Comportamento Convivendo

Guirlanda de Natal — Como fazê-la e qual é o seu simbolismo

Imagem de uma llinda guirlanda de natal feita na cor verde, decorada com pinhas, flores na cor laranja e vermelho.
Markéta Machová / Pixabay
Eu Sem Fronteiras
Escrito por Eu Sem Fronteiras

Entre os adornos que permitem uma linda decoração da casa para a celebração do Natal está a guirlanda, feita tradicionalmente com ramos e folhas entrelaçados, em forma circular.

Conheça mais sobre esse símbolo de história milenar e aproveite a nossa sugestão para fazer a sua própria guirlanda de Natal e encantar a todos.

Origem da guirlanda de Natal

Na Roma antiga, durante o inverno do Hemisfério Norte, havia uma festividade para celebrar o solstício da estação chamada Saturnália. Nela, as famílias eram presenteadas com galhos entrelaçados de folhagens em formato circular, que eram dispostos nas portas e nas janelas das casas.

Os celtas também celebravam o solstício de inverno e colocavam nas portas e nas janelas a guirlanda feita em formato circular como o Sol, com galhos e folhas entrelaçados guardados do outono. Na confecção, eram usados ramos de pinheiros, heras, azevinhos e outras plantas consideradas poderosas para dar boas-vindas aos deuses.

Durante a Idade Média, a guirlanda de Natal era usada durante o ano todo nas portas das casas e as festividades da data não tinham um caráter familiar e nem se referiam à festa natalina como a conhecemos.

A guirlanda de Natal passou a fazer parte das tradições do Cristianismo, por volta do século XIX, inicialmente como a Coroa do Advento, nome dado a um período de quatro semanas que antecede a noite natalina. Colocada sobre uma mesa, há quatro velas coloridas, além dos ramos, das folhas e das flores. A cada domingo uma vela é acesa. Nos dois primeiros domingos são acesas duas velas roxas, símbolos da Vigília e da Preparação. No terceiro domingo é acesa a vela rosa, em sinal de esperança e de alegria pela chegada do Messias, e no último domingo, é a vez da vela branca, símbolo do nascimento de Jesus Cristo. Ela é popular nas igrejas da Europa e nos Estados Unidos, principalmente feita com galhos de pinheiro.

Imagem de uma linda guirlanda de natal na cor branca decorada com velas, flores brancas e azuis e bolinhas azuis e pratas.
Skyler H. / Pixabay

Significado da guirlanda de Natal

Entre os romanos a guirlanda de Natal foi usada para desejar e atrair saúde às famílias.

Entre os celtas ela foi símbolo da esperança, pela renovação da vida após o solstício de inverno, e da sorte.

Na Idade Média, a guirlanda de Natal foi usada nas portas para afugentar os maus espíritos e a má sorte.

Com o Cristianismo, enquanto Coroa do Advento, ela representa a compreensão da chegada de Jesus Cristo. Já enquanto guirlanda de Natal, colocada nas portas das casas para adorno, principalmente feita com ramos e frutos de azevinho, ela representa a coroa de espinhos e as gotas do sangue de Jesus Cristo na crucificação, e tem como significado a imortalidade, o amor eterno de Jesus Cristo e o renascimento.

Atualmente, a guirlanda de Natal é feita em diversos materiais, com bolas, laços, animais, anjos, e outros, com brilho, cor e ideias inusitadas (doces e balas) para atrair boas energias, saúde física e mental, paz, prosperidade e dar as boas-vindas aos visitantes.

O melhor local para colocar a guirlanda de Natal

A guirlanda de Natal pode ser colocada em qualquer local da casa ou do estabelecimento comercial. Porém a tradição pelas portas de entrada e janelas é muito forte, assim se mantendo há vários séculos. Uma opção é pelas portas e janelas de varandas.

Imagem de uma linda guirlanda de natal feita nas cores verde, vermelha, branca e com enfeites dourados.
Lumpi / Pixabay

Faça a sua própria guirlanda de Natal

O que você acha da ideia de confeccionar a sua própria guirlanda de Natal, cheia de simbolismo e de forma simples? Veja as dicas:

Material: papelão rígido, compasso, régua, tesoura, pistola e bastão de cola quente, galhos de alecrim, galhos de trigo dourado, galhos de folha de louro, pimentas dedo-de-moça (pode ser in natura se estiverem firmes) e ramos artificiais de azevinho com flores, barbante ou linha indiana para prender os galhos na base circular do papelão. Os galhos de trigo dourado e de azevinho são encontrados em lojas de artigos para festas.

Como fazer: com o auxílio de um compasso ou de dois pratos (um maior e outro menor), desenhe um círculo dentro do outro sobre o papelão. Considere que a diferença entre o tamanho dos pratos formará o aro da guirlanda de Natal, portanto não pode ser uma diferença muito pequena. O ideal é que seja entre sete e dez centímetros. Se você estiver usando um compasso, use a régua para posicionar a abertura do compasso em dez centímetros, quando for riscar a linha menor, interior ao círculo feito.

Recorte todo o entorno e o centro do círculo, de modo a obter um aro.

Distribua os ramos de alecrim, trigo e louro, modelando a guirlanda de Natal fora dessa base, para ter uma ideia de como ficará o resultado, fazendo um esboço ou modelo da sua guirlanda de Natal.

Decida se prefere deixar os galhos da mesma planta agrupados ou intercalados com os outros. Distribua os galhos.

Inclua os galhos de azevinho na extensão do círculo, distribuindo a cor vermelha por toda a guirlanda de Natal. Faça o mesmo com as pimentas.

Coloque um pouco de cola quente num ponto do aro de papelão. Pegue um galho, conforme o esboço feito e afixe, segurando por alguns minutos. Tenha cuidado para evitar queimaduras! Proceda da mesma forma com todos os materiais. Para dar segurança aos galhos, passe o barbante ou o fio de náilon em sentido interior/exterior do aro, prendendo tudo, mas não deixe aparente, encobrindo com as folhas.

Imagem de uma guirlanda de natal feita de papel na cor vermelha. É uma guirlanda bem prática e simples.
AN-AndreadiNikoLetta / Pixabay

Pronto, você tem uma guirlanda de Natal simples, que remete à natureza, perfumada e cheia de simbolismo porque o alecrim traz alegria e purificação, o trigo abundância, o louro prosperidade e a pimenta afasta as más energias. Tudo fica completo com o azevinho que simboliza o renascimento e a esperança.

Você também pode gostar

Decore e energize a sua casa. Tenha em mente que nesse período começamos a nos despedir do ano corrente. Celebre a vida junto às pessoas que você ama ou do jeito que se sentir melhor, porque o importante é ter em si o espírito de Natal. Bom trabalho! Boa celebração!

Sobre o autor

Eu Sem Fronteiras

Eu Sem Fronteiras

O Eu Sem Fronteiras conta com uma equipe de jornalistas e profissionais de comunicação empenhados em trazer sempre informações atualizadas. Aqui você não encontrará textos copiados de outros sites. Nossa proposta é a de propagar o bem sempre, respeitando os direitos alheios.

"O que a gente não quer para nós, não desejamos aos outros"

Sejam Bem-vindos!

Torne-se também um colunista. Envie um e-mail para [email protected]