Saúde Integral

Desvende a endometriose. Conheça seu corpo!

A young woman having lower abdominal pain
Eu Sem Fronteiras
Escrito por Eu Sem Fronteiras

A endometriose é uma doença do tipo silenciosa. Em suma, ela pode ser caracterizada como sendo a apresentação do endométrio (tecido que envolve o interior do útero) em outros órgãos da pelve e não na cavidade uterina.

A cada mês, esse endométrio acaba aumentando seu tamanho na espessura para que assim, um óvulo seja fecundado e possa se fixar nele. Quando a gravidez não acontece, o endométrio descama e então é ejetado durante a menstruação. A lesão do endométrio ocorre quando o sangue cai na cavidade abdominal ou nos ovários. Os pesquisadores ainda não descobriram porque isso acontece, no entanto, sabe-se que existe um risco maior quando há histórico da doença na família.

Vale ressaltar que a endometriose pode acontecer desde a menarca (primeira menstruação) até a menopausa. Mas, na maioria dos casos, o diagnóstico é dado quando a paciente tem por volta de 30 anos.

Estima-se que a endometriose afete mais de seis milhões de mulheres no Brasil.

A infertilidade e as dores são os principais sintomas das doenças. No entanto, existem algumas pacientes que não sofrem com nenhum desconforto e outras que sofrem muito com dores. Exaustão, dores antes da menstruação, dificuldade para engravidar, fadiga crônica, sangramento menstrual irregular ou intenso, alterações na urina ou no intestino durante o período de menstruação, dor ao manter relações sexuais, dores crônicas ou difusas na região da pelve e cólicas e dores intensas durante o período menstrual são outros sintomas da doença.

O diagnóstico da doença é comprovado através de exames, como os de laboratório, os ginecológicos e ultrassom. Deve-se ainda manter uma atenção especial ao exame de toque, fundamental para diagnosticar casos mais profundos da doença.

Atualmente, existem vários tratamentos que não são considerados invasivos e que são capazes de diminuir o número final de tratamentos a qual a paciente poderá ser submetida. O acompanhamento com um médico de forma contínua é essencial porque a endometriose é uma doença crônica.

Uterus and abdominal pain medical concept with painful barbed wire wrapped on the anatomy as an endometriosis problem with the human female reproduction symbol as a symbol of fertility and reproductive system disease or illness. Os pesquisadores ainda não chegaram a um consenso sobre o desenvolvimento da doença. Há ainda muito polêmica sobre o aparecimento da doença e o uso de pílulas anticoncepcionais. Alguns indicam a ausência de efeitos sobre a endometriose e outros que encontraram um risco maior.

Outros fatores que podem servir de alerta para o aparecimento da endometriose são os genéticos. É difícil saber na verdade, quais os genes relevantes no desenvolvimento do mesmo. Por isso, o ideal é sempre colocar a saúde em primeiro lugar e visitar regularmente um ginecologista.

Conhecer o seu corpo e ficar atento aos sintomas que citamos aqui são algumas das atitudes que devem ser tomadas por mulheres para diagnosticar o quanto antes a doença. Isso porque, se a endometriose for diagnosticada logo em seu início, o tratamento se tornará mais efetivo.

Existem dois tipos de tratamento que ajudam a aliviar as dores causadas pela doença: a cirurgia ou a administração de medicamentos. Cada um possui suas especificidades. Por isso, somente um médico da área será capaz de avaliar a gravidade da mesma e prescrever o melhor tipo de tratamento.


  • Escrito por Flávia Faria da Equipe Eu Sem Fronteiras.

Sobre o autor

Eu Sem Fronteiras

Eu Sem Fronteiras

O Eu Sem Fronteiras conta com uma equipe de jornalistas e profissionais de comunicação empenhados em trazer sempre informações atualizadas. Aqui você não encontrará textos copiados de outros sites. Nossa proposta é a de propagar o bem sempre, respeitando os direitos alheios.

"O que a gente não quer para nós, não desejamos aos outros"

Sejam Bem-vindos!

Torne-se também um colunista. Envie um e-mail para [email protected]