Autoconhecimento Shiatsu Terapias

Terapias holísticas que atuam no tratamento de doenças autoimunes

Eu Sem Fronteiras
Escrito por Eu Sem Fronteiras

Estar doente é uma sensação que ninguém quer experimentar. A gente não pede para ter uma doença e o nosso maior desejo é estar logo curado para levar uma vida normal e sem desgastes emocionais. Pior é quando se trata de doenças autoimunes, que, além de afetarem nosso organismo de forma implacável, ainda abalam o nosso estado psicológico, muito por causa do tratamento prolongado, já que são doenças crônicas.

O que são doenças autoimunes?

Doença autoimune – ou autoimunidade – é aquela em que o nosso próprio organismo se ataca, acreditando que está diante de uma ameaça. Nesse caso, produzimos anticorpos contra as nossas próprias células, então é como se fôssemos “alérgicos” a nós mesmos.

Já se sabe como é o mecanismo dessa defesa do corpo contra ele mesmo, mas o motivo pelo qual o sistema imunológico é levado a se reverter, destruindo algo que deveria ser alvo de proteção, continua sendo um mistério para a medicina e a ciência.

Atualmente existe mais de uma centena de doenças autoimunes e estima-se que de 3% a 5% da população mundial é afetada por elas. O que se sabe também é que algumas etnias são mais suscetíveis a certas autoimunidades e que 80% dos casos reportados se referem a mulheres em idade reprodutiva, o que mostra uma importante relação com os hormônios.

O estudo publicado na revista Science Signaling, em 2018, indica que essa maior propensão das mulheres em desenvolver uma doença autoimune pode estar associada a um receptor de estrogênio localizado nas células de defesa.

Entre as autoimunidades mais comuns, podemos destacar a doença celíaca, a esclerose múltipla, o diabetes mellitus tipo 1, a psoríase, o lúpus eritematoso sistêmico e a artrite reumatoide. Em muitos casos, o diagnóstico não é tão simples de ser feito, mas, uma vez descoberta, a doença precisa receber o tratamento adequado e prescrito pelo médico. Como coadjuvantes nesse processo estão as terapias holísticas.

Mulher deitada sobre um lençol branco. Ela está com os olhs fechados recebendo um tratamento de reiki de um homem.
Imagem de Jürgen Rübig por Pixabay

Terapia holística – o que é?

Terapia holística é um tipo de tratamento que tem base na visão do holismo – ou seja, trata doenças de forma global, integrada, analisando o indivíduo como um todo. Ela tem como principal objetivo fazer com que o paciente alcance o ponto máximo de equilíbrio emocional, físico e energético.

Para eficácia no tratamento, o terapeuta holista analisa cada paciente de modo particular, pois cada pessoa é única e suas emoções e sentimentos têm influência direta sobre seu estado de saúde (físico e mental). Assim, é escolhido o tratamento mais adequado para aquele paciente.

As terapias holísticas são comumente usadas para tratar problemas como ansiedade, medo, pânico, dores musculares e bloqueios energéticos. Também podem atuar como coadjuvantes no tratamento de diversos tipos de doenças, entre elas as autoimunes. Mas é válido lembrar que, apesar de trazerem resultados, são consideradas medidas alternativas, não devendo o paciente abandonar o tratamento convencional estipulado pelo médico especialista.

Imagem de um pote pequeno de porcelana na cor azul claro. Dentro dele vários tipos de predas preciosas para uso em terapia.
Imagem de Aline Ponce por Pixabay

Tipos de terapias holísticas

São inúmeras as variedades de terapias holísticas. As mais conhecidas são: acupuntura, florais, cromoterapia, fitoterapia, cristaloterapia, shiatsu, reiki e reflexologia, do-in, entre outras.

Cada uma tem uma eficiência em determinados tipos de problemas e doenças. Com as doenças autoimunes também é assim, porque cada terapia vai trazer uma resposta mais satisfatória. Veja a seguir algumas dicas de terapias holísticas para os 5 tipos mais comuns de autoimunidades.

Lúpus eritematoso sistêmico

O lúpus eritematoso sistêmico (LES) é uma doença inflamatória autoimune que pode afetar as articulações, a pele, os rins, as células sanguíneas, o cérebro, o coração e os pulmões. É uma doença que não tem cura, mas os tratamentos podem melhorar muito a qualidade de vida de quem sofre com esse problema. Entre os sintomas se destacam fadiga, dores nas articulações, manchas na pele e febre.

Durante as crises, esses sintomas podem se agravar. O tratamento convencional é o uso de anti-inflamatórios e de esteroides. As terapias holísticas usadas para auxiliar no tratamento podem ser a aromaterapia vibracional e frequencial, o reiki e a terapia floral.

