Autoconhecimento Sagrado Feminino

Os mitos da menstruação

Desenho de um útero.
menshalena / 123RF
Escrito por Eu Sem Fronteiras

Ao longo de toda a história, as mulheres não foram compreendidas como seres humanos. Eram vistas como objetos que poderiam dar prazer aos homens e cumprir outros tipos de demandas que eles tivessem, como manter a casa em ordem.

Por causa disso, demorou-se a investigar com atenção e respeito o funcionamento do corpo feminino. Esse descaso conduziu a mulheres que nunca atingiram um orgasmo, que jamais compreenderam o próprio organismo e que ainda sofreram uma intensa misoginia apenas por menstruarem.

Ainda que, durante um período, a menstruação tenha sido alvo de rituais de fertilização da terra, apresentando uma imagem positiva, depois de 200 a.C. tudo mudou. Na Grécia Antiga, por exemplo, difundiu-se a ideia de que uma mulher menstruada poderia enfeitiçar outras pessoas com o olhar, porque era inexplicável que ela sangrasse por tantos dias sem morrer.

Mulher deitada em flores vermelhas e brancas.
T / Pexels

Rodeada por mistérios, então, a menstruação tornou-se algo que as mulheres deveriam esconder da sociedade, bem como a própria sexualidade. Além disso, essa visão se agravou ainda mais com a Bíblia, para a qual a mulher é biologicamente impura por ter se alimentado da maçã proibida.

Na Era das Trevas, durante a Idade Média, as mulheres que sangravam eram consideradas bruxas, que poderiam ameaçar a hegemonia da Igreja Católica. Também a sociedade entendia que a menstruação era algo demoníaco, que precisava ser contido. Como consequência disso, muitas mulheres foram mortas em fogueiras.

Felizmente, com o avanço do tempo, temos mais ferramentas para compreender o funcionamento do corpo feminino. Nenhuma mulher será queimada por menstruar, por exemplo, mas alguns mitos ainda cercam esse tema. A seguir, dissemine a verdade sobre cada um deles!

A TPM não existe

Sigla para Tensão Pré-Menstrual, a TPM é provocada por uma série de processos que acontecem no corpo de quem menstrua. Os sintomas incluem irritação, tristeza, cólicas, sensibilidade nos seios, flutuações de humor e outras dores. Isso tudo acontece devido às alterações hormonais do ciclo menstrual.

Inclusive, em alguns casos essas alterações podem ser tão intensas que levam ao desenvolvimento de um transtorno disfórico pré-menstrual, caracterizado como um sério quadro de depressão mensal, portanto,a TPM existe e deve ser acompanhada com atenção!

Anticoncepcionais causam infertilidade

Embora as pílulas anticoncepcionais sejam utilizadas principalmente para impedir o desenvolvimento de uma gravidez, existem outras funções que elas exercem. O alívio dos sintomas da menstruação é uma delas, bem como o tratamento de alguns problemas na região uterina.

O anticoncepcional é uma concentração de hormônios que suspende o ciclo menstrual enquanto é ingerido. Se uma pessoa parar de tomar a pílula, automaticamente o ciclo menstrual voltará a ocorrer no corpo dela, existindo a possibilidade de ela engravidar. Logo, anticoncepcionais não causam infertilidade.

Não podemos lavar o cabelo menstruadas

Antigamente, acreditava-se que o ato de lavar os cabelos durante a menstruação poderia aumentar o fluxo sanguíneo nesse período. Em casos graves, resultaria em uma hemorragia, porém isso não passa de um grande mito.

O ciclo menstrual e a menstruação não se relacionam com o processo de lavar os cabelos. Não há qualquer estudo científico que comprove isso ou qualquer indício que levaria à necessidade de realizar uma investigação sobre o tema.

Não menstruamos quando estamos dentro da piscina

Muitas mulheres já devem ter notado que, ao entrar na piscina ou no mar, o sangramento menstrual parece ter sido interrompido, no entanto nenhuma água tem o potencial de parar a menstruação, como se ela já tivesse sido encerrada.

