Autoconhecimento Comportamento

A alma de uma paixão vista pelo amor

silhueta de casal abraçados e balançando na rede
mihtiander / Getty Images / Canva

“Quando te encontrei descobri que já havia lhe encontrado antes de te conhecer, por te sentir em minha certeza dentro do meu espírito romântico de te pertencer”.

A paixão se torna amor eterno ao ser aprovada pelo olhar observado pelo amor.

Todo amor nasce de uma paixão muito forte, tão forte que não se pode descrever como é essa sensação em bilhões de emoções dentro do ser sensível.

Quem se apaixona sente o seu romantismo aflorar, seu espírito emotivo fica sensível e as lágrimas fazem parte do dia a dia, sendo companhias em uma canção ouvida, em uma poesia lida, em uma novela assistida, enfim, as lágrimas são parte de um todo. Isso é inevitável pela força dessa energia que liga dois corações.

Te amo tanto sem saber por quê… Apenas preciso sentir isso em toda sua dimensão até que um dia isso tudo que sentimos um pelo outro se assente em uma rotina normal de convívio e se torne companheirismo ou, em última análise, em um adeus para partir”.

O fato é que a paixão é um estado de demência em que a razão se curva e sai de cena para dar lugar a emoções mil.

Casal de mãos dadas caminhando na rua
Jasmine Carter / Pexels / Canva

Saber dominar isso é pedir muito para quem sofre pela distância da pessoa amada e por causa de outros impedimentos. No entanto é preciso dosar as sequências de ações de sentir tudo isso com o máximo de equilíbrio, pois estamos falando de algo forte demais. É o sentimento mais lindo na história de uma vida, e isso ficará marcado em toda a trajetória do sujeito.

Cautela. É preciso também desenvolver o equilíbrio e, se for necessário, deixar que se vá, dando um adeus a um grande amor para preservar a vida desse amor. Um adeus pode ser um “até breve”. O que precisa ser observado é a estrutura da pessoa que ama muito e pode sofrer com um rompimento. Porém ter brio próprio é necessário para deixar que vá embora e ficar com as boas lembranças, vivendo essa experiência de ter sido amado ou amada na vida, que te dará, a longo prazo, uma estrutura e um olhar diferente em relação ao mundo. O futuro é do desejo de Deus e as coisas vão acontecendo à medida que Ele criar situações para o bem comum dos envolvidos nesta forte paixão. Se for o caso de ter se apaixonado por alguém já comprometido e que não poderá romper a atual relação conjugal, então você precisará seguir sua vida e aguardar o tempo do Universo. Se tiver de ser, vai ser.

Amor é para sempre por ter aprovado o período da paixão, que dura em torno de 18 meses, em média, segundo estudos da neurociência, que estuda o cérebro humano e suas tomadas de decisão.

A situação de um ser humano apaixonado é incrível. Basta ver os olhos e suas ações.

Um coração apaixonado sente muitas coisas que pessoas comuns ou em comum estado fora da paixão não sentem. Um coração apaixonado precisa ver a pessoa amada todos os dias, sente saudade, vontade de beijar de língua, sente o coração disparar, sente as lágrimas escorrerem de tempo em tempo entre interstícios do dia a dia, bem como sentem vontade gigantesca de fazer amor com sua alma gêmea.

O que a ciência não consegue explicar é os motivos reais e empíricos de tanto pertencimento recíproco, como quem já se conhecia de outros tempos e até de outras vidas ou Universos distantes daqui.

Casal abraçado na praia
Tatyana Nekrasova / ffgimages / Canva

Te amo, minha pequena! Você é minha estrela. Somos cometas de uma mesma estrela. Te amo muito, meu Universo, pois perto de você, ao seu lado, sinto-me à vontade e a sensação é como que se eu estivesse comigo mesmo, a sós, pois seremos um só para sempre, minha pequena garota”.

É por meio de frases como essas que pus acima que muitas pessoas tentam expressar — e vão muito mais além.

Sou poeta e escritor, além de filósofo, mas sei bem da força da paixão.

A coisa é séria e forte demais — é até inexplicável.

O amor, ao olhar para a paixão — e passados os 18 meses de estado de paixão, vê tudo e observa os dias e o comportamento das ações, então ele toma lugar no espaço da paixão e ambos se tornam um só.

Você também pode gostar

Já na cama, no ato sexual, o prazer é diferente, os toques simples podem causar muito prazer, ao passo que o sexo acontece, o gozo, o orgasmo fica em segundo plano, pois quando há essa força de paixão e amor, um homem, estando com a mulher da sua vida, e a mulher, estando com o homem da sua vida, ficam horas se sentindo, entre beijos, carícias, danças; mil fantasias a serem desvendadas no ato do sexo, a penetração do coração é a parte mas forte deste momento sagrado por Deus. Até as lágrimas caem dos olhos no ato sexual, por serem ambos um só universo inexplicável.

Prazer em conhecer, um gosto sem igual da tal felicidade. Bom saber que há sempre um tempo para amar; sem nada se cobrar, nenhuma explicação para a força que nos une, um dentro do outro cada vez mais juntos e para eternidade”.

Sobre o autor

Nilo Deyson Monteiro Pessanha

Sou filósofo, escritor, poeta, colunista e palestrante.
Meus trabalhos culturais estão publicados em diversas plataformas. Tenho obras e livros publicados.

Podem também pesquisar no Google: filósofo Nilo Deyson Monteiro Pessanha

Sou uma incógnita que deve ser lida com atenção e talvez somente outras gerações decifrem meu espírito artístico. Sou muitos em mim e todos se assentam à mesa comigo. Posso não ser uma janela aberta para o mundo, mas certamente sou um pequeno telescópio sobre o oceano do social.

Contato:
Email: dyson.11.monteiro@hotmail.com