Saúde Integral

Rinite: como aliviar e controlar?

“Minha rinite atacou”. Essa é uma frase frequente na sua vida? De acordo com a Associação Brasileira de Alergia e Imunologia, em dados de 2021, 30% da população do país tem rinite. Além disso, em 85% dos casos, trata-se de rinite alérgica. Então é muito comum dizer que está com a rinite atacada ou conhecer alguém que sofre desse mal.

No entanto será que você realmente entende tudo sobre essa doença? Com o conteúdo que preparamos, você vai se aprofundar nesse assunto, encontrar soluções caseiras para aliviar os sintomas da rinite e descobrir se ela tem cura. Amplie seus conhecimentos a seguir!

O que é rinite?

No nariz de cada pessoa existem mucosas. Elas são responsáveis por impedir que partículas de pó, de poluição e de sujeira entrem nos nossos organismos, filtrando o ar e umedecendo as vias respiratórias. Porém essas funções não são cumpridas em todos os casos.

Um homem assoando seu nariz.
Science Photo Library / Canva

A rinite é uma condição caracterizada pela inflamação das mucosas nasais. Quando essa parte do nariz fica comprometida por causa do contato com um agente externo (pó, pelos, cheiros fortes) ou por uma condição de saúde, é possível observar alguns sintomas incômodos.

Quais são os sintomas da rinite?

Os sintomas de que uma pessoa está com rinite incluem coriza, espirros muito frequentes e sequenciais, congestão nasal e coceira nos olhos, no nariz, no céu da boca e na garganta. Em alguns casos, os olhos podem lacrimejar e inchar durante a crise de rinite.

Outro sintoma comum é que a rinite pode atacar mais pela manhã. Isso acontece porque há uma diferença de temperatura entre a cama e o ambiente externo, que torna as mucosas nasais mais sensíveis. O frio, inclusive, é um inimigo da rinite alérgica.

E o que é a rinite alérgica?

A rinite alérgica é uma variação da rinite. Nesse caso, um indivíduo nasce sensível a algum tipo de substância ou desenvolve essa sensibilidade com o tempo. Entre essas substâncias estão: mofo, perfume, ácaros domésticos, poeira, mudanças de temperatura, vírus e bactérias.

Então, quando uma pessoa entra em contato com a substância à qual ela é sensível, provavelmente vai apresentar os sintomas de rinite alérgica. Em alguns casos, essa variação da doença pode ser confundida com a rinite vasomotora, já que os sintomas de ambas são semelhantes.

No entanto a rinite vasomotora é causada por um acúmulo de vasos sanguíneos sensíveis nas mucosas nasais, fazendo com que uma pessoa reaja de maneira intensa a mudanças de ambiente, de temperatura etc.

Uma mulher com rinite alérgica.
Albina Gravrilovic de Getty Images / Canva

Outra variação da doença é a rinite medicamentosa. Ela não é causada pela alergia a algum medicamento, como muitos podem imaginar. Na verdade, a condição é provocada pelo uso prolongado de descongestionantes nasais, que causam uma obstrução das vias respiratórias e um ressecamento nas mucosas.

No tópico a seguir, identifique os sintomas de rinite alérgica, que é a forma mais comum da rinite, para evitar confusões entre cada variação dessa condição.

Quais são os sintomas da rinite alérgica?

Os sintomas da rinite alérgica são parecidos com os sintomas da rinite: coceira no nariz, nos olhos e na garganta, espirros frequentes e sequenciais, coriza e obstrução nasal. Porém o corpo só vai reagir dessa forma quando for exposto à substância que causa a alergia. Logo, é fundamental identificar a causa da sua rinite para conseguir evitar as crises.

Quais são as principais causas da rinite?

A rinite pode ser causada por inúmeros fatores. Como explicamos anteriormente, a rinite alérgica é causada pelo contato com uma substância que incomoda o organismo de um indivíduo. Em outros casos, a condição pode ser genética, como uma predisposição para apresentar a inflamação das mucosas nasais.

Além disso, a rinite pode ser resultado do uso contínuo de medicamentos descongestionantes e do acúmulo de vasos sanguíneos na região do nariz. Além disso, desvio de septo, gripe e resfriado podem causar rinite, assim como determinados vírus e bactérias.

Mas os fatores biológicos não são os únicos que podem desencadear a rinite. Na verdade, existe uma causa emocional para essa condição. Pessoas que vivem estressadas, ansiosas ou preocupadas têm uma tendência a enfrentar crises de rinite quando esses sentimentos são intensificados.

Ou seja, apenas um(a) profissional da saúde poderá identificar a causa exata da doença. E, a partir disso, vai apresentar um possível tratamento para esse incômodo. Portanto sempre procure auxílio médico se estiver sentindo os sintomas apresentados.

Medidas para controlar a rinite

Se você já recebeu o diagnóstico da doença e quer aliviar a rinite de modo rápido e caseiro, existem algumas dicas que vão te ajudar a fazer isso. Lembre-se de que elas não substituem os tratamentos indicados por profissionais da saúde. Confira:

1) Manter-se hidratado

Uma mulher bebendo um copo d'água.
Andrea Piacquadio de Pexels / Canva

A hidratação é fundamental para o bom funcionamento do corpo humano. Ao longo do dia, você deve ingerir água e sucos naturais, se preferir, para garantir que as suas mucosas nasais trabalhem adequadamente. Também, se o tempo estiver seco, coloque uma bacia com água ao seu lado, para respirar melhor.

2) Deixar o ambiente limpo

Como partículas de poeira podem gerar crises de rinite, o ideal é que você sempre limpe o ambiente onde passa a maior parte do tempo. Faça faxinas semanais na sua casa e no seu local de trabalho para impedir que o pó se acumule e te cause mais crises na hora de limpar tudo.

