Saúde Integral

Problemas do verão: alergia ao ar-condicionado

Closeup view about using some appliance such as air condition.
Eu Sem Fronteiras
Escrito por Eu Sem Fronteiras

Se o melhor amigo que você pode ter no frio é um cobertor bem quente, no verão esse amigo se transforma no ar-condicionado. Não tem nada como chegar em um ambiente climatizado e poder sentir aquele ar gelado que refresca até a alma. Porém, temos que tomar cuidado nesses ambientes. Muitas alergias e problemas respiratórios podem estar associados à exposição em excesso ao ar-condicionado.

Apesar de ser quase impossível ficar em um ambiente quente e abafado em um dia de calor extremo, depender totalmente do ar-condicionado tem os seus perigos. Um dos pontos negativos é que podemos contrair diversos problemas de saúde e também afetar negativamente o sistema respiratório. Ao respirar, o nariz é responsável por filtrar, umedecer e aquecer o ar que entra no seu organismo para evitar qualquer problema de respiração. Ao contrário, o ar-condicionado não umedece o ar, ele resseca e esfria e, em alguns casos, pode levar muitas impurezas para o ar. A consequência é que ao ficarmos expostos por muito tempo ao ar-condicionado algumas alergias e outros problemas de saúde podem aparecer.

Young girl with a scarf around his neck standing at the window of the patient. Sick girl at the window with a handkerchief.

Por exemplo: tosse frequente, nariz e garganta ressecados, dificuldade para respirar, ardência no nariz, entre outros sintomas que podem ser consequência da exposição excessiva ao ar-condicionado. Um dos problemas é que em ambientes de trabalho ou lugares públicos, não temos a liberdade de desligar o aparelho de ar-condicionado que está lá (além de não querermos ficar com muito calor em um lugar fechado) e, por muitas vezes, ele está sem uma limpeza adequada.

O ideal é que a manutenção desses aparelhos seja feita com uma frequência de a cada quinze dias, até um ou dois meses. Alguns tipos de aparelhos podem ter um tempo até maior de condição de uso sem manutenção, mas nos aparelhos mais comuns o ideal é fazer essa limpeza sempre. O tipo mais popular de ar-condicionado possui filtros que barram a sujeira que entra por ele. Depois de alguns dias, a sujeira acumula em grande quantidade e caso não seja retirada na limpeza, ela pode acabar sendo jogada de volta para o ambiente. Dessa forma, alguns ácaros, fungos e bactérias podem infestar o ambiente.

A principal dica que deixamos é sempre lembrar o responsável pelo aparelho a fazer manutenções periódicas. Se possível, consulte no manual do aparelho ou no site de empresas especializadas nesse tipo de serviço. Outra dica importante é sempre manter um agasalho por perto, pois ele ajuda a deixar o corpo menos exposto ao frio do ar quando a temperatura está muito baixa. Se o calor pode ser difícil de suportar, ficar doente e com alguma alergia é bem pior. Por isso, previna-se e faça o possível para manter o aparelho de ar-condicionado o mais limpo possível!


Escrito por Ricardo Sturk da Equipe Eu Sem Fronteiras.

Sobre o autor

Eu Sem Fronteiras

Eu Sem Fronteiras

O Eu Sem Fronteiras conta com uma equipe de jornalistas e profissionais de comunicação empenhados em trazer sempre informações atualizadas. Aqui você não encontrará textos copiados de outros sites. Nossa proposta é a de propagar o bem sempre, respeitando os direitos alheios.

"O que a gente não quer para nós, não desejamos aos outros"

Sejam Bem-vindos!

Torne-se também um colunista. Envie um e-mail para colunistas@eusemfronteiras.com.br