Saúde Integral

Transtorno de Bordeline: entenda essa doença que mexe com o psicológico humano

Eu Sem Fronteiras
Escrito por Eu Sem Fronteiras

A Síndrome de Bordeline é uma doença do tipo psicológica. Chamada também de transtorno de personalidade limítrofe, ela causa grandes oscilações no humor dos portadores.

Em geral, pacientes com esse problema apresentam momentos de oscilações de humor. Algumas vezes estão eufóricos e estáveis, e em outros momentos manifestam comportamentos totalmente descontrolados, bem como surtos de psicopatia. Apesar desses sintomas terem início durante a adolescência, eles se reiteram durante a vida adulta.

Na maioria dos casos, a Síndrome de Bordeline se confunde com outras doenças, como as bipolares, a depressão e a esquizofrenia. No entanto, a intensidade e também a duração das emoções é totalmente distinta. Por isso, é essencial que o indivíduo seja avaliado por um psicólogo ou psiquiatra. Somente com a confirmação do diagnóstico é possível dar início ao tratamento.

Entre os sintomas e sinais mais comuns da Síndrome de Bordeline, podemos citar a baixa autoestima; o grande medo de ser abandonado pelos entes queridos e por amigos; sentimentos de desespero, de raiva e de pânico; grande oscilação do humor; sensação de vazio e de solidão; ansiedade e irritabilidade que pode gerar muita agressividade; dependência por jogos;  impulsividade; uso de substâncias; consumo de comida em exagero; gastar compulsivamente dinheiro e aversão às leis e as regras vigentes.

Pessoas que possuem a Síndrome de Bordeline têm muito medo de que os sentimentos e as emoções fujam de seu controle. Por isso, geralmente, elas são consideradas irracionais, principalmente em situações com grande estresse. Para se sentirem mais estáveis, elas dependem muito das pessoas que estão ao seu redor.

Nos casos mais graves da doença, o indivíduo pode causar automutilação e até tentar o suicídio, já que podem sentir internamente uma grande sensação de mal-estar.

A Síndrome de Bordeline é diagnosticada através dos relatos do próprio indivíduo e que são depois observados por um psiquiatra ou um psicólogo. Também é importante realizar exames fisiológicos, como sorologia e hemograma, para afastar a hipótese de outras doenças, já que os sintomas são bem semelhantes aos de outras patologias como, por exemplo, esquizofrenia e depressão.

Em suma, podemos dizer que esta síndrome é desencadeada pela existência de uma pré-disposição genética. Mas experiências fortes no emocional enquanto os indivíduos ainda são crianças também podem causar o aparecimento deste problema.

A Síndrome de Bordeline é tratada com o uso de medicamentos contra a depressão (antidepressivos), calmantes e remédios que ajudam a estabilizar o humor. Vale ressaltar que eles devem ser prescritos por um psiquiatra.

Além do tratamento com utilização de remédios, é essencial que o indivíduo portador da síndrome faça acompanhamento psicológico, a fim de controlar todas as emoções negativas e manter-se controlado. Mas isso requer muita força de vontade e paciência.


Texto escrito por Flávia Faria Santos da Equipe Eu Sem Fronteiras.

Sobre o autor

Eu Sem Fronteiras

Eu Sem Fronteiras

O Eu Sem Fronteiras conta com uma equipe de jornalistas e profissionais de comunicação empenhados em trazer sempre informações atualizadas. Aqui você não encontrará textos copiados de outros sites. Nossa proposta é a de propagar o bem sempre, respeitando os direitos alheios.

"O que a gente não quer para nós, não desejamos aos outros"

Sejam Bem-vindos!

Torne-se também um colunista. Envie um e-mail para [email protected]