Na verdade, o que acontece é que a água exerce uma pressão sobre a vagina, suspendendo o poder da gravidade sobre ela, então é mais difícil para o sangue descer pelo canal vaginal nesse ambiente. Mas ao sair da água é provável que o líquido volte a escorrer. Então nós continuamos menstruando quando estamos dentro da piscina.

Absorventes internos rompem o hímen de mulheres virgens

O hímen é uma membrana fina que se localiza na entrada do canal vaginal. Ainda que ele não seja muito resistente, também não é tão frágil. A propósito, ele pode se formar de várias maneiras em cada mulher, apresentando características distintas em cada uma.

Antes de unir essas informações aos absorventes internos, precisamos compreender o que é a virgindade. De acordo com a sociedade patriarcal, esse conceito heteronormativo define a penetração do pênis na vagina. Depois que isso acontecer pela primeira vez, então, uma mulher e um homem deixariam de ser virgens.

Existem, porém, muitas maneiras de transar que não envolvem a penetração do pênis ou de um objeto na vagina. Logo, uma mulher pode desenvolver uma vida sexual e nunca ter o hímen rompido. Perante uma concepção machista, ela ainda seria virgem. Mas, do ponto de vista da sexualidade, ela já não o seria.

Você também pode gostar

Considerando esse cenário, seria mais correto questionar se os absorventes rompem o hímen de mulheres, sendo virgens ou não. E a resposta para isso é não. Por serem pequenos e de fácil inserção no canal vaginal, esse tipo de absorvente não é capaz de romper a membrana chamada de hímen.

Ter um fluxo intenso causa anemia

Não está totalmente errado acreditar que um fluxo menstrual intenso pode causar anemia, entretanto isso é apenas uma possibilidade para determinados casos e não algo que com certeza acontecerá quando você começar a menstruar.

As causas mais comuns da anemia são perda de sangue, infecções por parasitas, falta de nutrientes e outras doenças, ou seja, a perda de sangue da menstruação pode tornar uma pessoa mais suscetível a desenvolver a doença. Por isso é fundamental realizar exames mensais para verificar se o organismo está funcionando normalmente.

Não podemos andar descalças enquanto estamos menstruadas

Há muito tempo, acreditava-se que o chão frio em contato com os pés de uma pessoa poderiam intensificar a cólica menstrual. Assim como a proibição do ato de lavar os cabelos na menstruação, isso é apenas um mito.

Mulher pisando descalça no chão.
Matt Hardy / Pexels

As cólicas são uma contração do útero, que não se relaciona com outra parte do corpo feminino ou com a temperatura do chão no qual alguém está pisando. Isso significa que você pode andar descalça se estiver menstruada, sem problemas.

Menstruação é tóxica e suja

O sangue menstrual é visto como algo sujo, tóxico e impuro. Muitos imaginam até que ele tem um cheiro ruim e que, por isso, é nojento. Mas isso é mais um mito que começou a ser difundido na antiguidade e permanece até hoje.

A menstruação é um processo natural do corpo feminino, caracterizada pela descamação do útero que é acompanhada de um sangramento. Em contato com o ar, o sangue começa a oxidar, porém isso não provoca mau cheiro. Normalmente, o odor é resultado da proliferação de fungos e de bactérias propiciada pelo absorvente externo.

A partir de todas as informações apresentadas, observa-se que a menstruação não merece a fama negativa associada a ela na Idade Média. Na verdade, ela faz parte de um ciclo natural do corpo feminino ao qual devemos nos atentar. Quanto mais você conhecer o seu organismo, mais imune estará aos mitos misóginos e equivocados que rondam o sangue

Sobre o autor

Eu Sem Fronteiras

O Eu Sem Fronteiras conta com uma equipe de jornalistas e profissionais de comunicação empenhados em trazer sempre informações atualizadas. Aqui você não encontrará textos copiados de outros sites. Nossa proposta é a de propagar o bem sempre, respeitando os direitos alheios.

"O que a gente não quer para nós, não desejamos aos outros"

Sejam Bem-vindos!

Torne-se também um colunista. Envie um e-mail para colunistas@eusemfronteiras.com.br