Nutrição

Como acontece a produção artesanal de cerveja

Eu Sem Fronteiras
Escrito por Eu Sem Fronteiras

A produção de uma cerveja não é tão simples quanto parece. Isso porque produzi-la requer, além de equipamentos adequados, muita paciência e sanitização, já que este processo dura horas e a degustação não pode ser feita no mesmo dia.

Se você também é um amante da cerveja, veja aqui como produzir essa bebida sem desperdiçar dinheiro, tempo e emoção. Garanto que irá ficar satisfeito com o resultado final.

Os ingredientes

A maioria dos cervejeiros do tipo caseiro trocam experiências entre si e procuram receitas na internet. Mas, antes de iniciar a produção da sua, é preciso ter uma receita em mãos e separar os ingredientes que serão utilizados neste processo.

Você vai precisar de:

  • Água mineral sem cloro e filtrada
  • Maltes diversos, como trigo, cevada, defumado e centeio
  • Diversos lúpulos para dar sabor, aroma e estabilidade ao produto
  • Levedura Saccharomyces cerevislae
  • Açúcar invertido ou cristal
  • Cereais não maltados, como cevadinha ou aveia

Produção

A brasagem consiste em ferver o malte moído em temperaturas diferentes. O objetivo é extrair do malte os açúcares necessários para a fermentação. Esta fase demora de 60 a 90 minutos.

Na fase de filtração e de clarificação do mosto, o objetivo é separar o mosto líquido do bagaço do malte, para obter o maior número possível de extrato.

Em seguida, é feita a adição do lúpulo em forma de folha. Essa adição deve acontecer em dois momentos. Primeiramente no início e depois, perto do fim. O processo tem duração de cerca de 60 minutos.

Quando o mostro finalmente esfria, é hora de introduzir as leveduras na mistura. Deve-se tomar cuidado porque existe um grande risco de contaminação. O ideal é que sejam utilizadas placas, contra-fluxos ou chillers de imersão.

Na fase de aeração, não existe oxigênio no mosto. No entanto, essa substância é importante para que a levedura sobreviva e transforme o açúcar em gás carbônico e em álcool. Cada 11,5 gramas de levedura deve ser misturada com 20 litros de cerveja. A oxigenação pode ser feita através do uso de bombas ou meios considerados mais rudimentares, como sacudir o balde com o mosto por aproximadamente três minutos.

Em seguida, é feita a decantação e a floculação das leveduras. É essencial que nesta fase haja um controle da temperatura, já que as leveduras podem se inibir ou se estressar e, assim, estragar a sua bebida.

O processo de maturação tem início logo após a fermentação. O objetivo é melhorar a qualidade do produto, clarificando-o, inserir outros ingredientes e esconder defeitos perceptíveis no paladar e no aroma. No entanto, deve-se tomar cuidado para evitar a formação de compostos indesejáveis, que podem acontecer.

Envase

A maioria dos cervejeiros caseiros pula esta parte do processo. A envase consiste em deixar a garrafa submersa em água com temperatura de 60º C, por quinze minutos. Deve-se transferir a bebida que está no tanque de maturação para a garrafa. No entanto, é preciso tomar cuidado para que a garrafa não exploda, devido à pressão de carbonatação.

Por sete dias, a cerveja envasada deve ser mantida em temperatura ambiente. O processo, que recebe o nome de primerizar, é essencial para que haja a formação e a refermentação de gás carbônico.

Desde o início da produção da cerveja inicial até o engarrafamento, gasta-se de 23 até 30 dias. Depois do envase, basta colocar a sua confecção para gelar e, depois, aproveitar!


Texto escrito por Flávia Faria Santos da Equipe Eu Sem Fronteiras

Sobre o autor

Eu Sem Fronteiras

Eu Sem Fronteiras

O Eu Sem Fronteiras conta com uma equipe de jornalistas e profissionais de comunicação empenhados em trazer sempre informações atualizadas. Aqui você não encontrará textos copiados de outros sites. Nossa proposta é a de propagar o bem sempre, respeitando os direitos alheios.

"O que a gente não quer para nós, não desejamos aos outros"

Sejam Bem-vindos!

Torne-se também um colunista. Envie um e-mail para [email protected]