Energia em Equilíbrio Yoga

A ciência constata os benefícios do Yoga

benefícios do yoga
Eu Sem Fronteiras
Escrito por Eu Sem Fronteiras
Yoga não é um tipo de ginástica, terapia ou religião. Trata-se de uma prática que tem como intuito encontrar a perfeita sintonia entre o corpo e a mente, combinando posições corporais e respiração.

O método surgiu há mais de 3.000 anos, na Índia. A palavra yoga é derivada do sânscrito “yuj”, que significa integrar ou unir, o que descreve a técnica que sincroniza movimentos e respiração.

Muito se diz sobre os benefícios da yoga, e quem pratica realmente nota as mudanças positivas. Maria Conceição Mendes, 66 anos, diz: “Fui procurar a yoga como forma de complementar as atividades físicas. Depois que comecei a praticá-la, me senti mais leve e tive mais força e tranquilidade. A melhora em que mais senti diferença foi em relação às dores na região lombar”.

Maria Camila Dantas Tessarolo, 22, revela: “Tinha dificuldades de perder peso, problema de postura e, consequentemente, dores nas costas. Além disso, tinha problemas respiratórios e era completamente sedentária. Pouco tempo depois de iniciar a prática, esses problemas foram praticamente erradicados. Meu organismo passou a funcionar muito melhor”.

“De uma forma geral, a prática da yoga tem me possibilitado uma grande melhoria na minha qualidade de vida e saúde. Destaco o ganho em flexibilidade física, concentração (foi fundamental para eu concluir minha tese de Doutorado), alinhamento postural, força, redução de ansiedade e autoconhecimento”, afirma Sergio Silva Dantas, 34.

benefícios do yoga

Os estudos científicos sobre os benefícios dessa prática, que acontecem cada vez com mais frequência, têm como intuito identificar os fenômenos fisiológicos sobre como o nosso organismo reage a yoga.

Organizado pela Universidade de York, no Reino Unido, e financiado pela Arthritis Research UK, o maior estudo já realizado detecta como principal benefício o tratamento da dor lombar crônica. Durante três meses foram avaliadas 313 pessoas, aquelas que praticavam yoga identificaram melhorias nas dores e, consequentemente, conseguiram mais confiança para realizar suas tarefas diárias se comparadas aos que optaram pelos métodos tradicionais como a ingestão de analgésicos, relaxantes musculares, etc.

Além disso, foi observado melhora na capacidade de realizar tarefas cotidianas, como caminhar rapidamente, vestir-se sozinho e ficar em pé por longos períodos de tempo.

Humor

Outra pesquisa realizada nos Estados Unidos, pela Escola de Medicina da Universidade de Boston, revelou que a yoga também contribui para melhora do humor e controle da ansiedade.

Foram estudados dois grupos aleatórios, durante três meses. Um praticou os exercícios três vezes por semana, durante uma hora, enquanto os demais participantes fizeram caminhada. O exame de ressonância magnética observou o cérebro dos participantes para comparar os níveis de gama-aminobutírico no órgão dos membros de ambos os grupos, antes e após a última sessão de 60 minutos. Baixos níveis desse aminoácido estão associados à depressão e a outros transtornos de ansiedade generalizada.

O grupo que aderiu à técnica relatou uma diminuição mais significativa da ansiedade, além de melhoria no humor. Chris Streeter, um dos realizadores do estudo e professor de psiquiatria e neurologia da universidade norte-americana, disse que “com o tempo, as mudanças positivas desses relatórios foram associadas com maiores níveis de Gaba”.

Capacidade pulmonar

A Sociedade Americana de Psicologia realizou recentemente uma pesquisa sobre os efeitos positivos da yoga em funções respiratórias. O estudo envolveu 58 voluntários, com em torno de 20 anos, observados por um pouco mais de um mês. Um grupo realizou sessões de yoga três vezes na semana, durante 20 minutos. O restante dos participantes continuou seguindo sua vida normal.

Foi avaliada a expansão e as medidas de volume pulmonar nos voluntários, antes e depois da experiência. Os resultados indicaram que houve reforço da musculatura inspiratória, melhor expansibilidade torácica, fortalecimento dos músculos expiratórios e menor obstrução das vias aéreas entre os que praticaram a yoga. Raoyrin Chanavirut, pesquisadora da Universidade Khon Kaen, ressalta que “esses achados podem beneficiar as pessoas que sofrem de doenças que afetam a respiração, incluindo a asma”.


Escrito por Natalia Nocelli da Equipe Eu Sem Fronteiras.

Sobre o autor

Eu Sem Fronteiras

Eu Sem Fronteiras

O Eu Sem Fronteiras conta com uma equipe de jornalistas e profissionais de comunicação empenhados em trazer sempre informações atualizadas. Aqui você não encontrará textos copiados de outros sites. Nossa proposta é a de propagar o bem sempre, respeitando os direitos alheios.

"O que a gente não quer para nós, não desejamos aos outros"

Sejam Bem-vindos!

Torne-se também um colunista. Envie um e-mail para [email protected]