Saúde Integral

Aprenda a recuperar a energia do seu corpo

energia
Eu Sem Fronteiras
Escrito por Eu Sem Fronteiras
Com a rotina cada vez mais agitada que temos que lidar, fica mais difícil manter a energia durante o dia. Admita: sair da cama quando o despertador toca já foi mais fácil! Você já acorda cansado e parece que durante o dia vai entrar em colapso? Calma! Você não está sozinho. Em uma pesquisa realizada pelo Ibope, 63% dos brasileiros afirmaram que já acordam cansados e que deixam de cumprir tarefas ao longo do dia, como ir à academia ou terminar algo importante no trabalho. É claro que a rotina agitada tem grande peso nesta falta de energia, mas está na hora de entender o que tem reforçado ainda mais esse cansaço e como eliminar estes vilões ocultos.

Mas, para entender mais o seu corpo, você precisa responder as perguntas abaixo com muita sinceridade!

1 – Você dorme o suficiente?

Não adianta ir para a cama e ficar no celular ou assistir a um filme. Todos nós precisamos de pelo menos 7 a 8 horas de sono por noite. Quando isto não ocorre, o corpo entre num ciclo de desgaste que, a curto prazo, atrapalha seu raciocínio e pode até causar doenças degenerativas. E se você acha que pode compensar as horas de sono perdidas durante a semana no sábado ou domingo, não se engane! O ciclo circadiano que regula nosso organismo é de 24 horas, ou seja, produzimos somente o que é necessário para esse período de tempo. Não é possível compensar durante o dia a madrugada passada em claro.

A dica é criar um horário regular para se deitar e evitar fazer coisas que te mantenham desperto. Prepare um ambiente próprio para dar sono: luzes baixas, aromas como o da lavanda, uma cama confortável… Tudo ajuda! Agora, se o problema está na sua mente, que tal fazer uma pequena reflexão sobre o seu dia antes de dormir? E evite pensar no que você precisa fazer no dia seguinte. Deixe esses pensamentos para o café da manhã.

2 – Você dorme demais?

Agora, se você acha que tem que dormir muitas horas para se sentir melhor, não se engane! Novamente, por conta do ciclo circadiano, o ideal é dormir até 9 horas por noite. Se você quer dormir mais durante o fim de semana, por exemplo, o indicado é acordar após 8 horas de sono e tirar uma soneca durante a tarde. Mas também não exagere! Esse cochilo não deve ultrapassar os 45 minutos, senão pode atrapalhar a sua noite e ainda te deixar mais irritado quando acordar. Isto porque após os 45 minutos entramos na fase do sono profundo.

3 – Você ronca ou faz barulhos enquanto dorme?

Investigar o seu sono vai te ajudar a se sentir melhor, pois ronco e respiração sonora são sintomas da apneia do sono. Quando existe esse quadro, a pessoa costuma despertar várias vezes durante a noite e o organismo não consegue se recuperar totalmente, resultando num dia de cansaço, irritação e até dor de cabeça. Não tenha vergonha de perguntar aos seus parentes ou parceiro sobre como é dormir ao seu lado. E se for algo preocupante, procure ajuda profissional para entender como contornar esse caso.

4 – Você está em dia com os seus check-ups?

Muitas vezes o cansaço está relacionado com algo muito mais profundo: os seus hormônios! Os hormônios da tireoide são responsáveis pelo estado de alerta e pela força muscular, por isso quando não são produzidos da forma esperada, temos a sensação de sonolência e desânimo todos os dias. Se for constatado o hipotireoidismo, ainda será necessário tomar medicação diária. Além de alinhar o tratamento com uma dieta equilibrada e prática de exercícios.

Além dos hormônios, o ferro também indica problemas no organismo. Quando ele está em falta no corpo pode indicar um quadro de anemia.

5 – Você toma água?

Claro que você responderá que sim, não é? Mas quanta água você ingere diariamente? O ideal é consumir 2 litros de água por dia. Quando esse consumo é menor, entramos numa fase de desidratação que pode desequilibrar todos as funções metabólicas do corpo. Para saber se você está ingerindo a quantidade correta de água, observe a cor da sua urina: ela precisa estar numa tonalidade amarelo-claro. Outra dica é não esperar sentir a boca seca para recorrer a água. Esse é o primeiro sinal da desidratação. Para te ajudar, carregue uma garrafinha de água com você sempre, na sua mesa do trabalho, no carro… Onde for! Se ainda não for o suficiente, que tal recorrer a aplicativos que te ajudam a lembrar de beber água?

6 – Como anda a sua vida?

É claro que os aspectos físicos do corpo dizem muito sobre o nosso cansaço, mas quando a vida anda muito atribulada, com muitos problemas, temos a tendência a nos sentir mais cansados mentalmente, mas o corpo também sente. Qualquer situação de tensão consome mais nutrientes do organismo e desequilibra os hormônios, criando a sensação de fadiga. Além disso, o estresse causa insônia, que leva a ainda mais falta de energia. Novamente vale a dica de não se concentrar nos problemas antes de dormir. Leia um livro, relaxe e deixe os problemas para depois. Outra questão é procurar ajuda profissional. Um psicólogo pode te ajudar a resolver problemas mais profundos e internos.

recuperar a energia

7 – Você está praticando exercícios demais?

Sentir-se exausto depois de uma sessão de exercícios é normal, mas você também precisa dar tempo para o seu corpo se recuperar. Quando não deixamos o corpo recuperar a energia, chegamos a um processo de overtraining, que leva à queda da imunidade e perda do condicionamento físico.

Mesmo que você goste de treinar, quando a sensação de cansaço não passa é preciso dar um tempo e seguir as orientações de profissionais da área. Não queira aumentar a carga de treino se o seu corpo não está preparado.

8 – Você está praticando menos exercícios?

Praticar exercícios libera hormônios que deixam seu corpo mais energizado, como a adrenalina. Quando você treina se sente mais tranquilo, leve e com energia para enfrentar o dia e os problemas da rotina. Por isso, quanto mais sedentário alguém for, menos disposição terá. Além de que se movimentar leva a um sono mais tranquilo e profundo.

Quais foram as suas respostas para as perguntas? Agora é o momento de avaliar o que precisa mudar em sua vida. E lembre-se: recorra sempre às orientações de um profissional habilitado!


Escrito por Gabrielle Carreira da Equipe Eu Sem Fronteiras.

Sobre o autor

Eu Sem Fronteiras

Eu Sem Fronteiras

O Eu Sem Fronteiras conta com uma equipe de jornalistas e profissionais de comunicação empenhados em trazer sempre informações atualizadas. Aqui você não encontrará textos copiados de outros sites. Nossa proposta é a de propagar o bem sempre, respeitando os direitos alheios.

"O que a gente não quer para nós, não desejamos aos outros"

Sejam Bem-vindos!

Torne-se também um colunista. Envie um e-mail para [email protected]