Autoconhecimento Mindful Eating Mindfulness Nutrição

Uma coisa de cada vez!

mindfulness
Luiza Camargo
Escrito por Luiza Camargo
Vivemos em cidades agitadas (sou de São Paulo!), com muitos estímulos a todo momento: o celular que não para, diversas redes sociais, TV, rádio, trânsito, notícias por todos os lados… Fazer uma coisa de cada vez pode ser algo desafiador, principalmente quando se é cobrado para ser multitarefa.

O que acontece é que nossa mente gasta muito mais energia para estar no modo multitarefa e acaba ficando exausta no final do dia, pois fica pulando de atividade em atividade. Na realidade, a mente faz uma coisa de cada vez, é que criamos a ilusão de trocar rapidamente de ação e ela acompanhar. Muito do estresse diário vem dessa correria em fazer “várias coisas ao mesmo tempo”. Por isso, fazer uma atividade por vez é muito melhor para o rendimento e também para descansar sua mente.

Vamos dar alguns exemplos de múltiplas tarefas:

– responder o e-mail ou WhatsApp e caminhar;

– participar da reunião e responder as mensagens;

– caminhar ou dirigir falando no celular;

– ler um texto ouvindo música;

– assistir TV e ler um livro;

– preparar o jantar, colocar a roupa para lavar e olhar as crianças na sala, etc.

E como é o seu dia a dia? Quais atividades você faz ao mesmo tempo?

O resultado pode ser cansaço, frustração, irritação, mau-humor, mente confusa, ou resumindo em uma palavra: estresse. Quando levamos a atenção a uma tarefa de cada vez, a irritação tende a diminuir e, muitas vezes, ficamos mais engajados e com prazer em realizar.

mindfulness

O mindfulness – pode ser traduzido como atenção plena – é uma habilidade de estar ciente do momento presente. Muitas vezes, precisamos desenvolver e resgatar essa capacidade, principalmente nos dias de hoje em que temos muitas opções de distrações. Dar uma pausa nesses estímulos e voltar a atenção para si, para dentro de você e em seu corpo, é o treino de mindfulness.

O princípio básico dessa prática é levar a atenção para sua respiração, estando ciente do ar entrando e saindo de seu corpo, notando as sensações de apenas respirar no momento. Respiração, corpo e mente é tudo o que se precisa para a prática de mindfulness.

Que tal fazer uma pausa na leitura e respirar? Leve a atenção ao ar entrando e saindo de seu corpo, perceba como está neste momento. Se estiver sentado, note os pontos de apoio (pés no chão, quadril na cadeira, encosto das costas). Em um mundo agitado e com excesso de estímulos, fazer pequenos intervalos ao longo do dia pode ser renovador. Essa atitude traz uma abertura para levar a atenção para si, quebrando o ciclo do famoso piloto automático, em que nem notamos o que estamos fazendo, comendo, falando ou para onde estamos indo, chegando ao final do dia sem nem notar o que aconteceu.

Mindfulness é para ser vivenciado e explorado por cada um, e sentir os benefícios de levar essa prática para sua vida, inserindo, desenvolvendo e integrando as habilidades a cada dia e com pequenos passos por vez.

“Mindfulness é a consciência que surge quando prestamos atenção, com propósito, no momento presente e sem julgamentos.”

Jon Kabat-Zinn

Muitos estudos comprovam os benefícios do desenvolvimento desta prática ao ser integrada à sua vida, Jim Hopper lista alguns:

– mais compreensão das experiências vividas, estando ciente e com maior clareza do que ocorre em nossa mente;

– mais atenção e menos distração, aumentando a manutenção do foco;

– mais alegria na vida, por estar ciente dos momentos agradáveis, que antes nem notava por estar com o pensamento no passado ou no futuro;

– melhor integração mente-corpo, pois muitos de nós vivemos apenas em nossas cabeças e esquecemos do corpo, ignorando seus sinais. Mindfulness nos ajuda a estar cientes do corpo e da mente.

Vamos começar a praticar logo que acordamos? Ainda na cama, ao acordar, faça três respirações conscientes, notando o ar entrando e saindo de seu corpo, apenas sentindo as sensações que essas respirações lhe proporcionam.

Thich Nhat Hanh, em seu livro “Silêncio – O poder da quietude num mundo barulhento”, sugere que, ao respirar, diga essa frase mentalmente: “Ao acordar essa manhã, vou sorrir. Vinte e quatro horas novinhas em folha estão esperando por mim. Eu prometo vivê-las intensamente e aprender a olhar tudo o que me rodeia com os olhos da compaixão.”

Experimente inserir no seu dia a dia essa atividade e estar ciente de sua respiração.

Boa prática!

Sobre o autor

Luiza Camargo

Luiza Camargo

Sou nutricionista e instrutora de mindfulness e mindful eating. Acredito na união da Nutrição, Mindful Eating, Mindfulness e Meditação. O alimento é um veículo para nutrir o corpo e a mente e, também, um reflexo de como lidamos com nossas vidas. Na minha trajetória sou pós-graduada em Obesidade e Emagrecimento e com especialização em Nutrição Desportiva. Realizei o treinamento em Mindful Eating-Conscious Living pela UCSD e Estratégias de Mindfulness pela MTI.

Contatos:

Site: luizacamargo.com/
Instagram: @luiza_camargo_mendes
Facebook: /luizacamargomendes