Catolicismo Cristianismo Espiritualidade

E se Jesus voltasse agora?

Eu Sem Fronteiras
Escrito por Eu Sem Fronteiras



Seja qual for a sua religião (ou mesmo que não siga nenhuma), vale a pena a leitura. A Páscoa chega e, nessa época do ano, muitas pessoas passam a refletir sobre suas vidas: suas atitudes, pensamentos, ações e as consequências de tudo o que fazem. Também refletem (lê-se julgam) a respeito da vida dos outros. Como cada um leva a vida? O que ele faz que eu não faço para ter tanto sucesso? E o que ele faz que, justamente, o impede de alcançar conquistas?

Todas essas questões surgem por um motivo.

A Páscoa representa a ressurreição de Jesus Cristo. Esse feriado católico simboliza o renascimento de Jesus, quando Ele ressuscitou e voltou à Terra para mostrar que ele era o único e verdadeiro salvador.

E, é claro, não foi apenas isso que ele deixou claro. Jesus disse: “Sou o caminho, a verdade e a vida”. Ou seja, devemos nos aproximar de Cristo, em nossas ações e pensamentos, para nos aproximarmos de Deus e, consequentemente, da salvação eterna.

E aí, no feriado que simboliza seu renascimento, nós começamos a pensar se, de fato, estamos próximos a Cristo em nossas ações e modos de vida. Se estamos em relacionamento sério com Ele e se, então, estamos perto da salvação.
O que você acha? Você acha que estamos perto de Jesus, enquanto pessoas, em nossas ações e forma de viver? O que você acha que Jesus pensa de nós, humanos, e como vivemos os dias de hoje?

Seja lá quem for Jesus, tudo o que ele quer é um mundo melhor.

De acordo com a Bíblia, Deus sabe de todas as coisas e a Deus pertence o passado, o presente e o futuro. Portanto, Deus já sabe de tudo o que aconteceu, o que acontece e o que vai acontecer. Mas, e Jesus, que a pedido de Deus morreu na cruz por nós, para nos perdoar e nos salvar, será que está feliz conosco?

O que será que Ele pensa a respeito de tantas guerras, assassinatos, roubos, crimes tão bárbaros e horríveis (que nem vale a pena citar em um texto que fala sobre a Páscoa)? O que será que Ele pensa a respeito do homem estar tão focado em dinheiro e sucesso, que, muitas vezes, se esquece de preceitos básicos da vida, como amor, perdão e família?

Bem, não somos Deus ou Jesus para saber ao certo. Mas, sabemos que, assim como existe o bem, também existe o mal. Pecados sempre existirão, e não importa o tamanho de cada um deles, porque pecado é pecado e pronto.

JesusSeja qual for a sua religião, aliás, seja no que for que você acredita, entender o sentido da história da morte de Jesus (e de Jesus por si só) pode ser muito benéfico à sua vida.

Jesus não está interessado se você pinta o seu cabelo de rosa ou de roxo. Jesus não está interessado se você tatuou um pássaro no seu braço ou colocou um piercing no nariz. Jesus não está interessado se você escuta música clássica ou sertanejo universitário.

Jesus está interessado em seu coração e no que ele coloca para fora em forma de ações. Você tatuou um pássaro em seu braço porque você gosta ou porque quer seduzir outras pessoas? Você escuta sertanejo porque acha o ritmo bem legal ou porque compartilha da ideia de que beber até cair e ficar com homens casados é legal (ou normal, ou qualquer outra coisa do tipo)?

Jesus está interessado no que está em seu coração e sua alma. Porque o seu exterior fica nesse plano. Sua carcaça vira cinzas ou comida para as minhocas. Portanto, seu exterior não importa, ele apenas serve para que você viva essa vida e compartilhe amor em forma de atitudes, gestos e fala.

Estamos esquecendo que valores são mais importantes do que aparências. Estamos esquecendo que, no final das contas, a única certeza de que temos durante a vida é que estamos a cada segundo mais próximos de nossa morte.

