Sagrado Feminino Saúde Integral

Tipos de menstruação e o que elas dizem sobre a sua saúde

Como você cuida da sua saúde? Dá importância a coisas corriqueiras como a menstruação, por exemplo? Você sabia que conhecer o próprio corpo e entender o ciclo menstrual pode trazer inúmeros benefícios à saúde da mulher? É importante saber que esse é um processo natural do corpo feminino, por isso é fundamental se conectar consigo mesma, se conscientizar de sua natureza e compreender os sinais que o corpo envia, sobretudo através da menstruação. Mas lembre-se: não deixe de procurar um médico regularmente. Ele te dará dicas valiosas para superar e suportar as dores e desconfortos decorrentes do ciclo menstrual. Aprenda como fazer desse fenômeno físico uma ferramenta de evolução pessoal!

O ciclo menstrual é uma fase típica da saúde reprodutiva da mulher, e é essencial compreender o seu funcionamento, sobretudo no que diz respeito à menstruação. Ainda que essa seja uma experiência única para cada uma, é importante conhecer os diferentes tipos de menstruação, não só para o conhecimento do próprio corpo, como também para saber identificar problemas que possam surgir ao longo do ciclo.

No geral, durante essa fase, o corpo da mulher passa por uma série de mudanças fisiológicas e hormonais. A presença de hormônios como estrogênio e progesterona desempenha um papel crucial na regulação desse processo, que envolve eventos como a descamação do revestimento uterino, até culminar no sangramento menstrual.

Devido a uma variedade de fatores, esse sangramento pode variar muito de mulher para mulher, e, ao sinal de qualquer diferençazinha, é bem provável que isso cause uma certa apreensão — ou mesmo pavor.

Aí começam as dúvidas: sangue marrom é motivo de preocupação? É comum ficar sem menstruar? Menstruação dolorosa é problema? Essas e outras questões podem estar te preocupando neste exato momento, não é?

Mas não precisa ficar assustada. Cada corpo tem suas características. Então, se você notar qualquer coisa fora do comum, procure seu médico. Contudo, para trazer uma compreensão mais geral, que pode te ajudar e entender melhor essa fase, trouxemos algumas informações sobre cor, volume, consistência e outras questões.

Então prossiga com a leitura para conhecer as variações na sua menstruação e entender melhor o seu ciclo e seu corpo. Vem com a gente nessa jornada de autodescoberta, saúde e bem-estar!

Menstruação regular

Refere-se a um ciclo menstrual que ocorre em intervalos regulares, geralmente a cada 21 ou 35 dias, com duração típica do período menstrual entre 3 e 7 dias — não é uma regra absoluta, podendo haver uma pequena variação nesses prazos.

Uma menstruação regular é um indício de boa saúde reprodutiva. Para saber a duração e intervalo da sua, o ideal é anotar todos os dados (ou lançar mão de um aplicativo) e fazer uma média. Caso haja mudanças significativas na regularidade, como ciclos mais curtos ou atrasos frequentes, busque ajuda médica para investigar as possíveis causas.

Menstruação abundante

Também conhecida como menorragia, a menstruação abundante caracteriza-se por fluxo menstrual excessivamente intenso (que costuma transbordar os absorventes) e prolongado (durando mais de 7 dias). Além do tempo prolongado e volume, podem aparecer coágulos de sangue grandes, fadiga e/ou falta de ar e cólicas intensas.

Embora muitas mulheres experienciem a menorragia, essa condição pode levar à anemia se não for tratada de maneira adequada. Caso você apresente sangramento excessivo e prolongado, consulte um ginecologista para avaliação e tratamento.

Menstruação escassa

Representação de menstruação escassa
PhotoMiMiMi de Getty Images / Canva

Também conhecida como hipomenorreia, caracteriza-se por fluxo menstrual reduzido em relação ao considerado normal. Mulheres com hipomenorreia tendem a ter períodos curtos e com quantidade insuficiente de sangue.

Entre as mais prováveis causas, estão: alterações hormonais, uso de contraceptivos hormonais, distúrbios da tireoide ou problemas na glândula pituitária, além de estresse.

Geralmente a menstruação escassa não é razão para se preocupar — a não ser que venha acompanhada de outros sintomas preocupantes ou seja recorrente. Nesses casos, busque avaliação médica para identificar e tratar as causas subjacentes.

Menstruação irregular

A menstruação irregular se constitui em um ciclo menstrual que não segue um padrão previsível. Caracteriza-se por atrasos frequentes, ciclos mais curtos/longos do que o habitual. Há mulheres, inclusive, que passam meses sem menstruar (amenorreia secundária).

Entre as variadas causas, podemos destacar distúrbios hormonais, estresse, dieta e exercício físico excessivo até condições médicas subjacentes, como a síndrome dos ovários policísticos (SOP) e problemas da tireoide.

Se você estiver pensando em engravidar, a menstruação irregular pode ser um entrave. Caso esteja passando por esse problema, junto a outros sintomas relevantes, é importante que você busque ajuda médica.

Menstruação com coágulos

Coágulos são aquelas partes sólidas meio gelatinosas eliminadas com o fluxo menstrual (geralmente são formados por sangue, tecido do revestimento do útero e proteínas).

Eles são relativamente comuns no fluxo, quando não são muito grandes. Dessa forma, não são motivo de preocupação. Mas, quando são maiores que o normal, podem indicar menorragia (como mencionamos mais acima), especialmente se vierem acompanhados de dor intensa e fluxo longo e abundante.

Os coágulos maiores também podem decorrer de outros problemas, como: algum distúrbio na coagulação, pólipos ou miomas uterinos, endometriose, adenomiose (quando tecido endometrial cresce na parede uterina), desequilíbrios hormonais, abortos, útero aumentado, entre outros. Procure sempre uma orientação adequada.

