Autoconhecimento Terapias

15 coisas que os terapeutas querem que você saiba

Eu Sem Fronteiras
Escrito por Eu Sem Fronteiras



Aterapia é uma atividade que assusta muita gente. O assunto envolve mitos e verdades que fazem com que os desconhecidos temam-na ou evitem torná-la parte de suas vidas.

Quando se fala em terapia a maioria de nós imagina algo em um molde como um divã, um velhinho lhe escutando e dando conselhos dos quais você já sabe. Entretanto, a terapia pode ser e é muito além disso.

Os terapeutas são profissionais especializados os quais estudaram as antigas teorias filosóficas e cientificas, portanto, tem muito fundamento no que falam.
Não como simples conselhos, os quais podemos ter de nossos amigos, os profissional de terapia atua com uma visão um tanto quanto detalhada e especializada sobre as nossas vidas, auxiliando-nos com guias e instruções baseados em nossa personalidade e sua respectiva formação.

O Estudo

As pesquisas que envolvem, desde há algum tempo com Freud e outros estudiosos, o estudo da mente humana consideram o comportamento do homem com base em sua experiência de vida em interação com fatores biológicos, o que resulta em sua personalidade e comportamento.

Quando um paciente inicia um tratamento terapêutico, a primeira coisa que o profissional fará será desvendar sua personalidade de acordo com sua formação, analisando sua vida desde o nascimento até os dias atuais e ainda com as perspectivas futuras.

A percepção de mundo de cada um é muito pessoal e é, portanto, analisada de forma profunda por esse profissional para que ele possa lhe ajudar na superação de medo, na mudança de hábitos e na melhoria de vida a fim de gerar bem-estar e segurança de você com você mesmo.

A terapia é sim um tratamento. Em doenças mentais como a depressão ela é muito efetiva e normalmente os passos necessários para que uma recuperação se inicie. Apesar de atuar na cura de doenças psíquicas, aquele que frequenta a terapia não necessariamente é um doente. A consulta com um psicólogo pode ajudar pessoas que mesmo não estando doentes enfrentem uma rotina pesada, momentos de estresse e ansiedade e precisem um tempo para cuidar de si, para olhar para si, para se melhorar, no caso, está e a maioria de nós.

A fim de esclarecer algumas dúvidas sobre terapia e desmistificar algumas imagens pré-produzidas ao redor deste assunto, listamos 15 coisas que os profissionais terapeutas desejam que todos saibam sobre o assunto:

Psychologist office cabinet room vector illustration. Psychologist having psychological therapy session. Psychologist office illustration. Psychological therapy session illustration. Psychological therapy

1. Recompensa

Nada move mais o terapeuta do que ver que seus métodos estão sendo efetivos na vida de alguém. Lembre-se sempre de que ele não está lá para descobrir os seus segredos, mas para exercer a sua função e ter como recompensa, uma melhoria visível na vida de seu paciente.

2. Nada de magia

Nenhum terapeuta é mágico e transforma a vida das pessoas de uma hora para a outra. Como já citado, o trabalho deles tem bases teóricas muito fortes e o objetivo é torná-las práticas e suficientes para que o resultado seja significativo e efetivo para o paciente. Entretanto, todo o processo leva tempo, descoberta, erros e acertos, não há nenhum tipo de magia nem milagre envolvidos nem mesmo considerados como alternativa de tratamento.

3. Ponto final

A terapia não tem período certo para aparecer em sua vida. Se o paciente inicia o tratamento e sente melhora imediata, com certeza de autofortalecimento, ele pode sim parar com as consultas. O que não significa que nunca mais poderá voltar. A consulta com um psicólogo deve ser feita sempre que o indivíduo achar necessário e principalmente cabível em sua própria vida.

4. À vontade

É extremamente necessário que o paciente sinta-se à vontade com o seu terapeuta. Os próprios profissionais indicam que se o paciente sentir alguma limitação ou qualquer outra necessidade e sentir-se em dúvida de expô-la, que deixe a vergonha para trás e mantenha sempre um diálogo muito aberto. Um bom profissional sabe respeitar os limites de intimidade para ambos lados e será o mais sincero e respeitoso possível para tentar lhe auxiliar independentemente da questão que gere desconforto.

