Cristaloterapia Energia em Equilíbrio Saúde Integral

Pedra da Lua e Pedra do Sol: a complementariedade da dualidade

Pedra da Lua e Pedra do Sol
Eduardo Mello
Escrito por Eduardo Mello
Hoje resolvi escrever sobre duas pedras ao mesmo tempo. Faço isso não apenas por serem pedras maravilhosas, mas porque elas representam duas energias que podem ser vistas como opostas e/ou complementares, e esse é um assunto muito interessante para ser abordado nos dias de hoje, em que vivemos uma verdadeira crise de polaridade e identidade em nossa sociedade.

Antes de aprofundar sobre esse assunto, vamos falar um pouco de cada pedra em separado e depois vamos para a reflexão de ambas trabalhando em conjunto e seus significados.

Em primeiro lugar, vamos abordar a Pedra da Lua. Esse cristal atualmente é muito utilizado pelas pessoas para fazer semi-joias e quase em todos os cursos que ministro encontro alguém utilizando uma Pedra da Lua. O chato é que 90% das pedras que vejo são FALSAS. Isso mesmo! Existe pedra falsa, 100% resina, e a Pedra da Lua é uma das mais falsificadas, tomem cuidado!

Em termos energéticos, a Pedra da Lua, como seu nome já diz, traz em sua energia a essência do satélite de nosso planeta. A Lua sempre teve uma ligação muito grande com os povos da Terra, calendários lunares, ciclos das marés, sistemas de plantação que seguem as fases lunares, fora toda sua parte mitológica.

Essa ligação com a Lua não é mais tão forte nos dias de hoje, porém atualmente vemos muitos movimentos de retorno a esse estudo e conexão, o que será muito benéfico para nos reconectarmos às virtudes e qualidades que podemos desenvolver se lembrarmos sobre a importância dos aspectos lunares em nossa vida.

Em essência os aspectos lunares são mais “femininos”, atuando mais no desenvolvimento dos aspectos intuitivos, no refinamento da sensibilidade e aguçando nossas capacidades perceptivas. Ainda podemos ter de benefício ao usar a Pedra da Lua a melhor conexão com nosso lado feminino, tanto para homens como para mulheres.

No caso das mulheres, ela irá ajudar no resgate da conexão com a essência da mulher, seu autocuidado, embelezamento e, principalmente, ajudando a mulher a entender suas verdadeiras necessidades e características para que possa se expressar de maneira ÚNICA, e não seguindo padrões estabelecidos que, muitas vezes, desvalorizam suas próprias peculiaridades. Enfim, auxilia a mulher a SER MULHER, lembrando que cada uma expressará essa mulher de uma maneira distinta, e isso é ótimo, afinal cada um possui sua própria maneira de se expressar. O mais importante, e isso a Pedra da Lua pode ajudar, é que essa expressão do feminino esteja alinhada com a essência da mulher, com sua verdade interna, e não com aspectos “ditados” pelo exterior, sejam eles alinhados com a consciência de massa ou do lado “alternativo” da sociedade.

Pedra da Lua e Pedra do Sol

Quanto aos homens, a Pedra da Lua irá auxiliá-los a desenvolver sua sensibilidade, seus aspectos mais “Yin” que, muitas vezes, são negligenciados devido a educações baseadas em valores machistas. Ela ensina que o homem pode e deve chorar, que homem pode ser sensível e que se ele conseguir alinhar esses atributos mais “femininos” à natureza masculina que já nasce mais forte dentro de si, ele será um homem verdadeiramente completo.

Atualmente, muitos homens já estão entendendo e expressando suas características mais sutis e femininas, mas ainda precisamos melhorar muito até chegar em um ponto satisfatório enquanto sociedade.

Já a Pedra do Sol, coincidentemente ou não, também é uma pedra EXTREMAMENTE falsificada, ela parece uma resina de cor marrom cheia de “glitter”. Também é 100% falsa e tem uma “prima-irmã” de cor azul e cheia desse mesmo glitter chamada de Pedra Estrela. A Pedra Estrela é 100% falsa também, pura resina e glitter e, nesse caso, não tem nem uma variedade NATURAL – não existe Pedra Estrela verdadeira. Já a Pedra do Sol existe, sim!

