Convivendo Saúde Integral

Projeto gravidez: tudo que você precisa saber para conseguir engravidar

Eu Sem Fronteiras
Escrito por Eu Sem Fronteiras
Muitas mulheres sabem, desde pequenas, que querem ser mães e planejam esse momento desde sempre. Outras têm esse sentimento quando encontram um parceiro. Algumas só percebem que querem ser mães bem mais para a frente na vida. E sabe de uma coisa? Todas estão certas. Ser mãe é uma escolha que exige planejamento, não só financeiro e pessoal, mas também mental e, principalmente, de saúde. Você sabe tudo o que precisa para engravidar?

Infelizmente, o relógio corre contra a fertilidade da mulher. Quanto mais tempo se demora para ter um filho, mais difícil fica. Mas calma lá! Com a ajuda de um profissional especialista em reprodução humana esse processo pode ficar mais tranquilo.

Antes de tudo, vamos entender a fertilidade feminina.

Por volta dos 12 anos a maioria das meninas passa pela primeira menstruação. Então, ela passa a ser fértil.

Dos 19 aos 26 anos a fecundidade atinge o seu pico. Aos 20 anos a mulher tem 30% de chances de engravidar quando tem relações sexuais durante o período de ovulação.

Dos 27 aos 34 anos essa fertilidade cai e pode ficar entre os 20% e 25%.

Quando a mulher atinge 35 anos, até os 39 anos, passa por uma queda mais intensa da fertilidade, ficando perto dos 15%.

A partir dos 40 anos essa taxa chega perto dos 5% de sucesso.

Com 48 anos, em média, ocorre a última menstruação e, portanto, não se tem mais ovulação.

Além destes fatores hormonais, outras questões também afetam a fertilidade, como ser fumante, consumo constante de álcool e medicamentos como anabolizantes e anti-inflamatórios.

Para entender ainda melhor a sua fertilidade, preste bastante atenção na sua menstruação.

O seu ciclo dá pistas de como anda o seu organismo, devendo durar entre 28 e 32 dias. Ciclos que ultrapassam 35 dias indicam alterações endócrinas, precisando então de um acompanhamento mais próximo do médico. Já ciclos curtos, de 26 dias, podem indicar que a menopausa está chegando.

Outra questão importante é observar a regularidade dos ciclos. Se eles forem muito irregulares, pode significar que a ovulação não esteja acontecendo, por diversos motivos que devem ser investigados pelo médico.

Você sabe quando sua mãe parou de menstruar? Essa informação também pode te ajudar a programar a sua gravidez, já que estudos indicam que mães e filhas acabam tendo menopausa perto da mesma idade, além de que doenças como a endometriose podem ser hereditárias.

Você escolheu engravidar, mas sabe como acontece a ovulação?

Durante os 5 primeiros dias do seu ciclo existe uma queda nos níveis de estrogênio e progesterona, fazendo com que o revestimento do útero, o endométrio, descame. Ou seja, você menstrua.

A partir do dia 7 do ciclo o hormônio FSH estimula o crescimento de folículos em um dos ovários.

Do dia 10 ao dia 12 um dos folículos gerados se sobressai e sua maturação acontece aceleradamente por meio de hormônios.

No dia 14 esse folículo se rompe e libera o óvulo que é recolhido pela trompa. Ou seja, acontece a ovulação.

É neste período que você se sente mais propensa a fazer sexo, fica mais bonita e atraente, pronta para engravidar.

Por fim, mesmo que você entenda todos os processos pelos quais seu corpo passa, ainda precisa levar em conta o seu peso, os seus hábitos alimentares, os métodos contraceptivos utilizados, etc.

Por isso, faça um check-up! O primeiro passo é ir ao seu ginecologista. Ele vai te ajudar a regular os seus ciclos, investigar possíveis doenças e indicar a melhor forma de parar o uso de contraceptivos.

Depois vá ao seu clínico geral. Neste médico você vai checar o seu corpo como um todo. Observe se tem algo te incomodando, alguma coisa que foge ao normal e fale com ele! Agora é a hora de se cuidar para o bebê que virá.

E, por fim, vá ao nutricionista. Engravidar também envolve a sua alimentação e o seu peso. Tudo precisa estar em equilíbrio para funcionar da melhor maneira.


Texto escrito por Gabrielle Carreira da Equipe Eu Sem Fronteiras.

Sobre o autor

Eu Sem Fronteiras

Eu Sem Fronteiras

O Eu Sem Fronteiras conta com uma equipe de jornalistas e profissionais de comunicação empenhados em trazer sempre informações atualizadas. Aqui você não encontrará textos copiados de outros sites. Nossa proposta é a de propagar o bem sempre, respeitando os direitos alheios.

"O que a gente não quer para nós, não desejamos aos outros"

Sejam Bem-vindos!

Torne-se também um colunista. Envie um e-mail para [email protected]