado instala-se no útero. É nesta fase que começa a ser produzido o hormônio HCG que confirma a gravidez através do exame Beta HCG. Mas, antes mesmo da confirmação clínica, menstruação atrasada, inchaço e aumento dos seios, muita vontade de fazer xixi e enjoos mostram que um bebê está a caminho. Entretanto, existem sintomas desconhecidos por algumas mulheres. Se você está pretendendo engravidar, aprenda a identificar os primeiros sintomas de gravidez e saiba quando eles surgem.

Sintomas de gravidez

1. Corrimento vaginal rosado

Ocorre nos minutos seguintes e no máximo 3 dias depois da relação sexual. Esse corrimento é fruto da entrada e ida do espermatozoide ao útero. As mulheres percebem um excesso de secreção vaginal e resíduos de sangue após urinar.

2. Intolerância aos cheiros fortes

Até mesmo os aromas suaves incomodam a gestante. Produtos de odor intenso como produtos de limpeza e combustível fazem a mulher vomitar. Essa intolerância começa bem antes das duas primeiras semanas de gravidez.

3. Inchaço na barriga e cólicas

O inchaço abdominal e cólicas acontece nas primeiras semanas, devido ao aumento de sangue na região e também à ação hormonal para proteger o embrião. O inchaço e a cólica podem vir acompanhadas por um pequeno sangramento, semelhante ao da menstruação. Na 7ª semana a mulher nota que a região abaixo do umbigo está endurecida.

4. Oscilações de humor

As grávidas ficam muito sensíveis e choram sem razão nas duas primeiras semanas. A emotividade à flor da pele dura a gestação toda e é motivada pelas alterações hormonais, além das preocupações, ansiedade e possíveis pressões internas e externas. O companheiro e a família são fundamentais para as mamães se sentirem emocionalmente bem.

5. Cansaço

Nas duas primeiras semanas a mulher sente muito cansaço e sono. Isso acontece porque o organismo está trabalhando a todo vapor na concepção do embrião e desenvolvimento da placenta. O processo envolve queda dos níveis de açúcar no sangue e alterações hormonais, daí as queixas de fadiga.

6. Alterações na pele

Durante as primeiras semanas também pode haver o surgimento ou aumento da oleosidade, consequentemente, das espinhas e cravos. O responsável é a explosão dos hormônios estrogênio e progesterona. Os níveis dessas substâncias aumentam em até 30 vezes.

7. Vômitos e aumento de saliva

Vômitos precedidos de enjoos durante a manhã começam a partir da 6ª semana de gestação. Algumas mulheres têm esses sintomas por toda a gestação. A salivação também pode perdurar os 9 meses.

8. Seios inchados e sensíveis

Mais um sinal que surge nas duas primeiras semanas. Além do aumento e da sensibilidade, a aréola pode ficar escura, por conta da intensificação do fluxo sanguíneo.

9. Tonturas e dores de cabeça

Os enjoos, vômitos, diminuição da pressão e dos níveis de glicose são os responsáveis pelas tonturas que surgem nas primeiras semanas. Geralmente, este sintoma desaparece gradativamente na 20ª semana. Já as dores de cabeça são consequências das intensas modificações hormonais. Elas são constantes, mas fracas.

10. Sintomas de gravidez antes do atraso da menstruação

Os sintomas de gravidez nos primeiros dias pós-ovulação e fecundação trazem muitas dúvidas às mulheres. Esses sintomas surgem principalmente por causa das alterações hormonais relacionadas à progesterona, que aumenta logo após a ovulação já citada. O objetivo desse aumento é preservar o endométrio, para que seja possível a implementação no útero e desenvolvimento da gravidez. Nessa fase, os sintomas comuns que podem ser indicativos de que a mulher está grávida antes do atraso da menstruação são:

– Seios doloridos
– Cólicas ou dores abdominais leves
– Náuseas
– Cansaço excessivo
– Escurecimento das aréolas
– Sangramento rosado (pode acontecer até 15 dias após a fecundação)

Um ponto importante a ser ressaltado é que todos os sintomas citados acima também podem surgir na fase pré-menstrual, o que não seria indicativo de gravidez. A dicas, nesse caso, são esperar que realmente se confirme o atraso menstrual e procurar fazer exames que comprovem que a mulher realmente está grávida.

Você também pode gostar:

Os exames que devem ser feitos nesse caso são exames de sangue para identificar o hormônio Beta HCG – hormônio relacionado a gravidez – e o de urina. Ambos podem ser pedidos por um(a) médico(a) ginecologista.

É importante lembrar que após a gravidez aos 30 ou aos 40 anos podem trazer sinais diferentes, por isso vale consultar nossos artigos sobre os temas para você entender melhor os sintomas que seu corpo está trazendo:

Sabendo identificar os primeiros sintomas de gravidez dá para se preparar melhor e curtir a fase.

Estou grávida, e agora?

Caso você tenha descoberto que realmente está grávida e precisa de orientações para os próximos passos dessa gestação, confira a seguir alguns artigos que preparamos para orientar mães e pais de primeira (ou mais) viagem. Afinal, conhecimento é transformação e pode ajudar vocês a ter mais consciência na hora de lidar com o bebê!

Sobre o autor

Eu Sem Fronteiras

O Eu Sem Fronteiras conta com uma equipe de jornalistas e profissionais de comunicação empenhados em trazer sempre informações atualizadas. Aqui você não encontrará textos copiados de outros sites. Nossa proposta é a de propagar o bem sempre, respeitando os direitos alheios.

"O que a gente não quer para nós, não desejamos aos outros"

Sejam Bem-vindos!

Torne-se também um colunista. Envie um e-mail para colunistas@eusemfronteiras.com.br