Energia em Equilíbrio Yoga

Saudação ao sol: benefícios e como fazer

Eu Sem Fronteiras
Escrito por Eu Sem Fronteiras

Um dos exercícios de Yoga mais completos que existe é o Surya Namaskara, mais conhecido como “saudação ao sol”. Trata-se de uma sequência de doze posturas de yoga que alongam os músculos de todo o corpo. É indicada para se fazer durante o dia e tem diversos benefícios, como: equilibrar as funções corporais, estimular o sistema cardiovascular, tonificar e relaxar os músculos, desenvolver a flexibilidade corporal, além de ajudar a treinar a concentração da mente e, consequentemente, afetar de maneira positiva o equilíbrio emocional.

Todos esses benefícios acontecem porque essa série de posturas impactam positivamente diversas partes do seu organismo, como: coração, fígado, intestino grosso, intestino delgado, estômago, músculos peitorais, garganta e pernas. Ou seja, o corpo é estimulado de cima a baixo.

Levando em conta o nome desse exercício, a saudação ao sol traz um significado de gratidão à vida e à luz que emana do sol e que possibilita habitarmos o planeta Terra. Lembrando que a prática de Yoga, além de física, é mental e espiritual, você deve ter consciência da importância de vibrar essa gratidão em seu dia a dia.

Para fazer a saudação ao sol em casa, você vai precisar de um mat (o tapetinho de yoga) e um espaço onde possa se movimentar sem esbarrar em nada. Veja abaixo a sequência de movimentos que compõem o exercício:

Vector yoga illustration. Surya Namaskara. Yoga poster for yoga class, yoga center, yoga studio. Sketch with girl in yoga asanas and watercolor landscape. Watercolor background. Healthy lifestyle.

1 – Fique de pé na ponta da frente do seu tapete com os pés juntos e o peso equilibrado pelo corpo (sem tombar para um lado ou outro). Respire profundamente e levante os dois braços para o alto enquanto inspira. Ao expirar, abaixe os braços para juntar as mãos em posição de oração na frente do peito.

2 – Novamente inspire e levante os braços para o alto, mantendo os bíceps próximos às orelhas. Incline um pouco o corpo para esticá-lo, jogando a pélvis um pouco para a frente e os braços para trás.

3 – Ao expirar, jogue os braços para a frente e vá abaixando eles até o seu limite. Mantenha a coluna ereta e, ao terminar de expirar, coloque as palmas da mão ao lado dos pés.

4 – Ao inspirar, estique para trás a sua perna direita o máximo possível. Encoste o joelho no chão e olhe para o alto.

5 – Ao inspirar novamente, agora estique para trás a sua perna esquerda e deixe o corpo reto (como se fosse fazer flexões de braço).

6 – Coloque seus joelhos lentamente no chão e expire. Coloque o peito, o queixo e as palmas das mãos no chão, com o quadril levemente levantado.

7 – Deslize para a frente e levante o peito enquanto olha para cima. As palmas das mãos continuam no chão e os cotovelos levemente dobrados.

8 – Levante o quadril enquanto as palmas das mãos continuam no chão. Você deve ficar em uma posição de um V invertido.

9 – Ao inspirar, olhe para a frente e leve o joelho direito para frente, enquanto a perna esquerda fica esticada para trás.

10 – Ao expirar, traga o joelho da frente do corpo e repita a posição do passo 3.

11 – Inspire e repita a posição do passo 2, com o corpo arqueado para trás.

12 – Leve os braços para baixo e relaxe o corpo. Respire lentamente e sinta o seu corpo como está.

Esse artigo tem como intenção mostrar um pouco sobre a saudação ao sol, mas não substitui a presença de um professor qualificado. Por isso, se você tem interesse em praticar Yoga, procure profissionais especializados para te darem mais orientações.


  • Escrito por Ricardo Sturk da Equipe Eu Sem Fronteiras.

Sobre o autor

Eu Sem Fronteiras

Eu Sem Fronteiras

O Eu Sem Fronteiras conta com uma equipe de jornalistas e profissionais de comunicação empenhados em trazer sempre informações atualizadas. Aqui você não encontrará textos copiados de outros sites. Nossa proposta é a de propagar o bem sempre, respeitando os direitos alheios.

"O que a gente não quer para nós, não desejamos aos outros"

Sejam Bem-vindos!

Torne-se também um colunista. Envie um e-mail para [email protected]