Autoconhecimento Tarot

Tarot de Marselha: desvendando um dos tarots mais antigos

Descoberto na França, no século XV, rapidamente se espalhou pelo mundo e, hoje, ocupa várias lojas ciganas e espíritas, atraindo vários entusiastas. Se você é um deles, conheça as particularidades que o baralho de Marselha e a interpretação das cartas trazem para quem procura alguma resposta!

O Tarot de Marselha é um dos mais conhecidos e utilizados baralhos de cartas do mundo, conhecido por seus símbolos, cores e padrões únicos. Com um histórico de mais de quatro séculos, destaca-se por ser uma das ferramentas mais antigas e confiáveis para leitura , além de ser amplamente reconhecido por sua beleza estética e impacto visual.

Relacionado a isso, é um sistema que contém 78 cartas divididas em Arcanos Maiores e Menores. Cada um tem um significado simbólico dentro de um grande agrupamento por, além do que foi dito, afinidade e estética.

De modo particular, esse baralho é conhecido por sua precisão e sua profundidade em fornecer flashbacks e insights associados à vida e aos caminhos que podem ser tomados para atingir os objetivos da pessoa que está sendo atendida.

Ficou curioso? Continue lendo para entrar cada vez mais nesse universo mágico, cheio de misticidade e de histórias intrigantes relacionadas a esse baralho!

História e origens do Tarot de Marselha

Apesar de sua origem ser contestada pelos estudiosos dessa área, há, sim, praticamente, uma região específica: Marselha, na França, por volta do século XV.

Logo depois da origem, começou a se popularizar no sul do país, sendo usado, a princípio, como instrumento recreativo, não de estudo, devido à facilidade de reconhecer o que cada símbolo significava.

Depois disso, não deu outra! Ao longo das décadas e dos séculos, o Tarot passou a se espalhar pela Europa, devido à extensa rede de ciganos, de espíritas e de entusiastas, bem como às navegações e à intensa vida econômica. Assim, foi chegando aos outros continentes, como Ásia, África, Oceania e, por fim, Américas.

Foi um grande caminho para chegarmos aonde estamos hoje e foram vários fatores que levaram a esse sucesso comercial, bem como aceitação da população geral e religiosa (cristã, especialmente), puxando, inclusive, líderes e seguidores desses cultos para a leitura.

Há também evidências de que possam ter surgido outras variantes desse baralho, como o Cigano, que ganhou fama ao decorrer do tempo, sendo reconhecido por todos. No entanto houve outros, que foram difundidas ou que ficaram localizadas em uma cidade ou país só, não recebendo reconhecimento a nível mundial.

Ficou interessado? Continue lendo para saber mais sobre as curiosidades e as características desse baralho rico em conhecimento espiritual!

Tarot de Marselha e suas 78 cartas

Esse baralho é composto por um total de 78 cartas, divididas em dois pilares: os Arcanos Maiores e os Arcanos Menores.

Os Arcanos Maiores são compostos por 22 cartas. Cada uma representa uma figura simbólica que ilustra uma situação ou um estado de espírito. A ordem das cartas é fixa e segue uma sequência específica, começando com O Louco e terminando com O Mundo. Essas são consideradas as mais importantes do baralho, pois representam os grandes temas da vida, como amor, morte, justiça e espiritualidade.

Já os Arcanos Menores são compostos por 56 cartas divididas em quatro naipes: copas, paus, espadas e ouros. Cada naipe possui 14 cartas, além de quatro da corte: o Valete, a Rainha, o Rei e o Cavaleiro. Cada um dos Arcanos Menores simboliza uma situação cotidiana ou um aspecto específico da vida, como relacionamentos, trabalho, dinheiro e saúde.

É importante frisar que essas separações são feitas de forma cuidadosa, para que não haja confusão entre os assuntos e os subtítulos. Por isso é recomendado que, antes da tiragem, você confira se estão todos certos, para evitar confusões na hora de dar as respostas ou até mesmo na hora de fazer a leitura ou a interpretação dos símbolos presentes.

