Energia em Equilíbrio Espiritualidade

Beijo na boca: o que ele significa para o lado espiritual?

O beijo é uma forma universal de demonstrar carinho, afeto e de se conectar a uma pessoa. Para os mais sensíveis, é também uma maneira de sentir a energia que o outro carrega. Afinal, se só os abraços já misturam e entrelaçam os corpos, imagine o que um beijo na boca pode causar!

Fisiologicamente falando, é comprovado que esse ato atua no cérebro proporcionando bem-estar. Um estudo da neurociência, por exemplo, constatou que beijar aumenta a produção de ocitocina, o mesmo hormônio que estimula os primeiros vínculos entre um bebê e sua mamãe.

Seja um simples beijo na testa, seja um selinho, um beijo no rosto ao cumprimentar alguém ou o beijo apaixonado de um casal: todos estão carregados de sensações e significados muito particulares.

Abaixo, vamos apresentar alguns dos principais benefícios que o beijo na boca oferece ao corpo e ao espírito. Acompanhe e entenda por que beijar é tão bom!

Entenda o significado do beijo na boca

Se você perguntar para uma pessoa o que representa um beijo na boca, é provável que ela diga que é um gesto que representa a intimidade entre um casal, a realização de um desejo ou um sinal de amor verdadeiro. Mas quando isso começou?

Os primeiros registros de um beijo na boca foram identificados no livro védico Satapatha, dos hindus, em aproximadamente 1200 a.C. Naquela época, o ato era uma maneira de obter prazer. Inclusive, mais tarde, ela foi descrita no Kama Sutra, apresentando diferentes tipos de beijos na boca.

Sendo assim, o gesto de encostar os próprios lábios nos lábios de outra pessoa poderia significar amizade, paixão, amor, carinho e até mesmo respeito. Isso porque o beijo na boca já foi utilizado para selar contratos entre os gregos.

A partir do século 17, a prática tornou-se cada vez mais popular. Então vários significados foram acrescentados ao beijo na boca, desde os mais emocionantes e profundos até os mais simples e banais. Porém em todos os casos há uma troca energética acontecendo.

O beijo na boca e o lado espiritual

A verdade é que trocamos energia em todos os ambientes e com todas as pessoas que conhecemos o tempo todo. Pode ser por meio de diálogos, encontros ou até mesmo ao esbarrar em alguém na rua. Cada ser humano tem a sua energia, o seu equilíbrio energético e os seus próprios vínculos.

E o que isso tem a ver com o ato de beijar? Bom, durante um beijo na boca há uma grande troca de energias e a criação de um vínculo espiritual, mesmo que apenas por alguns segundos. Por mais que, às vezes, o beijo possa ser tratado como algo corriqueiro ou comum, cada vez que beijamos alguém, trocamos energia. Deixamos um pouquinho de nós e pegamos um pouquinho do outro.

É como se, em um beijo, você abrisse uma porta dentro de si mesmo para outra pessoa entrar. Podemos até não reparar, mas é certo que aqueles beijos que ficam marcados na memória são resultados das trocas mais fortes de energia. Seja boa, seja ruim, a lembrança traz imagens, sensações e, muitas vezes, sentimentos genuínos.

Homem e mulher dando um selinho durante o pôr do Sol.
Marjan Apostolovic / Shutterstock

Mas falando em memórias ruins… Pare e reflita: quantas vezes já aconteceu de você beijar alguém em uma noite, dormir e acordar no dia seguinte muito disposto? Mas, em outra noite, você fazer o mesmo e acordar se sentindo pesado e sem ânimo? Essa diferença está diretamente ligada à troca de energia!

Como assim? A gente explica! Já que o ser humano é composto de espírito, mente e corpo, as nossas vibrações energéticas devem ser tão bem cuidadas quanto a saúde física do organismo. Se as deixarmos de lado ao beijar a boca de outra pessoa, acabamos entrelaçando nossos chakras ao dela e misturando as duas frequências.

