Autoconhecimento Espiritualidade

Monumentos religiosos. Eles podem contribuir para a nossa evolução, espiritualidade e autoconhecimento?

Eu Sem Fronteiras
Escrito por Eu Sem Fronteiras

Há um grande pensamento de dúvida em muitas pessoas quando o assunto é monumento religioso. Será que as centenas (talvez até milhares) de monumentos religiosos espalhados pelo mundo podem influenciar de forma real em nossa evolução, espiritualidade e autoconhecimento? E, se sim, de que forma isso acontece no nosso subconsciente? Para entendermos de maneira mais completa e sermos capazes de tirar nossas próprias conclusões acerca do tema, quanto mais informação, melhor; por isso é importante descobrir algumas curiosidades sobre monumentos religiosos.

Começando pelos lugares sagrados da Ásia, você sabia que a região possui mais de 20 espaços onde milhares de pessoas vão em busca da paz interior? A Ásia, inclusive, é um exemplo de lugar onde muitas religiões convivem simultaneamente de forma pacífica. Espaços como estes, que servem para fugir do caos do mundo moderno e se dedicar a momentos de calma e tranquilidade, vêm entrando cada vez mais no gosto dos viajantes, principalmente entre aqueles possuem a mente aberta e se propõem a ter novas experiências.

Desde religiões com as quais não temos tanto contato até a tão conhecida religião católica, o uso de imagens, monumentos e construções demonstra o quanto a sociedade é ligada à fé. Existem centenas de monumentos religiosos para celebrar as muitas religiões existentes, sendo que eles acabam se tornando pontos de (re)encontro com a própria alma de quem acredita na energia que estes objetos/lugares emanam. Não importa se o intuito é renovar suas crenças ou descobrir novos propósitos de vida, o poder destes lugares é forte demais para sair e entrar sem sentir os poderosos efeitos que eles causam a nosso interior.

Você também pode gostar de:

Localizados em diversos países, como Egito, Índia, Costa do Marfim, China, México, Grécia, Indonésia, entre outros, os locais sagrados apresentam mais do que novas culturas, religiões, esculturas e paisagens deslumbrantes: apresentam a sensação de verdadeira harmonia que permite que profundos pensamentos e sentimentos aflorem e gerem um novo significado para a vida. Muitas pessoas só visitam estes lugares pensando em “turistar”, mas saem com respostas para perguntas que carregavam consigo há anos.

Para quem deseja alcançar alguns objetivos, como ser feliz, ampliar a consciência e a percepção, é importante entender que a visita a monumentos religiosos funciona como uma meditação, então nem sempre é fácil. É preciso ter foco, ciência do que você procura e aonde quer chegar e ter vontade e persistência para compreender os sinais do seu interior para conquistar uma melhoria efetiva. Tendo estas orientações em mente, confira alguns destinos reconhecidos mundialmente por auxiliar na jornada de vida de seus visitantes e por proporcionarem uma experiência de grande impacto:

Monumento Bodhgaya

  • Bodhgaya, Índia: é um dos locais de peregrinação considerados mais sagrados para peregrinos budistas do mundo inteiro, pois lá foi onde Buda atingiu a “iluminação”, sentado em meditação debaixo de uma árvore bodhi (uma espécie de Figueira Sagrada).

Templo Asharam

  • Ashram, Índia: é um centro de retiro espiritual com direito a ioga, meditação e presença de gurus. A maior motivação para buscar uma Ashram costuma ser sempre a mesma: olhar para dentro de si, além da vontade de buscar autoconhecimento.

Monte Kailash

  • Monte Kailash, China: Considerada a montanha mais sagrada dos Himalaias, as paisagens, sensações e energia do lugar, além do esforço para chegar até lá, fazem com que muitas pessoas a procurem em busca da paz incondicional e do autoconhecimento.

Cidade do Vaticano

  • Cidade do Vaticano, Itália: querido principalmente pelas pessoas que seguem a religião católica, o local onde o Papa mora é um ambiente espiritualizado. Dependendo da data da visita, é possível assistir a uma missa do próprio Papa, da qual você sai renovado e repleto de boas energias.

Templo de Shikoku no Japão

  • 88 Templos de Shikoku, Japão: o Caminho dos 88 Templos de Shikoku é uma rota de peregrinação que atravessa cidades, montanhas, praias, vilarejos e campos. Os autênticos peregrinos preferem fazer todo o caminho a pé, levando em conta a crença de que passar pelo caminho com as próprias pernas fará com que eles alcancem a iluminação e se aproximem da salvação.

Muro das lamentações visto de cima

  • Muro das Lamentações, Israel: é considerado o lugar mais sagrado da Terra Santa pelos judeus em Jerusalém, pois é o último vestígio do segundo templo judaico, edificado após a destruição do anterior, construído por Salomão. Por lá, as pessoas costumam fazer orações, lamentações e súplicas, e colocam bilhetes com orações entre as pedras.

Embora todos estes monumentos tenham ligação com alguma religião, para evoluir espiritualmente é necessário enxergar além de qualquer crença. Deve ser levada em conta a experiência de conexão com tudo que possa acrescentar melhorias ao seu ser, à sua alma e ao autoconhecimento que pode vir a ser gerado por meio destes momentos. Se você não mudar a sua forma de pensar e de olhar apenas para o mundo externo, qualquer monumento será apenas algo visual que você poderá fotografar e ir embora em seguida.

Sobre o autor

Eu Sem Fronteiras

Eu Sem Fronteiras

O Eu Sem Fronteiras conta com uma equipe de jornalistas e profissionais de comunicação empenhados em trazer sempre informações atualizadas. Aqui você não encontrará textos copiados de outros sites. Nossa proposta é a de propagar o bem sempre, respeitando os direitos alheios.

"O que a gente não quer para nós, não desejamos aos outros"

Sejam Bem-vindos!

Torne-se também um colunista. Envie um e-mail para [email protected]