Nutrição

Intolerância ao leite dura a vida toda?

Eu Sem Fronteiras
Escrito por Eu Sem Fronteiras

A intolerância à lactose, também conhecida como deficiência de lactase,  é a rejeição do corpo ao ingerir um tipo de açúcar encontrado no leite e em outros produtos lácteos.

O problema acontece quando o intestino delgado deixa de produzir uma quantidade necessária de enzima lactase, que tem como função quebrar as moléculas de lactose e convertê-las em glicose e galactose. Entre os tipos de intolerância podemos destacar três:

  • Intolerância à lactose primária durante os primeiros anos de vida o leite é a principal fonte de nutrição e assim o corpo produz muita enzima lactase. Com o passar dos anos, a quantidade de lactase diminui, devido ao envelhecimento do corpo e também as formas de alimentação. Essa mudança pode desencadear a intolerância em pessoas com idade mais avançada.
  • Intolerância à lactose secundária neste caso a intolerância se dá com o aparecimento de alguma doença ou ferimento que atinge o intestino delgado, fazendo com que ele deixe de produzir a quantidade necessária de lactase. Algumas condições que podem levar à intolerância são a doença celíaca, gastroenterite e doença de Crohn. Nestes casos, há alguns tratamentos que podem resolver o problema.
  • Intolerância à lactose congênita mesmo que rara, há casos em que a criança nasce com a intolerância, devido a uma deficiência no organismo transmitida pelos pais.

Entre os principais sintomas das pessoas que possuem intolerância estão a diarreia, náuseas, vômitos, dores abdominais e inchaços. A intensidade dos sintomas varia. Não existe um tratamento específico para este problema, o que pode ser feito, com prescrição médica, é adicionar enzimas de lactase ao leite comum ou ainda ingeri-las em forma de comprimidos ou cápsulas mastigáveis.


Texto escrito por Natália Nocelli da Equipe Eu Sem Fronteiras

Sobre o autor

Eu Sem Fronteiras

Eu Sem Fronteiras

O Eu Sem Fronteiras conta com uma equipe de jornalistas e profissionais de comunicação empenhados em trazer sempre informações atualizadas. Aqui você não encontrará textos copiados de outros sites. Nossa proposta é a de propagar o bem sempre, respeitando os direitos alheios.

"O que a gente não quer para nós, não desejamos aos outros"

Sejam Bem-vindos!

Torne-se também um colunista. Envie um e-mail para [email protected]