Diabetes mellitus tipo 1

É uma doença crônica, na qual o pâncreas produz pouca ou nenhuma insulina. Entre os sintomas mais comuns estão sede excessiva, vontade frequente de urinar, fome, cansaço e visão turva. O tratamento padrão inclui insulinoterapia, dieta e atividades físicas. Para esse problema são indicadas as seguintes terapias holísticas: cromoterapia, reiki e acupuntura.

Imagem de uma linda e grande pedra ametista.
Imagem de ArcturianKimona por Pixabay

Esclerose múltipla

Trata-se de uma doença que provoca lesões nos nervos (cuja cobertura protetora é destruída pelo sistema imunológico). Essas lesões causam desordens na comunicação entre o corpo e o cérebro. Os sintomas (geralmente dor, fadiga, perda da visão e comprometimento da coordenação motora), a gravidade e a duração não são iguais entre as pessoas afetadas, porque variam de pessoa para pessoa – algumas não vão sequer apresentar sintomas, ao passo que outras os apresentam de forma crônica. O tratamento requer uso de supressores do sistema imunológico e realização de fisioterapia.

Como complementares ao tratamento, as terapias holísticas mais indicadas são: massagens, acupuntura e florais. Uma terapia recentemente analisada pela Associação Nacional de Esclerose Múltipla (ANEM) é o chi kung. Denominado também qi gong, é um tipo de exercício milenar poderoso praticado pelos chineses. Consiste na repetição de grupos de movimentos projetados para beneficiar a saúde em vários níveis. Trabalha a parte da respiração e da energia. No caso da esclerose múltipla, atua nos meridianos do estômago, do fígado e do baço, ajudando a relaxar a parte muscular.

Psoríase

Na psoríase, as células da pele se acumulam, formando escamas e manchas secas que provocam prurido (coceira). Os gatilhos para essa doença são infecções, frio e estresse. O sintoma mais comum é a irritação cutânea, que pode se estender para unhas e articulações. Os tratamentos para o problema incluem o uso de pomadas, terapias de luz e medicamentos para aliviar os sintomas. Os tratamentos holísticos, nesse caso, podem ser: cromoterapia, chakraterapia, florais e cristaloterapia.

Artrite reumatoide

Essa doença inflamatória crônica afeta diversas articulações, principalmente das mãos e dos pés. O que acontece nesse caso é que o sistema imunológico ataca tecidos, incluindo as articulações. Em casos mais severos, pode atacar órgãos internos. A artrite reumatoide causa inchaços muito doloridos. Com o tempo, essa lesão pode causar a erosão do osso e pode deformar a articulação.

Ainda não há cura para essa doença, mas medicamentos (como as drogas antirreumáticas modificadoras de doença) e fisioterapia podem ajudar a retardar sua progressão. Nesse caso, a acupuntura e o reiki são ótimas alternativas para ajudar no tratamento convencional. Até a ioga e o tratamento osteopático são de grande auxílio.

Imagem de um pote oriental para macerar florais para uso em terapia floral. Ao lado do pote uma flor de lótus.
Imagem de Emma Codd por Pixabay

É preciso compreender que as autoimunidades são doenças sérias e que requerem tratamentos geralmente prolongados. É aconselhável seguir à risca as orientações do médico especialista tanto para os medicamentos quanto para os tratamentos de padrão. No entanto terapias holísticas têm grande papel tanto no aspecto físico quanto no emocional, que fica demasiadamente abalado, seja pelo tempo longo de tratamento, seja pelo efeito que as doenças autoimunes têm sobre nosso corpo (no aspecto da saúde e também no visual).

Você também pode gostar

São tratamentos sérios e que visam tão somente nos proporcionar bem-estar integral. A acupuntura, por exemplo, é uma terapia reconhecida desde 1995 pelo Conselho Federal de Medicina como especialidade médica, fazendo parte da lista de práticas integrativas complementares do Ministério da Saúde.

Portanto procure seu médico, adote as recomendações feitas por ele, aproveite para saber mais sobre as terapias holísticas e veja a que mais se adequa ao seu problema. Cuide-se!

Sobre o autor

Eu Sem Fronteiras

Eu Sem Fronteiras

O Eu Sem Fronteiras conta com uma equipe de jornalistas e profissionais de comunicação empenhados em trazer sempre informações atualizadas. Aqui você não encontrará textos copiados de outros sites. Nossa proposta é a de propagar o bem sempre, respeitando os direitos alheios.

"O que a gente não quer para nós, não desejamos aos outros"

Sejam Bem-vindos!

Torne-se também um colunista. Envie um e-mail para [email protected]