A verdadeira é originária da Índia e tem uma cor alaranjada mesclada com tons brancos. É bem mais cara que sua irmã FALSA e pode ser encontrada em lojas sérias de cristais.

Em termos energéticos, a Pedra do Sol carrega em si a essência de nosso astro maior, o SOL
 O Sol é que permite a vida existir na Terra, é nossa fonte de “prana” (energia vital) e é o centro de todo o nosso sistema solar. Ou seja, ele é o Rei dos astros e sua existência é a peça central de toda a nossa existência.

Ao usar uma Pedra do Sol devemos levar em conta que iremos absorver um pouco dessa consciência que faz parte do Sol, essa consciência que permite que nossa luz possa brilhar e iluminar os outros ao nosso redor.

Essa energia permite que sejamos, ao mesmo tempo que permitimos que os outros sejam. Isso quer dizer que o Sol é aquele aspecto equilibrado do nosso ego, um ego que sabe que cada um tem seu lugar e ninguém é mais nem menos que ninguém, cada um tem seu papel e todos são importantes. Sendo assim, a Pedra do Sol irá ajudar a equilibrar egos “fracos” que não confiam em si e não se sentem capazes de realizar as coisas e nem de se mostrar.

Ela irá ajudar a entender que todos somos importantes em nosso próprio papel e não importa se esse papel é vangloriado ou não pela sociedade, só seremos felizes e teremos sucesso se estivermos alinhados com a nossa essência interna e a deixarmos brilhar, e é isso que a Pedra do Sol irá auxiliar.

Ainda temos um aspecto interessante desse cristal que é para os casos de egos “inflados” demais, que se acham acima dos outros e que costumam ser autoritários, desprovidos de educação e sem respeito aos demais. A Pedra do Sol poderá “modular” esse ego, pois, como dito acima, irá mostrar que todos são iguais em essência e em importância. O difícil será um ego inflado deste assumir que precisa melhorar e usar uma Pedra do Sol, rsrs.

Pedra da Lua e Pedra do Sol

O aspecto geral da Pedra do Sol está mais alinhado com o lado “masculino” e pode trazer o fortalecimento da assertividade, motivação, ação, coragem e enfrentamento. Pode ser usada tanto por homens como para mulheres que estejam precisando fortalecer essas virtudes. Porém, assim como descrevi a atuação da Pedra da Lua nas mulheres, nos homens a Pedra do Sol terá uma função parecida, porém no polo oposto.

Como em nossa sociedade estamos vivendo uma mudança de paradigma, e o machismo começa a ser desmascarado, e os valores começam a ser mais iguais, muitos homens acabam tendo papéis antes exercidos por mulheres, ao mesmo tempo que ainda temos homens com aquela consciência do século passado extremamente machista.

Este cristal ajuda a entender que não é a posição, cargo ou ocupação que o faz homem, e sim sua dignidade interna, respeito e valores. A sociedade atual permite que cada um faça suas escolhas e, mais uma vez, TODAS são corretas desde que estejam alinhadas com suas verdades internas e com valores éticos e morais. A Pedra do Sol ajuda a SER, independentemente do que se quer ser, sem julgamento, apenas com verdade, pois apenas isso interessa.

Bom, agora que já entendemos um pouco dos dois polos e suas respectivas pedras de ativação, gostaria apenas de finalizar esse texto com algumas poucas reflexões oriundas desse tema de dualidade e complementariedade.

A maioria de nós conhece os conceitos de Anima e Animus, de Jung, que basicamente falam dos dois aspectos “masculino e feminino” dentro de cada ser humano, sendo que as mulheres possuem um lado feminino mais pronunciado e os homens o lado masculino mais forte. O importante aqui é entender que todos possuem ambos os lados, sendo assim, não existe como definir um como mais importante do que o outro.

Também sabemos, segundo a astrologia, da complementariedade dos signos, que são chamados de “opostos complementares”. Segundo essa teoria um signo possui o que seu complementar não possui com naturalidade e vice-versa, e um pode ajudar a outro a desenvolver o que não possui. Assim, o que parece ser o extremo oposto passa a ser o seu grande “amigo” e “professor”.