5. Dificuldades

O trabalho de terapeuta é uma profissão realmente muito difícil. Lidar com a mente humana sempre se mostrou um desafio e o contato direto com casos mais complexos, outros menos, mas sempre com uma intensidade em tom profundo e pessoal, faz destes profissionais grande lutadores e exige pessoas muito qualificadas e seguras para a prática da profissão.

6. Não são conselheiros

Os terapeutas não são meros conselheiros. Eles não irão lhe fornecer visões pontuais como: termine o namoro, procure outro emprego. Mas sim tentarão encontrar maneiras de manejar seus hábitos e comportamento, principalmente esclarecendo alguns pontos para você mesmo.
O maior objetivo do terapeuta é fazer com que o paciente tenha a capacidade de tomar as decisões por si mesmo com consciência, a partir de um processo de trabalho da mente e exploração dos pensamentos.

7. Sem química

O psicólogo trata de seus pacientes sem o uso de remédios. Se julgar necessário que o paciente tome algum tipo de medicamento químico ou até mesmo floral, o terapeuta deve complementar o tratamento com a indicação de um profissional habilitado à este tipo de prescrição.

8. Não é coisa de louco

Os terapeutas insistem em afirmar a todos que a terapia não se trata de tratamento para loucos. Muitas pessoas desconsideram frequentar terapia por considerar que apenas doentes mentais o devem fazer. Nada disso. Como já explicado, a terapia é benéfica e direcionada a todos nós.

9. Terapeutas também fazem terapia

Nem todo mundo sabe mas todo bom terapeuta também frequenta um profissional como ele. Por ser uma pessoa comum e principalmente por ter contato com diversas informações, muitos estudos e constantes exercícios de reflexão e pensamento, a terapia para terapeutas faz parte até mesmo da orientação acadêmica na formação destes profissionais.

10. Não são investigadores ocultos

Não pense que o seu psicólogo ficará pesquisando sobre sua vida e atividades fora da consulta. O contato que vocês têm deve ser limitado às sessões. Um bom terapeuta sabe tirar as informações necessárias de seu paciente para que eles possam, juntos, mapear a vida em questão e encontrar os melhores caminhos e reflexões.

11. Segredos a salvo

Contar seus segredos mais profundos para o seu terapeuta deve fazer parte da sessão. Tenha a segurança de que eles não sairão daquele ambiente. Como já dito, o profissional de terapia não tem outra intenção a não ser lhe auxiliar, nunca expor-lhe.

12. Passividade

O paciente que inicia a terapia achando que todo o processo partirá do psicólogo está muito enganado. A maior parte de qualquer resolução ou melhora depende do próprio paciente. O terapeuta é como um ponto de apoio, um guia. Portanto o indivíduo que pretende frequentar a terapia deve estar mais que disposto a mudanças, aberturas e novas reflexões.

13. Vida social

Não tema encontrar seu terapeuta em ambientes públicos. Se você sente “vergonha” de fazer terapia, mesmo que de maneira desnecessária, não se preocupe. Ele nunca irá cumprimentá-lo e apresentá-lo como paciente em público, afinal, a relação que vocês tem limita-se ao ambiente da sessão com o objetivo proposto.

14. Nenhuma pedra na mão

Fazer terapia não significa que alguém virá te julgando com cinco pedras na mão. O terapeuta jamais será agressivo ou indelicado independentemente do que você tenha feito. Por isso é importante se abrir como se não houvesse julgamentos, se alguém pode lhe julgar ali, esse alguém é você mesmo.

15. Bater o santo

Não se prenda ao primeiro profissional que frequentar. Caso não se identifique, busque outros, outro ambiente e outro estilo de abordagem. Não gostar de seu terapeuta limitará totalmente o seu tratamento e melhora.


Texto escrito por Julia Zayas da Equipe Eu Sem Fronteiras.

Sobre o autor

Eu Sem Fronteiras

Eu Sem Fronteiras

O Eu Sem Fronteiras conta com uma equipe de jornalistas e profissionais de comunicação empenhados em trazer sempre informações atualizadas. Aqui você não encontrará textos copiados de outros sites. Nossa proposta é a de propagar o bem sempre, respeitando os direitos alheios.

"O que a gente não quer para nós, não desejamos aos outros"

Sejam Bem-vindos!

Torne-se também um colunista. Envie um e-mail para [email protected]