Fazer do mundo um lugar melhor não só para você, mas para todos nós.

E, sabendo disso, por que, então, vivemos em função de coisas, status e posses? Por que queremos tanto sermos aceitos por determinados grupos? Por que vivemos para trabalhar? Por que gastamos tanto dinheiro em roupas, carros de luxo e outras coisas que, daqui meses ou poucos anos, estarão no lixo?

Por que guerreamos entre nações, se, no final das contas, nossos corpos estarão lado a lado embaixo da Terra ou em pequenos caixotes recheados de cinzas? Somos todos iguais! E ferimos uns aos outros apenas na tentativa de nos sentirmos mais importantes.

Aí é que está. Não somos. Ninguém vale mais que outro alguém. E é isso que Ele ensina. Depois da morte, nenhum de nós voltará para essa vida. Independentemente da sua crença, da sua religião, daquilo que você acha que acontecerá depois que morrer, Jesus ensina que você vale exatamente o mesmo do que a pessoa que está ao seu lado, à sua frente e atrás de você.

Estamos aqui para viver o amor e o perdão. Viver a felicidade e a maturidade. Amarmos e sermos amados. Jesus é feliz quando nós somos felizes de verdade (ou seja, quando não estamos cegos pelo ciúme, pela ganância, pelo falso sentimento de que poder engrandece o homem, etc.).

Jesus quer que entendamos o verdadeiro sentido do perdão. Jesus quer que, a cada dia, estejamos mais próximos de sua santidade para que consigamos atingir padrões elevados de paz interior, de plenitude e da mais pura forma de ser feliz.

Mas, afinal, quem é Jesus? Pois bem. No final das contas, Cristo é “apenas” alguém que quer te ensinar que a verdadeira felicidade está nas pequenas coisas do dia a dia. Quer ensinar que aquela jaqueta de couro que todo mundo está usando e você não tem dinheiro para comprar, na realidade, não te fará mais feliz.

Jesus

Cristo quer te ensinar que você não precisa ter 100k followers no Instagram para se sentir amado. Jesus quer te ensinar que você não precisa ter o carro do ano para desbravar o mundo.

Jesus quer te ensinar que você não tem o direito de tirar a vida de alguém, seja lá o que essa outra pessoa fizer – porque, muito mais do que a justiça humana, que tantas vezes falha, existe a justiça divina, que colocará cada um em seu devido lugar.

Jesus quer te ensinar a superar toda essa ganância, mesquinharia, injustiça e tantas outras coisas horríveis que existem no mundo. Jesus quer que você tente, inclusive, pregar seus maiores e mais importantes ensinamentos: amor e perdão.

Existem religiões diversas, crenças diversas. Existem tradições e tradicionalismo. Existem colônias, tribos, culturas, formas de pensar, de agir e de sentir. Jesus não quer ser uma religião. Jesus não quer ser uma cultura. Jesus quer ser seu amigo. Quer se relacionar com você para te ensinar a ser alguém melhor em sua verdadeira essência.

Ou seja, seja lá quem for Jesus, tudo o que ele quer é um mundo melhor. Uma vida melhor para cada um de nós. Uma vida com significado para cada um de nós.

A Páscoa é muito mais do que comer chocolate. E mesmo que você tenha (ou não) uma religião ou uma crença, a Páscoa pode ser uma oportunidade incrível para você colocar os ensinamentos de Jesus em prática, para fazer do mundo um lugar melhor não só para você, mas para todos nós.


Escrito por Giovanna Frugis da Equipe Eu Sem Fronteiras.

Sobre o autor

Eu Sem Fronteiras

Eu Sem Fronteiras

O Eu Sem Fronteiras conta com uma equipe de jornalistas e profissionais de comunicação empenhados em trazer sempre informações atualizadas. Aqui você não encontrará textos copiados de outros sites. Nossa proposta é a de propagar o bem sempre, respeitando os direitos alheios.

"O que a gente não quer para nós, não desejamos aos outros"

Sejam Bem-vindos!

Torne-se também um colunista. Envie um e-mail para [email protected]