Autoconhecimento

Retiro de conexão, amor e contemplação

Mulher praticando yoga em frente a um ambiente marcado pela natureza.
Chirles de Oliveira
Escrito por Chirles de Oliveira


Toda vez que faço retiro e estou na natureza, sinto uma paz incrível, é quase um retorno para casa. Sinto um verdadeiro acolhimento na minha alma.

Um dia ouvi a seguinte explicação: “Nos acalmamos vendo o verde, porque essa é a cor do chacra do coração”. Fez sentido para mim, pois realmente quando estou na natureza, meu coração encontra paz, serenidade, acolhimento. Conectada com Gaia, sinto-me mais forte. Pisando na terra, sinto-me energizada. Alimentando meu corpo com comida saudável e com silêncio, alimento meu ser.

Autora deitada em um banco de madeira em frente a um lago cercado pela natureza.

No último feriado de Corpus Christi participei do retiro de yoga e zen-budismo promovido pelo professor Marcos Rojo com a participação da querida e ilustre Monja Coen. Foi um retiro de reencontros com pessoas queridas, numa vibe de simplicidade, afeto, autoconhecimento, risadas e atenção plena.

Praticamos Hatha Yoga duas vezes por dia, ouvimos os ensinamentos do zen-budismo com a Monja Coen, como admiro sua inteligência, conexão com a realidade, senso de justiça e visão de mundo. Ela é muito antenada e entende o espírito do tempo. É uma mulher sábia que sabe que precisa cultivar os pensamentos, as emoções e as atitudes todos os dias. Sem apego e compreendendo a impermanência, assim como ensinou Shakyamuni Buddha. Ficaria horas e horas ouvindo seus aconselhamentos baseados no zen-budismo.

Autora e Monja Coen com livros nas mãos. Ambas sorriem.

O curioso desse retiro foi compreender que estamos vivendo num tempo de conciliação e de menos sincretismo religioso.

Ficamos hospedados no Centro Teresiano de Espiritualidade, um lugar lindo, sereno, bem cuidado, com um lago maravilhoso, em que fomos recebidos por freis com mente aberta e coração caloroso, da ordem Frades Carmelitas Descalços. Ouvi-los, saber da história do lugar e sentir de verdade a abertura de mente e coração foi incrível. Todos ficamos emocionados. Ouvir a Monja Coen falando dos ensinamentos budistas dentro da capela de Santa Teresinha foi lindo. Sem amarras ou arestas, pessoas de bem, querendo o bem maior, e vivendo o amor incondicional. Sem disputas, sem ameaças, sem medos. Apenas vivendo o amor.

Você pode gostar também de:

E a natureza estava coroando com esplendor todos esses aprendizados, pois é dela que aprendemos que não estamos aqui para disputar, e sim para colaborar. A natureza não é competitiva, ela é colaborativa. Um ecossistema saudável é aquele em que todos vivem suas características sem disputas. Um servindo ao outro, um contribuindo para o esplendor do todo e todos juntos elevando-se para viver sua melhor expressão e maior potência.

Ambiente repleto de árvores e natureza.

Ah, voltar para casa com tudo isso no coração não tem preço. Por isso, sinto-me grata por ter escolhido passar o feriado nesse retiro que me trouxe compreensão, conexão e serenidade. Ser feliz é mais do que uma escolha, é um compromisso com a jornada na direção do amor, da gratidão, do perdão e da felicidade. A felicidade não está no fim, ela é o caminho da existência. Que tenhamos olhos para ver, ouvidos para ouvir e coração para amar esta jornada.

Beijos no coração e até o próximo texto.

Sobre o autor

Chirles de Oliveira

Chirles de Oliveira

Sou jornalista de formação, mestre em Comunicação e Práticas de Consumo pela ESPM/SP, pós-graduada em Marketing e Propaganda e atuo como docente do ensino superior na graduação e pós-graduação.

Na minha busca pela sustentabilidade e felicidade experiencial, fiz a certificação em Ciências Holísticas e Economia para Transição pela Escola Schumacher Brasil, trabalhei como voluntária na comunidade Schumacher College, sou facilitadora em Felicidade Interna Bruta pelo FIB-Feliciência e tenho formação em Psicologia Positiva pelo IBC - Instituto Brasileiro de Coaching. Sou professora e praticante de Yoga.

Busco o autoconhecimento e penso que o grande desafio da vida é equilibrar o lado profissional, pessoal, social e espiritual. Eu, sinceramente, acredito no poder da transformação, da ressignificação das experiências da vida, da resiliência, da gratidão, da gentileza e compaixão. Eu acredito que podemos desenvolver um mindset da felicidade e desmistificar os preconceitos em relação ao tema.

E assim, por inspiração, surgiu o blog Felicidade Sustentável em março de 2015, cuja missão é informar, inspirar, compartilhar as boas práticas, agregar valor à vida e senti-la pulsando em alta potência! É vida que flui e promove sempre bons encontros!

Agora o blog transforma-se em um portal com conteúdos online e ofertas de cursos, workshops e palestras com embasamento na Ciência da Felicidade, na Psicologia Positiva, na Neurociência, no Sistema FIB e pela história de vida (Walk the Talk).

Não damos receitas de felicidade (só receitas saborosas e saudáveis! rsrs), mas esperamos que cada um encontre aqui algumas “pílulas” ou trilhas para viver a Felicidade Sustentável, no seu tempo, respeitando a sua individualidade e despertar… Porque, como canta Caetano Veloso, “cada um sabe a dor e a delícia de ser o que é”.

Vamos juntos por uma vida mais feliz e sustentável?

Email: [email protected]
Site: felicidadesustentavel.com.br Facebook: blogfelicidadesustentavel
Instagram: @felicidade_sustentavel
href="https://www.youtube.com/channel/UC8zFsDGrCfJppf9mtotcz4Q">
Felicidade Sustentável