Arcanos Maiores

  1. O Louco: curiosidade e confusão;
  2. O Mago: novidades e mudanças;
  3. A Sacerdotisa: intuição e conhecimento;
  4. A Imperatriz: solução e poder;
  5. O Imperador: força interior e resistência;
  6. O Papa: valores e sabedoria;
  7. Os Amantes: boas parcerias e livre-arbítrio;
  8. O Carro: vitória e determinação;
  9. A Justiça: equilíbrio e tomada de decisões;
  10. O Eremita: isolamento e restrição;
  11. A Roda da Fortuna: sorte e mudanças;
  12. A Força: superação e domínio da situação;
  13. O Enforcado: estagnação e paciência;
  14. A Morte: transformação e superação;
  15. A Temperança: harmonia e estabilidade;
  16. O Diabo: obsessão e depressão;
  17. A Torre: questionamento e rompimento;
  18. A Estrela: otimismo e fé;
  19. A Lua: encantos e ilusões;
  20. O Sol: alegria e positividade;
  21. A Julgamento: reflexão e tomada de atitude;
  22. O Mundo: desfecho e realização.
Mesa de tarot de Marselha com velas, cristais, miçangas e ramos de plantas
Snowbelle / Shutterstock

Arcanos Menores

  1. Cartas com figuras;
  2. Cartas com números;
  3. Naipe de Espadas;
  4. Naipe de Ouros;
  5. Naipe de Copas;
  6. Naipe de Paus.

Quem pode e como jogar esse Tarot?

O mundo do Tarot, apesar de sempre pedir um contato direto com a espiritualidade, não exige alguma formação ou cursos para leitura. Pelo contrário, se você possui uma intuição um pouco mais aguçada, uma inclinação para esses assuntos ou, até mesmo, um entusiasmo, ainda assim é possível se aprofundar nesses temas. Você pode começar jogando para si mesmo e, depois, para os outros!

Jogar é muito simples: você precisa se concentrar na pergunta ou no panorama que quer prever. Enquanto isso, embaralhe as cartas e tire, pelo menos, cinco delas. Faça a leitura e comece a aplicar os conselhos na sua vida.

Cuidados com o Tarot de Marselha

Como se trata de um aparato que envolve tanto a sua energia quanto a do consulente, é importante que o armazenamento seja feito em um lugar arejado, não em armários fechados, para que não haja acúmulo de pó, nem de energias paradas.

O cuidado com o papel em si é muito importante também. Por conta disso, não deixe que as cartas sejam rasgadas e dobradas.

Outro tópico importante é o fluxo de energia. Para que você e o cliente tenham uma relação amigável com o Tarot, é importante que não haja interferência de energias negativas. Por causa desse fato, sempre esteja equilibrado, para que a intuição possa agir melhor.

Qual é a diferença entre Tarot Waite e Marselha?

Como são muito diferentes, haverá a divisão, em tópicos, das principais divergências, para que você não se perca e consiga entender o foco principal deste tópico. Preparado para aprender um pouco mais sobre as diferentes formas e características que cada um pode assumir?

  1. Inversão das cartas: por exemplo, no Waite, as cartas “Força” e “Justiça” são, em questão de ordem, diferentes do Marselha, contudo a leitura continua a mesma. É só uma questão de organização;
  2. Ilustrações: enquanto o Tarot Marselha só possui símbolos nas cartas que remetem aos Arcanos Maiores e Menores, o Waite tem em todas as 78, o que facilita a leitura e a especificidade da resposta;
  3. Origem: ambos surgiram em localizações diferentes. O Waite surgiu na Europa, mas não há consenso em relação ao local primário; e o Marselha, na França;
  4. Estudo: o Tarot Waite possui um livro extenso de explicações, moldando um pouco o conhecimento de quem vai começar (afinal, são 78 cartas) e o de Marselha, não. Nesse caso, a concentração e o foco têm que imperar, para que não haja conflitos na hora de tirar as respostas.

Você também pode gostar:

Ufa!

Falamos sobre muita coisa aqui, não é? Bom, se você gostou, compartilhe com aquele seu amigo entusiasta ou com aquele profissional em Tarot que você conhece.
É isso, até a próxima!

Sobre o autor

Eu Sem Fronteiras

O Eu Sem Fronteiras conta com uma equipe de jornalistas e profissionais de comunicação empenhados em trazer sempre informações atualizadas. Aqui você não encontrará textos copiados de outros sites. Nossa proposta é a de propagar o bem sempre, respeitando os direitos alheios.

"O que a gente não quer para nós, não desejamos aos outros"

Sejam Bem-vindos!

Torne-se também um colunista. Envie um e-mail para colunistas@eusemfronteiras.com.br