Autoconhecimento

Desenvolva sua empatia com essas técnicas simples

Quatro amigos se abraçando vendo o pôr do sol
Helena Lopes / Pexels
Escrito por Eu Sem Fronteiras

Durante uma discussão ou ao se deparar com uma situação difícil, você já deve ter ouvido uma pessoa dizer que nós precisamos ter mais empatia. Essa é uma das palavras que repetimos com muita frequência, mas nem sempre temos plena consciência do que ela significa.

De maneira simplificada, empatia é a virtude que nos permite compreender os sentimentos de uma pessoa ou de um grupo de indivíduos, mesmo que não estejamos vivenciando a mesma experiência que eles, porém é possível se aprofundar ainda mais nesse conceito, para evitar uma confusão que é bastante comum.

Uma grande parte da população define empatia como a capacidade de se colocar no lugar do outro, no entanto isso é um equívoco e uma distorção desse conceito. Ao prosseguir com a leitura do artigo, você vai entender por que não devemos usar essa explicação para nos referirmos a essa virtude.

Então atente para o conteúdo que preparamos. Será que as suas ideias sobre o que é empatia estão certas? Você pratica esse conceito na sua rotina? O que podemos fazer para que essa característica tão importante seja desenvolvida dentro de nós? Descubra tudo isso a seguir.

O que é empatia?

Antes de tudo, a empatia é um gesto de altruísmo. É quando reconhecemos a validade dos sentimentos de outra pessoa e nos esforçamos para compreendê-los, ainda que nunca o tenhamos sentido. Logo, não podemos dizer que a empatia é “se colocar no lugar do outro”, porque assim nós estaríamos colocando o nosso ego à frente da situação.

A empatia não se trata de imaginar “como eu me sentiria nessa situação”. Na verdade o pensamento deve ser “aquela pessoa se sente daquela maneira e eu respeito isso, ainda que esse sentimento não seja familiar para mim”. É importante fazer essa diferenciação, até porque a forma como você se sente sobre algo pode não ser a mesma forma como a outra pessoa se sente.

Um casal de mãos dadas
Leah Kelley / Pexels

Aprofundando-se no conceito, a empatia pode ser analisada a partir de três componentes. O primeiro deles é o afetivo, a partir do qual compartilhamos nossos sentimentos e compreendemos os de outros indivíduos. O segundo componente é o cognitivo, que nos permite analisar as emoções de outras pessoas e gerar uma resposta sobre elas. Finalmente, o terceiro componente é o referencial. Nesse caso, o afeto e a cognição se unem para que uma pessoa compreenda os sentimentos de outrem, avalie cada um deles e seja capaz de interagir, oferecendo apoio emocional, por exemplo. Uma vez que todos esses processos ocorrem, a empatia é desenvolvida.

Por que desenvolver empatia?

Depois de compreender o que é empatia e como ela funciona, está na hora de entender por que você deveria desenvolver essa característica na sua essência, portanto confira os melhores benefícios de praticar a empatia.

1) Bom relacionamento com outras pessoas

O principal benefício da empatia é o desenvolvimento de um bom relacionamento com outras pessoas. Uma vez que praticamos essa virtude, somos capazes de oferecer uma escuta atenta, de nos conectarmos com histórias e com indivíduos, de desenvolver diálogos profundos e de silenciar nosso ego por alguns instantes.

Uma mulher consolando sua amiga
Anna Shvets / Pexels

2) Capacidade de ajudar quem amamos

Com a empatia, nós conseguimos auxiliar as pessoas que mais amamos e que precisam dizer o que sentem. A partir do reconhecimento da validade das emoções delas, seremos um apoio emocional importante, alguém com quem elas podem contar e uma pessoa em quem confiam. Dessa maneira, conseguimos auxiliá-las em momentos decisivos.

