Autoconhecimento Espiritualidade

Você tem o hábito de falar com Deus?

Mulher de olhos fechados e mãos em oração
Malu Brandão Moura
Escrito por Malu Brandão Moura

Diante da rotina agitada entre noites mal dormidas e horários apertados divididos entre trabalho, estudo, família, relacionamento amoroso, compromisso com amigos dentre outros afazeres diversos, você já parou para refletir se sobra algum momento do deu dia para agradecer por todas essas oportunidades fornecidas pela divindade?

Ou será que os momentos que deveriam ser de agradecimento estão sendo redirecionados para cobranças, lamentações, queixas físicas diversas, reclamações de todos os tipos possíveis…?

A sua lista de coisas que não deram certo têm aumentado? Você tem se perguntado com certa frequência “por que isso aconteceu comigo? Por que só eu passo por isso? Por que as coisas não são mais fáceis? Poxa, por que…? Por que…? E não satisfeito…, por que…?”, se você se identificou, lhe convido para uma rápida reflexão com esta leitura.

Homem mexendo no computador com expressão de frustrado

Não estou aqui para lhe julgar, é normal e perfeitamente compreensível a sua vontade das coisas darem certo! Sim, todos nós queremos traçar planos, fazer projeções e vê-las sendo concretizadas no tempo e espaço determinado por nós, correto?!

Afinal, somos boas pessoas, buscamos ouvir o outro sempre que podemos, ajudar o próximo, dentro das nossas limitações, nos dedicamos à família o máximo de tempo que conseguimos, ao trabalho com toda a energia que achamos que temos, damos o melhor de nós todos os dias, dentro do que entendemos ser o ideal, nada mais justo que queiramos que tudo funcione, não é mesmo?!

Percebamos, com muita transparência, leveza e honestidade, será mesmo que não enxergamos o quão egoístas, egocentristas, gananciosos e controladores nós somos? Lidamos com a divindade como se fosse um funcionário nosso com horário para iniciar a jornada, tarefas e rotinas diárias e o pior, sem hora para encerrar, daqueles trabalhos escravos que você tem hora para chegar, mas não tem hora para sair, ou seja, Deus precisa estar à nossa disposição, observando como nós construímos o raciocínio para determinada coisa acontecer e então ele vai lá e apenas executa, tudo dentro do prazo, porque os envolvidos não podem esperar mais do que o que fora estabelecido…

Silhueta de homem com sol ao fundo como se ele estive segurando

Dureza hein?!

Difícil pensar nesta analogia, não é verdade?!

Agora imagina Deus, criador do Universo, olhando de cima, cada ser vivo (porque além dos seres humanos, as plantas, os animais e todos os outros seres vivos também têm necessidades e precisam de condições mínimas para sobreviverem) querendo coisas que lhes beneficia (porque geralmente são várias coisas ao mesmo tempo) e ele tentando, talvez resolver o que é prioritário para a coletividade como a fome, a guerra, a destruição do meio ambiente, a intolerância religiosa, de gênero e/ou raça, dentre diversos outros motivos bastante críticos (deveria ser o mesmo critério para todos, mas nós somos essencialmente hipócritas e não percebemos isso), questões que são realmente muito sérias, enquanto nós, sequer conseguimos pensar nisto porque estamos preocupados sempre com nós mesmos…, bastante complexo não?!

Vamos pensar apenas por um instante, se nós tivéssemos a oportunidade de ser Deus por um dia, neste contexto, o que faríamos? Se apenas por um momento nos colocássemos neste lugar, observando, de fora ou de cima, todo esse caos social que destrói a criação divina (o Planeta, falando da nossa realidade), o que pensaríamos de nós mesmos?

Pôr-do-sol com pássaros voando

Conseguiu se enxergar pequenininho? Pois é!

Ressalto que toda essa leitura não tem o objetivo de inviabilizar projetos, decerto que não, precisamos planejar, ter objetivos, estabelecer prioridades, inclusive para buscar nossa melhora e dar continuidade ao propósito de evolução, mas vamos trazer toda a responsabilidade dos nossos atos para nós, que tal?!