O resultado pode ser benéfico ou não – depende do parceiro e da situação. Mas, de qualquer forma, o beijo nos deixa espiritualmente vulneráveis. Em alguns casos, a troca energética ao beijar na boca, especialmente no meio do ato sexual, cria laços perenes com pessoas que, muitas vezes, nem fazem parte de nossas vidas.

Se não houver atenção com a higiene espiritual, esse mix de energias pode ter consequências graves, como o desequilíbrio ou o bloqueio dos chakras – os quais são essenciais na relação entre o corpo físico e espiritual. Beijar é bom e todo mundo gosta, mas uma boa experiência exige que você conheça a pessoa com quem está trocando saliva (e energia), ok?

Qual é a energia do beijo na espiritualidade?

De acordo com a espiritualidade, o beijo é uma manifestação de uma série de sentimentos e de vontades. É como se ele traduzisse emoções que as palavras não são capazes de dizer, sendo um símbolo da conexão física, mental e emocional entre duas pessoas.

Além disso, é fundamental ter em mente que o beijo facilita a troca de energias. Quando ele ocorre com consentimento e uma vontade genuína, tem o poder de elevar positivamente as vibrações de quem está praticando o ato.

No entanto um beijo na boca que acontece sem que uma das pessoas esteja realmente envolvida na situação pode estimular energias e sensações negativas, prejudicando o campo vibracional de todos que estiverem envolvidos no ato.

O que acontece no mundo espiritual quando beijamos?

Todas as energias que são trocadas durante o beijo só são perceptíveis no mundo espiritual. Ao encostar os lábios, duas pessoas constroem um tipo de portal que as torna vulneráveis às vibrações alheias, ao mesmo tempo em que emanam as próprias energias para a outra.

Ou seja, no mundo espiritual, um beijo promove um intenso fluxo energético, que pode ser positivo ou negativo. Quando duas pessoas se beijam sem terem algum tipo de sentimento bom pela outra, por exemplo, vibrações advindas de reinos inferiores podem se aproveitar da troca de energias, causando mal-estar e angústia em ambos.

Por outro lado, um beijo na boca que é dado com carinho, desejo e/ou amor é como um ponto de luz no mundo espiritual. Qualquer tipo de vibração negativa é afastada, trazendo tranquilidade, paz, prazer e uma conexão íntima para os envolvidos no ato.

Homem e mulher quase se beijando sob um guarda chuva. É noite e algumas gostas de chuva caem ao seu redor.
Emotions studio / Shutterstock

O que é um beijo na alma?

Se um beijo na boca já nos traz tantas vibrações, um beijo na alma parece ser muito mais poderoso, não é? Essa teoria está correta. Se você já beijou uma pessoa por quem tinha sentimentos muito positivos e nunca mais se esqueceu desse momento, provavelmente ela beijou a sua alma.

O ato de beijar uma parte tão intangível de uma pessoa é um gesto de amor. Quando há uma emoção verdadeira e poderosa envolvida no beijo na boca, essa prática vai além do aspecto físico, atingindo o aspecto espiritual.

Dessa maneira, usando só os lábios, outra pessoa registra as energias dela em você, de um jeito que elas fiquem guardadas na sua alma. Logo, sempre que lembrar desse indivíduo e desse beijo, você vai sentir uma explosão de amor e de positividade.

E na bíblia, você sabe o que significa o beijo?

Já deu para entender que um beijo na boca pode ter um significado muito profundo no aspecto espiritual; a Bíblia o interpreta de um jeito parecido. De acordo com o cristianismo, o corpo de uma pessoa é como um templo sagrado que deve ser preservado.

No entanto essa preservação deve ocorrer a partir da repressão de desejos e vontades mais intensas, já que elas poderiam representar um pecado. Um beijo repleto de paixão, por exemplo, só poderia ocorrer depois que duas pessoas estivessem unidas perante Deus.

Nesse contexto, o beijo na boca é algo poderoso, símbolo de intimidade, de respeito, de amor e de conexão com os ensinamentos divinos, desde que ocorra entre um casal que se ama.

