Saúde da Mulher Saúde Integral

6 erros que você já cometeu durante a menstruação

Eu Sem Fronteiras
Escrito por Eu Sem Fronteiras
Há poucas coisas na vida que sejam tão fiéis quanto a menstruação. Mês após mês, ela faz sua visita para nos lembrar a respeito da fertilidade e da saúde da mulher como um todo.

Apesar de ser algo milenar, que sempre aconteceu e continuará acontecendo às mulheres (e indiretamente aos homens, porque mesmo que não menstruem, suas vidas são afetadas por esse período, não é mesmo?), há diversos tabus, crenças, costumes, mitos e verdades sobre a menstruação.

O que é a menstruação?

Toda mulher menstrua e isso não é segredo. Durante boa parte da vida (da pré-adolescência à menopausa), todos os meses, durante alguns dias de cada mês, é preciso encarar cólicas, alterações bruscas de humor, bombas hormonais que afetam sua pele, cabelo, seios e aparência como um todo, e tantos outros sintomas. Mas, afinal, por que temos que encarar tudo isso?

A menstruação existe para nos lembrar sobre nossa fertilidade – ou seja, durante todos os anos que menstruamos (dos 12 aos 62, por exemplo) somos consideradas mulheres férteis, que podem gerar uma nova vida. Justamente por isso, muitas mulheres dizem que “menstruação é vida”, porque, afinal, é um dos fatores determinantes para se conseguir engravidar ou não.

O período menstrual perdura de três a oito dias, normalmente, e é caracterizado pela perda de sangue, tecido uterino e corrimentos pela vagina. Pois é! Apesar de muitas pessoas acreditaram que menstruação é apenas sangue, isso não é verdade.

O que causa o sangramento é uma descamação das paredes internas do útero quando não há fecundação – ou seja, quando a mulher não engravidou em seu último período fértil do ciclo menstrual e, portanto, está começando um novo ciclo.

Quais são os maiores erros que envolvem o período menstrual?

Por ser algo tão íntimo, cada mulher tem seus costumes e preferências no que diz respeito a essa fase mensal da vida. E não há nada de errado em testar e definir o que funciona e o que não funciona para você.

No entanto, é importante ficar atenta a alguns erros comuns que podem interferir diretamente na sua saúde e sensação de bem-estar. Alguns deles podem ter sérias consequências para o seu organismo. Então, vale a pena ficar atenta e, caso algum deles faça parte da sua vida, trocar seus hábitos rapidamente.

Erro #1: Remédio anticoncepcional

Há diversos métodos anticoncepcionais hoje em dia. O mais famoso deles continua sendo a pílula anticoncepcional que, apesar de ter sido abandonada por muitas mulheres nos últimos anos, continua fazendo parte da rotina da maioria.

O erro consiste em não fazer uso da pílula da forma como vem especificado na bula: há cartelas de 21 ou 28 dias, nas quais deve ser tomado uma pílula por dia. Esquecer um, dois, três dias não só tira (e muito) a eficácia contraceptiva do remédio como, também, causa outros sintomas: desregulação do ciclo menstrual, cólicas intensas, entre outros.

Mas, muito mais do que isso, é preciso se atentar às consequências muito mais sérias: pílula anticoncepcional é recheada de efeitos colaterais seríssimos, inclusive riscos altos de trombose, necrose, enxaquecas, dores no estômago, entre outros.

Então, tomar sem responsabilidade é um dos piores erros que a mulher pode cometer!

menstruação

Erro #2: Métodos contraceptivos

Quando você está menstruada, não se importa em utilizar métodos contraceptivos tradicionais, como a camisinha feminina ou masculina, porque nessa fase do mês não há chances de engravidar? Se sua resposta for “sim”, saiba que você está cometendo o segundo erro dessa lista.

Apesar de ser muito raro, é possível, sim, engravidar mesmo durante a menstruação. É raro acontecer e depende de uma série de fatores, mas não é impossível! Entretanto, a camisinha não serve apenas para prevenir gravidez indesejada.

As doenças sexualmente transmissíveis podem encontrar seu corpo mesmo durante a menstruação. Por isso, mesmo que o risco de engravidar seja de fato baixíssimo, é preciso se prevenir contra as doenças! Certo?