Vamos tentar pensar nos nossos erros, tentar ampliar nosso olhar, buscar ter mais empatia e paciência, o que acham? Assim estaremos fazendo um exercício diário de autoconhecimento e essa prática vai nos afastando daquilo que sabemos que não deveríamos ser, vai também nos afastando do desejo de conquistar aquilo que não precisamos ter e de bônus ainda trocamos experiências com todos ao nosso redor, e o que era fardo, aos poucos, vai se tornando mais leve para nós e para os que estão conosco nesta caminhada extraordinária desta vida.

Além disto, tenho mais uma proposta bem simples: o que acham de agradecermos muito mais, todos os dias e por todos os momentos, sempre que pudermos, redirecionarmos os momentos que antes eram de reclamação, reprogramando nossa mente para termos gratidão pelo ensinamento, aprendizado, pela limitação que nos prepara para o que está por vir, por aquilo que não fora conquistado não por falta de mérito e merecimento, mas por não ser o que precisávamos naquele ou neste momento, agradecer e refletir: em que posso melhorar diante disto? Agradecer novamente pela reflexão, pelo alimento, moradia, vestimenta, e quando formos pedir, lembremos que o mais importante é nos tornarmos pessoas melhores para, inclusive, olharmos por aqueles que não têm a oportunidade de terem o que comer, vestir e/ou onde morar, estando conscientes de que cada um passa por aquilo que precisa e confiantes de que Deus está em tudo e jamais nos desampara!

Que possamos agradecer sempre e pedir sabedoria, amor, paz e todas as melhores vibrações para o Planeta, o Universo, com toda certeza isso reverberará em nós!

Vamos falar mais com Deus agradecendo, inclusive pelas nossas limitações, são elas que devem nos motivar diariamente a sermos pessoas mais justas, amorosas, humildes, disponíveis, altruístas…

Agradecer, agradecer e agradecer,…!

Mãos para cima em adoração
Você também pode gostar

Caso você não tenha o hábito de falar com Deus, com sinceridade, despido de orgulho, na energia de aceitação da sua dor com gratidão e resiliência, não se preocupe, ele não desiste jamais de nós e espera o tempo que for necessário para que estejamos prontos, e a partir de então saberemos o quanto somos fortes e capazes, nossa maneira de pensar e agir mudarão, consequentemente, nossa energia mudará, simplesmente diante do nível de confiança que passamos a depositar no criador, certos de que ele prepara algo maravilhoso para nós ao qual teremos acesso somente quando estivermos prontos!

Está na hora de começar a se preparar, não?!

Gratidão, gratidão e gratidão,…🙏🏻

Esse deve ser o nosso lema hoje e sempre!

Vamos lá?!

Sobre o autor

Malu Brandão Moura

Malu Brandão Moura

Administradora (UFBA) e contadora (Uneb), especialista em finanças, sempre atuei na área financeira/controladoria (desde 2006), perpassando por empresas de portes diversos, em sua maioria multinacionais, atuando como gerente nas duas últimas experiências do mundo corporativo, o que me deu toda a bagagem necessária para a atuação atual como mentora financeira. Durante todo esse tempo, sendo espírita praticante, palestrante e estudiosa das questões imateriais, apaixonei-me pelo universo espiritualista e busquei o autoconhecimento como aprimoramento pessoal e ferramenta para melhorar minhas relações interpessoais, exercendo a empatia e, consequentemente, a vontade de ajudar o próximo a desvendar seus processos existenciais. Debrucei-me, então, na transpessoalidade desde a vertente holística até a prática terapêutica, buscando compartilhar ferramentas aprendidas na formação em terapia transpessoal sistêmica (Núcleo Jordan Campos/Unibahia) e, assim, desbravar o universo transpessoal do indivíduo. Hoje, pós-graduanda em neurociências e comportamento, estudiosa e praticante da ayurveda, especialista em constelações familiares, sistêmicas e organizacionais, atuo com terapia regressiva, PNL, thetahealing, tarô terapêutico, terapia energética (reikiana nível III nas linhas usui e tibetano), floralterapia, mandalaterapia, aromaterapia e iridologia comportamental & clínica, buscando o meu desenvolvimento como profissional com o objetivo de transformar a vida de outras pessoas, direcionando-as a uma existência mais leve e feliz.

Contatos

Email: [email protected]
Instagram: @malubrandao.terapia
Instagram: @malubrandao.terapia
Site: malubmoura2.wixsite.com/website