Menstruação dolorosa

A menstruação dolorosa, chamada dismenorreia, é caracterizada por cólicas e dores abdominais que surgem antes ou durante o período menstrual. Desconfortos são bem comuns durante essa fase, mas dores intensas podem se tornar incapacitantes.

Há dois tipos de dismenorreia: a dismenorreia primária, uma condição comum que não está ligada a problemas médicos graves (geralmente se origina das contrações uterinas fortes); e a dismenorreia secundária, que pode estar associada a problemas ginecológicos como endometriose, miomas uterinos ou infecções.

Se você suspeita de que sofre do problema, busque orientação médica, sobretudo se a dor prejudicar consideravelmente sua qualidade de vida. O tratamento pode envolver analgésicos ou outras medidas para aliviar a dor, terapias hormonais ou contraceptivos orais ou medidas de alívio da dor.

Menstruação intermitente

A menstruação intermitente se caracteriza por um padrão irregular de sangramento que pode acontecer de maneira imprevisível e em intervalos diversos. Mulheres com essa condição tendem a apresentar sangramento em momentos inesperados entre os ciclos regulares.

Entre as causas mais comuns, estão alterações hormonais, problemas de tireoide, estresse ou uso inapropriado de contraceptivos hormonais. Em alguns casos, a menstruação intermitente pode ser um efeito colateral do uso de determinados medicamentos.

Se esse problema for persistente ou vier acompanhado de sintomas preocupantes, procure seu médico.

Menstruação borra de café

A menstruação “borra de café” é um sangramento de coloração marrom ou escura, geralmente no início ou no final do período menstrual. É bastante comum e se deve à presença de sangue antigo no útero ou ao atraso na eliminação do sangue menstrual.

Em alguns casos, pode ser provocada por desequilíbrios hormonais ou infecções, como a vaginose bacteriana. Entretanto, geralmente não é motivo de preocupação e não demanda tratamento específico.

Caso seja recorrente e venha com sintomas anormais, procure seu ginecologista.

Amenorreia

Absorventes limpos, representando a amenorreia
Mari Franz de Getty Images / Canva

Amenorreia é a ausência de menstruação em mulheres que se encontram em idade reprodutiva. Há dois tipos de amenorreia: a primária, quando uma mulher nunca teve um período menstrual até os 14/16 anos; e a secundária, quando a menstruação cessa após ter sido previamente estabelecida por um período significativo — geralmente 6 meses (em caso de ciclos irregulares) ou mais de 3 ciclos (em casos de menstruação regular).

As causas da amenorreia podem variar, indo desde fatores naturais, como gravidez, amamentação e menopausa, até condições médicas subjacentes, como problemas hormonais ou na tireoide, distúrbios no sistema hipotalâmico-pituitário, SOP, excesso de exercícios físicos ou estresse.

Pode ser temporária ou permanente, a depender da causa subjacente. A amenorreia também provoca outros problemas de saúde, como a osteoporose, graças à deficiência de estrogênio. Sendo assim, é sempre importante um diagnóstico precoce.

Cores de menstruação

Além dessas variações, você pode identificar melhor a sua menstruação com base na coloração que ela apresenta. É importante ter em mente que a cor do sangue menstrual pode ser influenciada por inúmeros aspectos. Então nada de pânico! Veja a seguir algumas explicações para entender melhor.

Menstruação preta

Geralmente esse é um resultado da oxidação e escurecimento do sangue, por ter ficado muito tempo no útero ou canal vaginal antes de ser eliminado. Não é motivo de alarme, pois pode ocorrer naturalmente durante o início ou fim do período.

Menstruação marrom

Assim como a menstruação preta, é resultado do sangue que ficou tempo demais no útero antes de ser eliminado, adotando um tom amarronzado ou ferruginoso. Também é muito comum no início e no final do ciclo.

Menstruação vermelho-escura

O vermelho-escuro é a cor típica do sangramento fresco durante o período menstrual. Geralmente ocorre quando o fluxo é mais intenso e o sangue é eliminado do útero rapidamente.

Menstruação rosa

Vários absorventes, obs, coletor menstrual e remédios dispostos em um fundo rosa
atlasstudio / Canva

Essa cor pode se dever à diluição do sangue menstrual com fluidos cervicais. Também é comum em mulheres que tenham um fluxo mais leve.

A cor da menstruação varia de mulher para mulher e, em geral, reflete a normalidade do processo menstrual. As colorações mais escuras só precisam de atenção se vierem acompanhadas de sintomas relevantes.

Você também pode gostar:

Mas tenha em mente que a menstruação é um processo natural, que vai se manifestar de forma única para cada mulher. Entender esse processo é fundamental para que você se conecte consigo mesma e abrace sua identidade feminina. Conscientize-se sobre a sua natureza, entenda os sinais que ele envia, não só para prevenir possíveis problemas, como também aperfeiçoe o conhecimento sobre seu próprio corpo. Como já falamos à exaustão neste artigo (nunca é demais reiterar): promova uma parceria com o seu médico, pois ele será seu maior guia em caso de dúvidas e potenciais problemas de saúde!

Navegue pela categoria:

Sobre o autor

Eu Sem Fronteiras

O Eu Sem Fronteiras conta com uma equipe de jornalistas e profissionais de comunicação empenhados em trazer sempre informações atualizadas. Aqui você não encontrará textos copiados de outros sites. Nossa proposta é a de propagar o bem sempre, respeitando os direitos alheios.

"O que a gente não quer para nós, não desejamos aos outros"

Sejam Bem-vindos!

Torne-se também um colunista. Envie um e-mail para colunistas@eusemfronteiras.com.br