Erro #3: Manter o mesmo absorvente muito tempo

Quando o absorvente usado é o interno, o hábito de trocá-lo poucas vezes é mais raro, uma vez que o item aumenta de tamanho conforme absorve sangue e, depois de certo tempo, pode começar a incomodar.

Mas seja lá qual for o tipo de absorvente que você usa, interno ou externo, não o trocar de quatro em quatro horas (ou menos!) é um erro. Depois de, em média, quatro horas, o absorvente se torna um meio de cultura para bactérias, que podem desencadear uma série de infecções gravíssimas no seu organismo.

Então, mesmo que o seu ciclo seja curto e com pouca intensidade, trocar o absorvente é extremamente necessário e importante.

menstruação

Erro #4: Coletor menstrual

O coletor menstrual tem sido uma opção sustentável para quem deseja abandonar os absorventes tradicionais. Tem sido usado inclusive pelas mulheres que possuem algum tipo de alergia ao algodão ou outro material utilizado nos absorventes interno e externo.

Porém, é preciso ficar atenta à higienização do coletor. Além de, obviamente, ser um objeto absolutamente pessoal e que não pode, sob qualquer hipótese, ser dividido com outras mulheres, o coletor deve ser higienizado após cada utilização.

E assim como o próprio coletor deve ser higienizado, a panela em que você ferve a água para realizar a higienização deve ser utilizada apenas para esse fim, e ser de exclusividade sua.

Erro #5: Praia e piscina

A menstruação não tira férias, então, mesmo que estejamos naquela viagem tão esperada à praia ou à casa de campo dos melhores amigos, o ciclo menstrual tomará seu rumo da mesma forma e, em determinado momento, a menstruação aparecerá.

O absorvente interno é um dos meios mais utilizados nesses casos, porque, dentre todos, nessas situações específicas, é a forma que te dá mais liberdade e segurança para se divertir sem preocupações.

Mas não adianta ficar o dia todo com o mesmo absorvente interno, principalmente se você resolver dar alguns mergulhos para refrescar. Você sabia que, mesmo sendo interno, a água da piscina ou do mar pode alcançar o absorvente e molhá-lo? E isso não é raro!

Agora, pense: se o mesmo absorvente interno já é prejudicial ao organismo após quatro horas normalmente, imagine úmido de água com cloro, no caso da piscina, ou água com sal (e tantas outras coisas), como no caso do mar?

Não rola, né? O ideal é trocar o absorvente após cada mergulho. Porém, caso isso não seja viável, verifique seu absorvente de tempos em tempos, como a cada 30 minutos, por exemplo, para checar se ainda é possível utilizá-lo.

Erro #6: Não gostar da menstruação

Ok, a menstruação não precisa ser a sua melhor amiga, mas ter uma relação amigável e íntima com esse processo do corpo é importante para se conhecer melhor e estar preparada para tudo o que pode acontecer com você.

Menstruação pode ser algo que realmente atrapalha o dia a dia e que causa muito desconforto. Mas, mesmo para as mulheres que não desejam engravidar, a menstruação é sinal de saúde, por isso, não deve ser um período odiado!

Faz parte do corpo feminino e, já que não vai mudar, é muito melhor aceitar e entender como esse período funciona em seu organismo, do que tentar ignorar e sempre ter uma nova surpresa mensal.

Com cuidados básicos, atenção, conhecimento e a ajuda de um bom profissional ginecologista, a menstruação não será um “bicho de sete cabeças” para você!


Escrito por Giovanna Frugis da Equipe Eu Sem Fronteiras.

Sobre o autor

Eu Sem Fronteiras

Eu Sem Fronteiras

O Eu Sem Fronteiras conta com uma equipe de jornalistas e profissionais de comunicação empenhados em trazer sempre informações atualizadas. Aqui você não encontrará textos copiados de outros sites. Nossa proposta é a de propagar o bem sempre, respeitando os direitos alheios.

"O que a gente não quer para nós, não desejamos aos outros"

Sejam Bem-vindos!

Torne-se também um colunista. Envie um e-mail para [email protected]