Autoconhecimento

Se eu sou divina, pra que preciso de um terapeuta?

pensamento positivo
Dulcineia Santos
Escrito por Dulcineia Santos
“O nosso maior objetivo deve ser o de desenvolver seres humanos livres, capazes, por si próprios, de imprimir propósitos e direção às suas vidas.” (Rudolf Steiner)

Esta foi a frase que escolhi para a abertura do meu site. Quando o designer leu, me disse: “Acho que isso vai ser muito ruim pro seu negócio. Pra que, então, as pessoas vão precisar de você?”.

Todo bom terapeuta holístico vai te dizer que você já tem tudo o que precisa dentro de si. Que você é uma criatura divina e, como tal, tem o poder de se curar e de co-criar a sua realidade. Sim, é a pura verdade: num mundo perfeito, ninguém precisaria de terapia – nem você, nem eu.

Ocorre que, na vida real, acabamos nos esquecendo do nosso poder pessoal, da nossa capacidade divina. As necessidades básicas de alimento e abrigo precisam ser atendidas, e isso acaba nos distraindo. Às vezes, esquecemos que os desafios colocados no nosso caminho são pra nossa própria evolução, e que para eliminá-los precisamos entender por que eles estão lá e trabalhar para limpá-los.

terapia

O papel do terapeuta deve ser o de te lembrar de tudo isso. Às vezes, ouvir isso uma vez é o suficiente. Às vezes, você precisa ouvir uma vez por semana. Às vezes, o terapeuta vai dizer e você não vai ouvir, simplesmente porque os seus corpos físico, emocional, espiritual, não estão em harmonia. E aí o papel do terapeuta vai ser trabalhar para promover esse equilíbrio, através da ferramenta que for mais apropriada para o seu caso.

Em alguns momentos da vida vamos deixando de nos “alimentar” anímica e espiritualmente, e ficamos enfraquecidos. Nesses momentos é difícil conseguir nos curar sozinhos; precisamos de alguém pra nos dar as vitaminas necessárias até que nos sintamos mais fortes para caminhar novamente.

Outro motivo é que à medida que vamos evoluindo para novos estágios de consciência, talvez precisemos de ajuda para desbloquear uma habilidade ainda não desenvolvida, para aprendermos a lidar com as nossas relações de maneira que espelhe este novo nível. Neste patamar evolutivo, nem sempre é claro o que é esperado de nós e o que é possível realizar. A terapia pode deixar isso mais claro.

Rick Jarow diz que se alguém é terapeuta com o intuito de “ajudar” outros, então sempre precisará que os outros estejam mal para que ele possa se sentir bem. De fato, o bom terapeuta é aquele que reconhece o seu poder e te lembra dele a todo momento.

É aquele cujo objetivo maior é o de que você seja parceiro dele na jornada evolutiva da vida, e que sabe que pra isso você precisa estar inteiro e equilibrado, fazendo uso da sua divindade, e não só estando consciente dela.

Sobre o autor

Dulcineia Santos

Dulcineia Santos

Dulcinéia Santos é terapeuta multidimensional, life coach e praticante certificada das ferramentas MBTI® de tipos psicológicos e Barras de Access®. É também autora do livro: “A Namorada do Dom”, em que conta sobre as lições que aprendeu nos relacionamentos e sua jornada até a Suíça.

Acredita que a vida é cheia de lições, e que se não as aprendemos não passamos pro próximo nível do jogo. Saiu de casa cedo e foi morar no mundo – agora está na Suíça, onde estudou antroposofia por três anos. Gosta de tomar cerveja no boteco enquanto papeia, de aconselhar, da língua portuguesa, de cozinhar, de ficar só e de flexibilidade de horários. É esotérica, mas acha que estamos encarnados para viver as experiências terrenas com o pé no chão – de preferência dançando.

Formações:
Brain Based Coaching Certification
NeuroLeadership Group - Londres

MBTI® - Myers-Briggs Type Indicator - Step I and Step II
Myers-Briggs Foundation - Florida, USA

Antroposofia
Goetheanum - Dornach, Suíça

Terapia Multidimensional
Genebra - Suíça

Access Bars®
Nyon - Suíça

Contatos:
Site: dulcineiasantos.com

Facebook: Cura de Amor

Youtube: Canal Cura de Amor

Instagram: @dulcineia.curadeamor

Blog: medium.com/@dulcineiasantos

E-mail: [email protected]