Nutrição

Vício em chocolate, como mudar esse cenário?

Escrito por Eu Sem Fronteiras

Os benefícios do chocolate estão associados ao humor, isso é comprovado cientificamente. Mas, o que faz com que a ingestão do alimento modifique seu estado emocional é a ligação com um neurotransmissor, a serotonina. E é neste contexto que pode surgir o vício no chocolate.

Possíveis causas do vício

De acordo com a nutricionista Carolina Portezan, “o vício pode ser um fator relacionado à carência de serotonina. Como o chocolate possui alto teor de tirosina, que auxilia na produção do neurotransmissor, acaba amenizando a ausência no cérebro e causando a sensação de relaxamento e prazer”.

Existe também a suposição de que o chocolate possui compostos químicos psicoativos, mas até o momento não foi comprovado que o vício pelo doce está relacionado com constituintes farmacológicos do cacau e do alimento. Segundo Poliana Fernandes de Almeida, especialista em tecnologia de alimentos, “o desejo pode estar envolvido com as propriedades sensoriais do chocolate como o sabor, aroma e textura (derretimento na boca), que provocam uma experiência prazerosa no consumo”.

Alerta!

Gostar de chocolate é uma coisa, se transformar em um chocólatra é outra. Para evitar o surgimento do vício, o ideal é ter a consciência que o consumo deve ser moderado, não ultrapassando 50g (o que representa cerca de dois quadradinhos de uma barra) por dia.

Além da quantidade, é preciso se preocupar com a escolha do produto. Atente-se ao teor calórico, pois isso impacta na taxa de glicose sanguínea e favorece problemas como a hipercolesterolemia, diarreia e enxaqueca. O excesso também pode auxiliar no aumento do colesterol ruim.

Se você é um chocólatra, confira agora 8 passos para se livrar do vício

1. Tenha fortes razões para parar

É preciso ter motivos bem definidos para largar o vício, isso vai ajudá-lo a não comer desesperadamente o chocolate. Entre os motivos podemos destacar entrar naquele jeans preferido, manter os dentes mais brancos e saudáveis e etc.

2. Seja realista

É impossível largar o doce de uma hora para outra, então comece diminuindo a quantidade diária.

3. Mude não só a quantidade, como também o tipo

O primeiro passo é sim diminuir a quantidade que você consome diariamente. Depois opte pelas opções com mais cacau, ou seja, os chocolates mais amargos.

4. Identifique a origem

Você sabe identificar de onde vem o seu vício? Por exemplo, se ele aumenta muito durante sua TPM, isso pode ser falta de magnésio. Aumente o consumo de folhas verde escuras, brócolis, castanhas, nozes e alimentos ricos em clorofila. Vale lembrar que exercícios físicos também ajudam a regular o humor e podem diminuir a vontade do chocolate.

5. Valorize o chocolate

Com a diminuição do consumo, você vai aprender a valorizar o doce no momento certo. Quando se permitir comer o chocolate, não sinta culpa, pelo contrário saboreie devagar e com prazer.

6. Nada de tentação

Livre-se do seu estoque e evite frequentar lugares que possuem muita variedade do produto, senão será uma tortura. Compre apenas quando se permitir consumir.

7. Beba mais líquido

Quando a vontade fora de hora bater, tome bastante água, chá, sucos, assim a vontade será amenizada.

8. Compartilhe sua meta

Conte sua meta para que as pessoas próximas possam incentivá-lo também. Nada como o apoio de alguém para resistir à tentação.


Texto escrito por Natália Nocelli da Equipe Eu Sem Fronteiras.

Sobre o autor

Eu Sem Fronteiras

O Eu Sem Fronteiras conta com uma equipe de jornalistas e profissionais de comunicação empenhados em trazer sempre informações atualizadas. Aqui você não encontrará textos copiados de outros sites. Nossa proposta é a de propagar o bem sempre, respeitando os direitos alheios.

"O que a gente não quer para nós, não desejamos aos outros"

Sejam Bem-vindos!

Torne-se também um colunista. Envie um e-mail para colunistas@eusemfronteiras.com.br