Espiritualidade

5 aspectos da sabedoria indiana comprovados cientificamente

Eu Sem Fronteiras
Escrito por Eu Sem Fronteiras

Ocidente e oriente nunca estiveram tão próximos. Com a facilidade de fazer viagens internacionais e com a informação sendo transmitida além das fronteiras, o mundo ocidental tem cada vez mais descoberto motivos para admirar a sabedoria e a espiritualidade dos países do oriente. Chegamos em um momento que esses conhecimentos começam a influenciar até mesmo áreas improváveis de estudo, como a medicina e a ciência em suas diversas vertentes. Veja como a ciência se influenciou e descobriu verdades estudando sabedorias antigas dos países orientais:

Os benefícios da Yoga

A Yoga tem como objetivo equilibrar o corpo, a mente e o espírito. Essa é a prática indiana que mais se internacionalizou nas últimas décadas, o que despertou interesse dos cientistas. Ao se depararem com pessoas que conseguiram tratar seus males com a Yoga, em vez de medicamentos, estudos são feitos para tentar entender o porquê da Yoga ter esse poder de cura. Até agora, diversas pesquisas já comprovaram como a prática ajuda a reduzir sintomas de depressão, estresse e ansiedade, alivia dores crônicas em diversas partes do corpo, estimula o sistema nervoso e melhora a saúde cardíaca.

O poder da respiração

Há séculos pratica-se na Índia em diversas vertentes de Yoga o controle da respiração. Estamos acostumados a respirar no modo automático, mas quando descobrimos como podemos melhorar a respiração, a saúde se beneficia disso. Alguns estudos já comprovaram como diferentes tipos de respiração podem ajudar a melhorar o foco, aliviar a ansiedade, diminuir a pressão sanguínea e a insegurança.

Cúrcuma

A cúrcuma é um tempero muito utilizado na culinária indiana. O que descobriram aqui no ocidente é que essa planta também possui propriedades medicinais. Ela pode ajudar a diminuir os riscos de ataque cardíaco, combater a indigestão e a azia, e até reparar células-tronco cerebrais. Além disso, também pode ajudar a melhorar a memória de pessoas com risco de sofrerem com debilidade cognitiva.

Meditação

Os orientais conhecem há séculos o poder da meditação se praticada a longo prazo. Agora, pesquisas relacionadas ao cérebro mostram que o mundo ocidental reconhece também esses benefícios. Foi descoberto que a prática da meditação em longo prazo tem o poder de reconstruir a massa cinzenta cerebral. Ou seja, a meditação pode mudar fisicamente o cérebro! Dessa forma, constata-se que é uma prática que pode ajudar no tratamento de distúrbios mentais e ser aliada a tratamentos de psicoterapias que visam curar diversos males.

Tudo está interligado

A sabedoria oriental diz que mente e o corpo trabalham juntos e todo o universo está interligado. A ciência ocidental sempre caminhou para um outro lado, dizendo que a mente é apenas consequência de reações no cérebro. O que está mudando é que, com estudo de física quântica, alguns cientistas agora estão descobrindo que tudo realmente pode estar interligado e que a consciência pode existir independente do cérebro. Dessa forma, aos poucos a ciência vai descobrindo o que as filosofias orientais já sabem há séculos.


Escrito por Ricardo Sturk da Equipe Eu Sem Fronteiras

Sobre o autor

Eu Sem Fronteiras

Eu Sem Fronteiras

O Eu Sem Fronteiras conta com uma equipe de jornalistas e profissionais de comunicação empenhados em trazer sempre informações atualizadas. Aqui você não encontrará textos copiados de outros sites. Nossa proposta é a de propagar o bem sempre, respeitando os direitos alheios.

"O que a gente não quer para nós, não desejamos aos outros"

Sejam Bem-vindos!

Torne-se também um colunista. Envie um e-mail para [email protected]