Energia em Equilíbrio

Por que trabalhamos 8 horas por dia?

Eu Sem Fronteiras
Escrito por Eu Sem Fronteiras

Você já parou para pensar se trabalhar oito horas por dia é realmente o ideal para você? Com as novas profissões e estilos de vida que tem surgido desde a popularização da internet e o avanço da tecnologia, muitos profissionais têm escolhido novas formas de dividir o seu tempo de produtividade, descanso e lazer.

Para entender melhor porque o comum é trabalhar oito horas por dia, vamos voltar um pouco no tempo e descobrir como isso surgiu.

Tudo começou no final do século 18, quando aconteceu a Revolução Industrial e as fábricas funcionavam 24 horas por dia e 7 dias por semana. Como a produção não parava, os funcionários tinham uma jornada de trabalho diária que variava de 10 a 16 horas. Até que Robert Owen, um reformista social, lutou pelo direito dos trabalhadores e então surgiu a jornada de oito horas. Como os trabalhadores se cansavam menos, os donos de fábricas perceberam que a produtividade aumentou e então começaram a adotar o novo padrão.

E aqui estamos nós! Mesmo mais de dois séculos depois, ainda temos a mesma jornada.

Porém já temos estudiosos sobre produtividade que defendem outras maneiras de administrarmos as nossas rotinas. O escritor Tony Schwartz alega que temos quatro diferentes tipos de energias para utilizar durante o dia:

Energia física – Quanto de saúde você tem.

Energia emocional – Como estão as suas emoções.

Energia mental – Foco, concentração e capacidades cognitivas.

Energia espiritual Propósito de trabalhar e significado das coisas.

De acordo com essa teoria, não adianta apenas termos oito horas de saúde física se também não estivermos felizes ou com a concentração em bom estado. E se não tivermos um propósito maior para trabalhar, também não estaremos motivados durante essas horas. Dessa forma, importa menos a quantidade de horas e mais a quantidade dessas quatro energias para termos um dia produtivo de trabalho.

shutterstock_309941807 Outra divisão de trabalho que muitas pessoas estão adotando é, em vez de trabalhar oito horas seguidas, optar por ciclos de 1h30. A cada 1h30 de trabalho, a pessoa tira 20 ou 30 minutos de descanso para recuperar as energias e depois voltar a trabalhar 1h30 com alta produtividade de novo. É um experimento que vale a pena você testar.

Depois de analisar essas novas ideias que estão surgindo em relação ao trabalho, que tal você começar a observar a sua rotina para descobrir quais momentos do dia você consegue produzir mais e em quanto tempo? Mesmo que a empresa em que você trabalhe ainda não seja uma dessas que estão abertas a novos horários de trabalho, aos poucos você pode ir experimentando rotinas diferentes que não afetem as oito horas dentro da empresa. E quem sabe daqui a algum tempo, as empresas aqui no Brasil também não comecem a mudar o foco delas para produtividade em vez de carga horária? Vamos torcer para que isso aconteça. Bom trabalho e boa produtividade por aí!


  • Escrito por Ricardo Sturk da Equipe Eu Sem Fronteiras.

Sobre o autor

Eu Sem Fronteiras

Eu Sem Fronteiras

O Eu Sem Fronteiras conta com uma equipe de jornalistas e profissionais de comunicação empenhados em trazer sempre informações atualizadas. Aqui você não encontrará textos copiados de outros sites. Nossa proposta é a de propagar o bem sempre, respeitando os direitos alheios.

"O que a gente não quer para nós, não desejamos aos outros"

Sejam Bem-vindos!

Torne-se também um colunista. Envie um e-mail para [email protected]