Saúde Integral

Por que é importante amamentar o bebê na 1ª hora de vida

Eu Sem Fronteiras
Escrito por Eu Sem Fronteiras

Você sabia que amamentar o bebê na primeira hora de vida reduz o risco de morte?

Amamentar é um vínculo sagrado entre a mãe e seu bebê, mas além disso o leite materno é a primeira vacina da criança, responsável pela sua proteção durante as primeiras horas de existência.

Segundo a Unicef, 77 milhões de recém-nascidos não mamam no peito da mãe ao nascer e isso pode levar à morte.

“O leite é a primeira proteção contra doenças e infecções que uma criança pode ter”

A amamentação é o que pode fazer diferença na hora de salvar uma vida, recém-nascidos representam 50% das mortes de bebês no mundo. É muito importante que os bebês sejam amamentados durante os primeiros minutos de vida, mas infelizmente não é isso que acontece pelo mundo.

Não dar de mamar, além de diminuir as chances deles sobreviverem fora do útero, limita o leite da mãe.

Embora existam inúmeras campanhas de conscientização, o continente africano é um dos que mais sofrem com isso devido à pobreza. Mesmo na Ásia, onde o número de aleitamento triplicou, isso é preocupante. Cerca de 21 milhões de recém-nascidos não mamam durante os primeiros minutos de vida.

Lembrando que em qualquer lugar do mundo isso pode ser perigoso!

Adiar a primeira mamada de 2 a 23 horas aumenta as chances de morte no primeiro mês de vida em 40%. Se for por 24 horas, as chances de morte são ainda maiores, chegando a 80%.

Bebês que não mamam durante os primeiros 6 meses de vida estão propensos a adquirir infecções perigosas que podem levar à morte. E mesmo com orientação médica, apenas 43% dos recém-nascidos no mundo têm aleitamento até o sexto mês.

A Organização Mundial da Saúde (OMS) já fez diversas campanhas para que essa porcentagem aumente e as mortes diminuam, mas muitas mães não são orientadas a amamentar corretamente, mesmo quando se consultam regularmente para acompanhamento na gestação.

Por isso, é muito importante falar sobre os benefícios do leite materno nas consultas, questionar os médicos sobre a amamentação e estar ciente que a vida que você carrega ainda terá uma longa jornada para adquirir forças fora do útero.

Mesmo com todas as possibilidades e dificuldades, sem o aval pediátrico não é indicado desmamar o recém-nascido. O leite materno é o que sustenta a criança para que ela cresça forte e saudável, sem ele a melhor opção é procurar o médico ou até mesmo amas de leite para ajudar nesse processo.

Não tente pegar um atalho, as fórmulas de leite são oferecidas em diversos locais onde a população é mais carente, mas o leite de vaca e a água com açúcar são úteis apenas em último caso, quando a criança não conseguir ou não puder mamar no peito da mãe.

A amamentação é o que o bebê mais precisa para sobreviver nos primeiros meses de vida.


Texto escrito por Juliane Rodrigues da Equipe Eu Sem Fronteiras.

Sobre o autor

Eu Sem Fronteiras

Eu Sem Fronteiras

O Eu Sem Fronteiras conta com uma equipe de jornalistas e profissionais de comunicação empenhados em trazer sempre informações atualizadas. Aqui você não encontrará textos copiados de outros sites. Nossa proposta é a de propagar o bem sempre, respeitando os direitos alheios.

"O que a gente não quer para nós, não desejamos aos outros"

Sejam Bem-vindos!

Torne-se também um colunista. Envie um e-mail para [email protected]