3) Exterminar ácaros

Os ácaros são grandes inimigos de quem tem rinite. Para exterminá-los, você deve trocar a roupa de cama semanalmente, usando capas antiácaros nos travesseiros e no colchão. Além disso, é importante abrir as janelas todos os dias e deixar a sua cama tomar sol. Também é fundamental evitar o contato do seu colchão e do seu travesseiro com a água.

4) Evitar contato com poluição

Uma mulher asiática utilizando uma máscara.
Nicholas Free de Getty Images Signature / Canva

As partículas de poluição podem intensificar ou provocar a rinite em uma pessoa. Mesmo que seja difícil evitar o contato com elas, existem algumas atitudes que você pode tomar. Na sua casa, use plantas que realizam a limpeza do ar, como o lírio-da-paz. Também use máscara quando sair de casa.

Remédios naturais e caseiros para aliviar a rinite

Agora que você já sabe quais atitudes tomar diariamente para evitar as crises de espirros, está na hora de descobrir como aliviar a rinite na hora de dormir. Veja quais são as receitas que vão te trazer uma boa noite de sono, respirando perfeitamente:

1) Chá de gengibre e alho

Uma xícara de chá de gengibre com alho.
white_caty de Getty Images / Canva

O gengibre e o alho apresentam propriedades anti-inflamatórias e antioxidantes que limpam o organismo e melhoram o funcionamento das mucosas nasais. Inclusive, alguns compostos do gengibre combatem a congestão nasal.

Ingredientes

  • 3 dentes de alho descascados e cortados ao meio
  • ½ colher (chá) de gengibre em pó ou 1 cm de gengibre
  • 3 xícaras de água potável

Preparo

Primeiro, ferva a água com o alho. Feito isso, desligue o fogo. Em seguida, remova os dentes de alho e acrescente o gengibre. Coe a bebida e beba quando amornar. Se quiser, você pode adoçar o chá com uma colher de mel.

2) Vinagre de maçã

Um jarra com vinagre de maçã e, ao lado, maçãs.
Alter_photo de Getty Images Pro / Canva

O vinagre de maçã tem ingredientes que aliviam a inflamação das mucosas nasais e fortalecem o sistema imunológico. Dessa maneira, ele controla os sintomas da doença, tais como a coriza e a tosse.

Ingredientes

  • 1 colher (sopa) de vinagre de maçã
  • 1 xícara de água potável

Preparo

Misture o vinagre de maçã na água e beba. Depois disso, é importante enxaguar a boca para prevenir o desgaste dos dentes. Caso ainda não tenha feito a higiene dental, aguarde 30 minutos para realizá-la.

3) Suco de hortelã com urtiga

Um copo de suco de hortelã.
gojak de Getty Images Pro / Canva

O suco de hortelã com urtiga é ideal para dissolver as secreções acumuladas nas mucosas nasais e aliviar a inflamação delas. Essa receita é especialmente indicada para quem sofre de rinite alérgica.

Ingredientes

  • 5g de folhas de urtiga
  • 15g de folhas de hortelã
  • 1 xícara de água de coco
  • 1 colher (sopa) de mel de eucalipto

Preparo

Comece cozinhando as folhas de urtiga em uma panela com uma xícara de água. Antes de atingir a fervura, desligue o fogo. Acrescente as folhas de urtiga e de hortelã na água de coco e bata no liquidificador. Por fim, adicione o mel.

4) Chá de sabugueiro

Um copo de chá de sabugueiro.
ivabalk de Pixabay / Canva

O chá de sabugueiro favorece a circulação sanguínea e auxilia a eliminar as substâncias que estão congestionando as mucosas nasais. Além do mais, a bebida controla os sintomas da rinite alérgica, como coceira e tosse.

Ingredientes

  • 1 colher (sopa) de flores secas de sabugueiro
  • 1 xícara de água

Preparo

Antes de tudo, ferva a água. Quando as bolhas subirem, acrescente as flores secas de sabugueiro. Após 10 minutos, coe a mistura, aguarde amornar, coe e beba. Esse chá também pode ser usado para fazer gargarejos, aliviando a tosse.

A rinite tem cura?

Uma dúvida comum sobre a rinite é se essa condição tem cura. A resposta depende da rinite que está sendo analisada. Isso porque cada uma apresenta uma causa distinta. A rinite causada por questões emocionais, por exemplo, tem cura, desde que se faça um acompanhamento psicológico.

Entretanto a rinite persistente, que é classificada como crônica, sendo alérgica ou não, não tem uma cura. Apesar disso, todas as formas de rinite podem ser tratadas com auxílio médico e com as dicas que apresentamos.

Você também pode gostar

Com base no conteúdo que você acabou de ler, é possível observar que a rinite é uma inflamação das mucosas nasais que pode ter inúmeras causas. Para aliviar os sintomas da condição, algumas atitudes diárias impedem as crises de espirros e a congestão nasal, como limpar o ambiente e se manter hidratado(a). Então continue cuidando da sua saúde para respirar melhor!

Sobre o autor

Eu Sem Fronteiras

O Eu Sem Fronteiras conta com uma equipe de jornalistas e profissionais de comunicação empenhados em trazer sempre informações atualizadas. Aqui você não encontrará textos copiados de outros sites. Nossa proposta é a de propagar o bem sempre, respeitando os direitos alheios.

"O que a gente não quer para nós, não desejamos aos outros"

Sejam Bem-vindos!

Torne-se também um colunista. Envie um e-mail para colunistas@eusemfronteiras.com.br