3) Melhoria na comunicação de más notícias

Dar más notícias para uma pessoa não é fácil. Não queremos que a outra pessoa sofra, mas nem sempre encontramos um jeito de amenizar esse sentimento. Ao desenvolver a empatia, porém, seremos capazes de dividir esse peso com o outro indivíduo, mostrando que nos preocupamos com o bem-estar dele e que queremos oferecer apoio, apesar da situação.

4) Redução do estresse e da tensão

O estresse e a tensão se desenvolvem quando nos sentimos sobrecarregados, seja porque temos muitas tarefas para realizar, ou porque acumulamos nossos sentimentos. Por meio da empatia, somos capazes de construir diálogos para dividir tarefas, para amenizar nossas preocupações e para resgatar a nossa boa qualidade de vida, com paciência e amor.

Mulher sorrindo
Lina Kivaka / Pexels

5) Interpretação da linguagem não verbal

A linguagem não verbal de uma pessoa é capaz de dizer aquilo que ela não consegue traduzir em palavras. Como a empatia faz com que sejamos pessoas mais atentas e cuidadosas, saberemos analisar essas nuances de comportamento e de expressões que podem revelar como alguém está realmente se sentindo. A partir disso, podemos oferecer uma ajuda mais direcionada.

Como desenvolver a empatia?

Visto que a empatia é tão fundamental na vida de uma pessoa, seja para os relacionamentos que ela tem ou para o ambiente de trabalho, o melhor a fazer é desenvolver essa virtude na sua personalidade. Veja como você pode fazer isso.

1) Evite julgar as outras pessoas

Em muitas ocasiões da nossa vida, é possível que tenhamos julgado os sentimentos ou as atitudes de alguém; entretanto, quanto mais evitarmos fazer isso, mais empáticos seremos. Lembre-se sempre de que a outra pessoa está enfrentando batalhas que não imaginamos e que é injusto julgá-las apenas porque não as entendemos.

2) Dê atenção aos problemas dos outros

Não é um problema se colocar como prioridade na sua própria vida. Apesar disso, é necessário reservar momentos para observar as pessoas que estão ao nosso redor. Converse com elas atentamente, mostre que você se importa com o bem-estar delas e busque ajudá-las da melhor forma que encontrar.

3) Pratique a gentileza em palavras e em atitudes

A gentileza é uma virtude essencial para todas as pessoas. A partir dela, podemos dizer para alguém que não podemos conversar em determinado momento, mas que faremos isso depois. Também é possível tratar as pessoas com mais carinho, mesmo antes de sabermos como elas estão se sentindo. Una a sua gentileza à sua empatia.

4) Aposte na sua linguagem corporal

A linguagem corporal de uma pessoa pode ser demonstrada com sorrisos, com abraços, com beijos ou com outros tipos de carinho. Não existem regras nesse assunto; porém, quanto mais afeto demonstrarmos para alguém, mais acolhido esse indivíduo se sentirá. Dessa maneira, a sua empatia irá além das palavras.

5) Pratique o autoconhecimento

Se você não compreender os seus sentimentos, como vai compreender os sentimentos de outra pessoa? O autoconhecimento é uma das maneiras mais eficientes de desenvolver a sua empatia. Para mergulhar em si, você pode fazer terapia, meditação, yoga ou apostar em outras atividades que tenham esse fim.

A partir do que foi apresentado anteriormente, compreende-se que a empatia é uma virtude que contribui consideravelmente para a vida em sociedade. Ela é responsável por promover conexões profundas entre as pessoas e nos auxilia a lidar melhor com o que sentimos. Então o que você está esperando para colocar as nossas dicas em ação e desenvolver a empatia dentro de si?

Sobre o autor

Eu Sem Fronteiras

O Eu Sem Fronteiras conta com uma equipe de jornalistas e profissionais de comunicação empenhados em trazer sempre informações atualizadas. Aqui você não encontrará textos copiados de outros sites. Nossa proposta é a de propagar o bem sempre, respeitando os direitos alheios.

"O que a gente não quer para nós, não desejamos aos outros"

Sejam Bem-vindos!

Torne-se também um colunista. Envie um e-mail para colunistas@eusemfronteiras.com.br