Energia em Equilíbrio Espiritualidade

Beijo na boca: o que ele significa para o lado espiritual?

Ilustração de duas silhuetas humanas se beijando
Cosmin4000 / Getty Images / Canva
Escrito por Eu Sem Fronteiras

O beijo é uma forma universal de demonstrar carinho, afeto e de se conectar a uma pessoa. Para os mais sensíveis, é também uma maneira de sentir a energia que o outro carrega. Afinal, se só os abraços já misturam e entrelaçam os corpos, imagine o que um beijo na boca pode causar!

Fisiologicamente falando, é comprovado que esse ato atua no cérebro proporcionando bem-estar. Um estudo da neurociência, por exemplo, constatou que beijar aumenta a produção de ocitocina, o mesmo hormônio que estimula os primeiros vínculos entre um bebê e sua mamãe.

Seja um simples beijo na testa, seja um selinho, um beijo no rosto ao cumprimentar alguém ou o beijo apaixonado de um casal: todos estão carregados de sensações e significados muito particulares.

Abaixo, vamos apresentar alguns dos principais benefícios que o beijo na boca oferece ao corpo e ao espírito. Acompanhe e entenda por que beijar é tão bom!

O beijo na boca e o lado espiritual

A verdade é que trocamos energia em todos os ambientes e com todas as pessoas que conhecemos o tempo todo. Pode ser por meio de diálogos, encontros ou até mesmo ao esbarrar em alguém na rua. Cada ser humano tem a sua energia, o seu equilíbrio energético e os seus próprios vínculos.

E o que isso tem a ver com o ato de beijar? Bom, durante um beijo na boca há uma grande troca de energias e a criação de um vínculo espiritual, mesmo que apenas por alguns segundos. Por mais que, às vezes, o beijo possa ser tratado como algo corriqueiro ou comum, cada vez que beijamos alguém, trocamos energia. Deixamos um pouquinho de nós e pegamos um pouquinho do outro.

É como se, em um beijo, você abrisse uma porta dentro de si mesmo para outra pessoa entrar. Podemos até não reparar, mas é certo que aqueles beijos que ficam marcados na memória são resultados das trocas mais fortes de energia. Seja boa, seja ruim, a lembrança traz imagens, sensações e, muitas vezes, sentimentos genuínos.

Homem e mulher quase se beijando no topo de um prédio.
Kieferpix / Getty Images Pro / Canva

Mas falando em memórias ruins… Pare e reflita: quantas vezes já aconteceu de você beijar alguém em uma noite, dormir e acordar no dia seguinte muito disposto? Mas, em outra noite, você fazer o mesmo e acordar se sentindo pesado e sem ânimo? Essa diferença está diretamente ligada à troca de energia!

Como assim? A gente explica! Já que o ser humano é composto de espírito, mente e corpo, as nossas vibrações energéticas devem ser tão bem cuidadas quanto a saúde física do organismo. Se as deixarmos de lado ao beijar a boca de outra pessoa, acabamos entrelaçando nossos chakras ao dela e misturando as duas frequências.

O resultado pode ser benéfico ou não – depende do parceiro e da situação. Mas, de qualquer forma, o beijo nos deixa espiritualmente vulneráveis. Em alguns casos, a troca energética ao beijar na boca, especialmente no meio do ato sexual, cria laços perenes com pessoas que, muitas vezes, nem fazem parte de nossas vidas.

Se não houver atenção com a higiene espiritual, esse mix de energias pode ter consequências graves, como o desequilíbrio ou o bloqueio dos chakras – os quais são essenciais na relação entre o corpo físico e espiritual. Beijar é bom e todo mundo gosta, mas uma boa experiência exige que você conheça a pessoa com quem está trocando saliva (e energia), ok?

O beijo como cura

Além de trocar energia espiritual, sexual e ser uma atividade muito prazerosa, o beijo traz muitos benefícios ao nosso organismo e à nossa mente. Veja alguns a seguir:

Mulher beijando o rosto de um homem, em frente ao pôr-do-sol
Dobok / Getty Images / Canva

Diminui o estresse: como citado anteriormente no exemplo da mãe e do bebê, um beijo na boca envia mensagens ao cérebro, que produz hormônios responsáveis pelo bem-estar. A neurocientista Wendy Hill realizou um estudo e constatou que pessoas que beijam mais possuem o nível de cortisol (hormônio relacionado ao estresse) menor do que as que não beijam com tanta frequência. Ou seja, beijar alivia o estresse!

Oxigena o sangue: beijar na boca faz os batimentos cardíacos aumentarem e, como consequência, provoca uma elevação na oxigenação sanguínea. Isso é extremamente importante, porque a quantidade de oxigênio no sangue é um dos principais indicadores do equilíbrio do corpo. Quando seus níveis estão baixos, as células têm dificuldade de trabalhar direito, podendo abrir caminho para alguma doença grave.

Aumenta a imunidade: cientistas descobriram que os beijos são responsáveis pela troca saudável de bactérias e de vírus entre parceiros, o que acelera a produção de anticorpos e aumenta a imunidade.

Fortalece relacionamentos: muitas vezes, casais acabam se distanciando sem nenhum motivo aparente, e o beijo é como o início de um resgate. Beijar faz com que os corpos se reaproximem e resgata a energia sexual (ligada ao chakra sexual) para uma reconexão. Quando há amor, o beijo é o melhor início para a cura de desentendimentos, mágoas ou qualquer outro sentimento ruim.

Você também pode gostar:

Queima calorias: beijar também é um aliado para quem quer emagrecer! É que o beijo movimenta vários músculos (29 só na face) e provoca emoções que podem levar o batimento cardíaco de 70 a 140 pulsações por minuto. O que isso significa? Que o metabolismo acelera e há uma maior queima de calorias.

Alivia sintomas de alergia: a descoberta veio do Japão. Beijar reduz os níveis de IgE no organismo, proteína responsável por desencadear sintomas de alergia, como espirros, coceira no nariz e coriza.

Favorece a higiene bucal: o beijo também estimula a produção de saliva, cujo papel é limpar as bactérias e outros agentes nocivos que ficam na boca, além de combater o acúmulo de placas bacterianas. Mas lembre-se de escovar os dentes antes, viu? Ninguém merece bafo na hora de beijar!

Vimos que o beijo pode preencher o silêncio, demonstrar afeto, reconectar duas pessoas distantes, promover a troca de energias e oferecer vários benefícios para o corpo. Quando consensual, beijar faz bem (e muito!). Como diria Cazuza: “Se combina o beijo, já é meio caminho andado!”

Sobre o autor

Eu Sem Fronteiras

O Eu Sem Fronteiras conta com uma equipe de jornalistas e profissionais de comunicação empenhados em trazer sempre informações atualizadas. Aqui você não encontrará textos copiados de outros sites. Nossa proposta é a de propagar o bem sempre, respeitando os direitos alheios.

"O que a gente não quer para nós, não desejamos aos outros"

Sejam Bem-vindos!

Torne-se também um colunista. Envie um e-mail para colunistas@eusemfronteiras.com.br