Nutrição Veganismo Vegetarianismo

Vegetarianismo e Veganismo

Eu Sem Fronteiras
Escrito por Eu Sem Fronteiras

O aumento populacional do planeta Terra, a difusão dos meios de comunicação e o acesso às imagens de abatedouros são fatores que fazem aumentar cada vez mais o número de adeptos do vegetarianismo. Argumentos são colocados em pauta dos dois lados: alguns defendem que o consumo de carne é vital para a nossa boa saúde, enquanto outros pregam que a carne não só é totalmente substituível por legumes, frutas e vegetais, como também é prejudicial à saúde.

O objetivo desse artigo não é fazer apologia ao consumo de nenhum tipo de alimento, mas abordar um pouco dos pontos de vista dos defensores de cada uma das práticas alimentares e, principalmente, ressaltar que vegetarianismo e veganismo não são a mesma coisa.

O vegetariano, como diz o próprio nome, é uma pessoa que tem em sua dieta, basicamente, uma restrição ao consumo de carnes. Com algumas variações, essas pessoas não ingerem carne bovina, suína, aves e, em alguns casos, peixes também. Um dos principais alimentos que substituem a carne é a soja. A carne de soja, tofu e outros alimentos, com condimentos especiais, podem ser pratos deliciosos e disfarçar quase que totalmente o gosto da carne animal.

Vegan food vector illustration. Vegan food isolated on white background. Vegan food vector icon illustration. Vegan food isolated vector. Vegan food silhouette

Então o que é o veganismo? Como define o próprio site Veganismo.org.br, trata-se de uma “uma filosofia e estilo de vida que busca excluir, na medida do possível e praticável, todas as formas de exploração e crueldade contra animais na alimentação, vestuário e qualquer outra finalidade; e por extensão, que promova o desenvolvimento e uso de alternativas livres de origem animal para benefício de humanos, animais e meio ambiente. Na dieta, significa a prática de dispensar todos os produtos derivados em parte ou totalmente de animais”.

Apesar dos vegetarianos abrirem mão do consumo da carne, a questão dos maus tratos aos animais ainda existe, de acordo com os veganos, na exploração para a obtenção do leite, ovos, mel e seus derivados. Além de não comerem animais, os veganos também não vestem roupas ou sapatos feitos de couro, seda e lã, e criticam qualquer tipo de diversão envolvendo animais.

Conforme dito no primeiro parágrafo, o objetivo desse artigo é fazer com que os leitores se aprofundem mais no tema. Realmente, abrir mão do consumo de carne é prejudicial à saúde? O uso dos materiais têxteis provenientes dos animais os prejudicam? Até que ponto o ser humano deve respeitar os animais? A crueldade deve ficar restrita no abate ou os animais merecem direitos iguais aos humanos? É uma discussão complexa, certamente com espaço para um outro artigo. Antes das opiniões, é sempre necessário ter informações dos dois lados de uma ideologia.


  • Escrito por Diego Rennan da Equipe Eu Sem Fronteiras.

Sobre o autor

Eu Sem Fronteiras

Eu Sem Fronteiras

O Eu Sem Fronteiras conta com uma equipe de jornalistas e profissionais de comunicação empenhados em trazer sempre informações atualizadas. Aqui você não encontrará textos copiados de outros sites. Nossa proposta é a de propagar o bem sempre, respeitando os direitos alheios.

"O que a gente não quer para nós, não desejamos aos outros"

Sejam Bem-vindos!

Torne-se também um colunista. Envie um e-mail para [email protected]