Pela filosofia Taoísta esse princípio é ainda mais claro. Temos os dois lados representados como Yin e Yang, sendo o Yin o polo feminino e o Yang o polo masculino. No símbolo do Tao esses dois lados estão unidos, cada um de um lado do símbolo e cada um dos lados possuindo um pequeno pedaço de seu oposto dentro de si mesmo. Para que o Tao possa existir, os lados precisam estar totalmente em equilíbrio.

Para haver o alto é necessário o baixo, o claro precisa do escuro para poder existir, e masculino e feminino são necessários para que exista a criação e, assim, poderemos observar dois lados entre tudo, dependendo do ponto de vista.

É O EQUILÍBRIO ENTRE OS DOIS POLOS que leva ao equilíbrio. Se lembrarmos de um dos maiores ensinamentos do Senhor Gautama, o BUDA, O CAMINHO DO MEIO é a saída da roda de “sansara”, do ciclo de nascimento e morte e que leva à autorrealização.

O que gostaria de chamar a atenção nesse texto é que a dualidade faz parte da existência do universo, mas por trás da dualidade é a unidade que a cria, e que para chegarmos em um ponto de harmonia devemos equilibrar os dois polos, e não escolher um como certo e brigar com unhas e dentes como se apenas esse polo fosse o certo.

Atualmente, vemos muito extremismo em nossa sociedade, as pessoas se exaltando ao buscar um lado como o certo e apontando o outro como o errado. Elas esquecem que ambos estão certos e errados ao mesmo tempo e que apenas quando coexistirem em equilíbrio acharemos o ponto de harmonia e paz tão buscado.

Não devemos confundir o equilíbrio dos polos com uma postura “em cima do muro”, o equilíbrio é dinâmico e não estático, não é o não ter opinião e não fazer nada, é o respeitar os dois lados como sendo igualmente importantes, e não é porque no momento se acha um ponto de vista mais alinhado consigo que o ponto de vista de seu colega estará errado.

Pedra da Lua e Pedra do Sol

Saibamos acolher a diversidade e respeitar os limites, os nossos e os dos colegas. Se houver respeito a todas as partes, tudo se harmoniza.

Como para haver algo fora precisamos primeiro criar esse algo dentro de nós mesmos, proponho que quem sentir vontade que utilize uma Pedra do Sol e uma da lua consigo por um tempo para harmonizar seus próprios “lados”. Podemos colocar a Pedra da Lua na mão esquerda e a Pedra do Sol na mão direita e meditar sobre esse assunto por um tempo.

Poderemos sentir a diferença entre as duas pedras e perceber, por nós mesmos, como elas são diferentes, mas complementares. Que ambos os lados fazem parte de nós, e que quando aceitamos a dualidade dentro de nós e a colocamos a serviço da unidade, que é nossa essência, ela passa a ser utilizada e compreendida de maneira equilibrada.

Os polos continuarão a existir, mas não como certo e errado, e sim como diferenç01as necessárias à existência, e aceitaremos que a verdade absoluta não pertence a ninguém. Sempre haverá um outro lado distinto, porém igualmente verdadeiro.

Vai entender, meio complicado isso, não é? Essa é a natureza do universo, segundo as grandes filosofias da humanidade. Me coloco aqui apenas como um aprendiz, como você, tentando absorver um pouco deste mistério que é a criação. E nessa jornada hercúlea, nossas amigas, a Pedra do Sol e a Pedra da Lua, podem nos ajudar a entender este belo, simples e complicado conceito!


Você também pode gostar de outro artigo do autor. Acesse: Feminino Puro e Acolhedor: uma lição do Cristal Rosa do Deserto!

Sobre o autor

Eduardo Mello

Eduardo Mello

Naturólogo - formado pela Universidade Anhembi Morumbi (2010);
Pós-graduado em Acupuntura pelo CETN – Centro de Estudos de Terapia Naturais (2013);
Formação em Cristaloterapia com Antônio Duncan (2005);
Formação em Terapia Floral Sistema Bach, Califórnia, Austrália e Filhas de Gaia;
Atuação clínica com a Cristaloterapia, mais de 10 anos de experiência;
Ministra Cursos e Workshops sobre Cristaloterapia em diversas cidades do Brasil

Contato:

Site: eduardomellocristais.com
E-mail: [email protected]
Telefones para contato: (11) 99148-8886
Atendimentos: (11) 5531-3812 (Núcleo Pluri)