Do contrário, o beijo na boca poderia ser pecaminoso se ocorresse entre pessoas que não se conhecem muito bem ou que não estão realmente comprometidas entre si. Nesse caso, aqueles que se beijam estão se deixando controlar pelos próprios desejos, em vez de equilibrá-los.

Ou seja, de acordo com a Bíblia, o beijo na boca pode ser um gesto muito benéfico ou muito prejudicial. A interpretação do gesto varia de acordo com as circunstâncias em que a prática aconteceu, bem como com as pessoas que estão envolvidas no beijo.

O beijo como cura

Além de trocar energia espiritual, sexual e ser uma atividade muito prazerosa, o beijo traz muitos benefícios ao nosso organismo e à nossa mente. Veja alguns a seguir:

Diminui o estresse: como citado anteriormente no exemplo da mãe e do bebê, um beijo na boca envia mensagens ao cérebro, que produz hormônios responsáveis pelo bem-estar. A neurocientista Wendy Hill realizou um estudo e constatou que pessoas que beijam mais possuem o nível de cortisol (hormônio relacionado ao estresse) menor do que as que não beijam com tanta frequência. Ou seja, beijar alivia o estresse!

Homem e mulher prestes a se beijar. Ambos estão sorrindo e ao ar livre.
dekazigzag / Shutterstock

Oxigena o sangue: beijar na boca faz os batimentos cardíacos aumentarem e, como consequência, provoca uma elevação na oxigenação sanguínea. Isso é extremamente importante, porque a quantidade de oxigênio no sangue é um dos principais indicadores do equilíbrio do corpo. Quando seus níveis estão baixos, as células têm dificuldade de trabalhar direito, podendo abrir caminho para alguma doença grave.

Aumenta a imunidade: cientistas descobriram que os beijos são responsáveis pela troca saudável de bactérias e de vírus entre parceiros, o que acelera a produção de anticorpos e aumenta a imunidade.

Fortalece relacionamentos: muitas vezes, casais acabam se distanciando sem nenhum motivo aparente, e o beijo é como o início de um resgate. Beijar faz com que os corpos se reaproximem e resgata a energia sexual (ligada ao chakra sexual) para uma reconexão. Quando há amor, o beijo é o melhor início para a cura de desentendimentos, mágoas ou qualquer outro sentimento ruim.

Você também pode gostar:

Queima calorias: beijar também é um aliado para quem quer emagrecer! É que o beijo movimenta vários músculos (29 só na face) e provoca emoções que podem levar o batimento cardíaco de 70 a 140 pulsações por minuto. O que isso significa? Que o metabolismo acelera e há uma maior queima de calorias.

Alivia sintomas de alergia: a descoberta veio do Japão. Beijar reduz os níveis de IgE no organismo, proteína responsável por desencadear sintomas de alergia, como espirros, coceira no nariz e coriza.

Favorece a higiene bucal: o beijo também estimula a produção de saliva, cujo papel é limpar as bactérias e outros agentes nocivos que ficam na boca, além de combater o acúmulo de placas bacterianas.

Vimos que o beijo pode preencher o silêncio, demonstrar afeto, reconectar duas pessoas distantes, promover a troca de energias e oferecer vários benefícios para o corpo. Quando consensual, beijar faz bem (e muito!). Como diria Cazuza: “Se combina o beijo, já é meio caminho andado!”

Sobre o autor

Eu Sem Fronteiras

O Eu Sem Fronteiras conta com uma equipe de jornalistas e profissionais de comunicação empenhados em trazer sempre informações atualizadas. Aqui você não encontrará textos copiados de outros sites. Nossa proposta é a de propagar o bem sempre, respeitando os direitos alheios.

"O que a gente não quer para nós, não desejamos aos outros"

Sejam Bem-vindos!

Torne-se também um colunista. Envie um e-mail para colunistas@eusemfronteiras.com.br