Saúde Integral

Quais doenças podem ser transmitidas por meio do beijo da boca?

Eu Sem Fronteiras
Escrito por Eu Sem Fronteiras
Ninguém discute que beijar é ótimo, tão bom que até queima calorias. Mas, sabia que existem doenças transmitidas através do beijo da boca? Conheça algumas delas e como preveni-las.

1. Mononucleose

Mais conhecida como “doença do beijo”, a mononucleose é causada pelo vírus Epstein-Barr. Pessoas com imunidade fraca estão mais propensas à doença. Uma curiosidade sobre a “doença do beijo” é que nem sempre os infectados desenvolvem a doença.

Sintomas:

  • Febre até 40º;

  • Mal-estar;

  • Dor de garganta;

  • Gânglios na garganta de 15 dias a 1 mês;

  • Manchas no corpo, dores abdominais e nas juntas em casos mais graves.

Quem procurar? Clínico geral que solicitará exames clínicos e de sangue.

Como é o tratamento? Não há remédio exclusivo, o tratamento é feito com analgésicos por até 2 meses.

2. Herpes labial

Causado pelo vírus HSV-1, porém, o vírus HSV-2 responsável pelo herpes genital também pode provocar herpes labial. Assim como a mononucleose, pessoas com imunidade baixa também são mais propensas ao herpes. Bebês e pessoas com AIDS podem ter inflamações cerebrais se tiverem herpes.

Sintomas:

  • Lesões avermelhadas e bolhas amarelas de 7 a 14 dias;

  • Gânglios no pescoço;

  • Febre;

  • Mal-estar.

Quem procurar? Clínico geral que solicitará exames clínicos e de sangue.

Como é o tratamento? Pomadas antivirais durante 4 dias ou comprimidos antivirais por 7 dias. Herpes não tem cura.

3. Candidíase

Mais conhecida como “sapinho”, a candidíase é provocada pelo fungo Candida albicans. Bebês, adultos com imunidade baixa devido doenças crônicas, usuários de próteses dentárias, que consomem muito açúcar e que não cuidam da higiene oral são os mais atingidos.

Sintomas:

  • Aftas na língua ou bochecha;

  • Lesão pequena, avermelhada e dolorida durante 5 dias. Em casos graves podem ter placas brancas na boca toda e lesões no esôfago.

Quem procurar? Clínico geral ou dentista.

Como é o tratamento? Pomadas antifúngicas durante 4 dias, enxaguante bucal durante 5 dias. Casos graves são tratados com remédios via oral.

4. Hepatite A

Causado pelo vírus VHA, a hepatite A é uma inflamação no fígado provocada por água não tratada ou alimentos crus e não cozidos. Pessoas com HIV positivo são propensas à doença. O índice de mortes é baixo e geralmente acometem os pacientes com hepatite fulminante.

Sintomas:

  • Amarelamento dos olhos e pele;

  • Urina escura;

  • Febre;

  • Dor abdominal;

  • Dores musculares;

  • Náuseas e vômitos;

  • Perda de apetite.

Quem procurar? Clínico geral que solicitará exames de sangue.

Como é o tratamento? O tratamento dura de 3 a 6 meses e o paciente deve fazer repouso e se alimentar bem. A vacina é para crianças de até 1 ano que não foram vacinadas, profissionais de saúde, quem viajará para locais com altos índices da doença e pessoas com doença hepática crônica.

5. Sífilis

Causada pelo vírus Treponema pallidum, a sífilis é contagiosa apenas nas fases primária e secundária e raramente na fase latente. A fase primária caracteriza-se em feridas no reto ou colo do útero que desaparecem entre 4 ou 6 semanas, ainda que sem tratamento. A fase secundária atinge 33% dos que não foram tratados no estágio inicial. Os sintomas desta fase são: febre, dores de garganta e musculares, dificuldade para engolir, vermelhidão na pele, gânglios na língua e axilas e aumento do baço e fígado. Já na fase latente não existem sintomas e a pessoa pode passar anos assim. O diagnóstico é feito pelo infectologista que coleta amostras de secreções de feridas, realiza punção lombar para coletar amostras e solicita exames de sangue.

Como evitar doenças transmitidas pelo beijo?

Escovar os dentes regularmente, alimentar-se bem para manter o sistema imunológico forte e evitar beijar várias pessoas, são as melhores formas de evitar essas doenças.

Embora não seja uma doença transmitida pelo beijo, o HIV pode ser porta de entrada dessas doenças. Saiba mais sobre o vírus.


Texto escrito por Sumaia de Santana da Equipe Eu Sem Fronteiras.

Sua opinião é bem-vinda, sempre que colocada com a educação e o respeito que todos merecem. Os comentários deixados neste artigo são de exclusiva responsabilidade de seus autores e não representam a opinião deste site.

Sobre o autor

Eu Sem Fronteiras

Eu Sem Fronteiras

O Eu Sem Fronteiras conta com uma equipe de jornalistas e profissionais de comunicação empenhados em trazer sempre informações atualizadas. Aqui você não encontrará textos copiados de outros sites. Nossa proposta é a de propagar o bem sempre, respeitando os direitos alheios.

"O que a gente não quer para nós, não desejamos aos outros"

Sejam Bem-vindos!

Torne-se também um colunista. Envie um e-mail para [email protected]