Autoconhecimento Comportamento Meditação

A diferença entre a voz do ego e a do Eu Superior

Mulher em foco de olhos fechados refletindo com grama ao fundo
Dulcineia Santos
Escrito por Dulcineia Santos

Já se perguntou se aquela voz lá do fundo está tentando te proteger ou te boicotar? Ou se quem está falando com você é o seu ego ou o seu Eu Superior (ou sua intuição, seu guia, seu ser essencial)?

Aqui vão duas dicas sobre como identificar quem é que está falando com você.

1. Através do corpo 

“A mente pode mentir, o corpo não”. Seu corpo sempre dará indicação se aquilo está alinhado com a sua essência ou não. Normalmente isso aparece na forma de uma contração: no estômago, na região do coração. O que está alinhado com a essência sempre expande: é como se você pudesse respirar profundamente.

Adyashanti, professor e autor americano, diz que o ego aparece “como um punho fechado no estômago”.

Você pode efetivamente perguntar: “quando eu penso em x, expande ou contrai?”

Homem no foco com metade do rosto aparecendo e mãos apoiadas no queixo pensativo

2. Através da intuição

A voz da intuição vem rapidamente, e se você não faz algo imediatamente com ela, desaparece.

Adyashanti diz que a voz do Ser é “gentil, sucinta e breve; não argumenta seu ponto. O ego analisa.”

É por isso que em coaching, quando alguém tem um insight, primeiro celebramos. Depois usamos aquela força para estimular o cliente a fazer uma ação que vai ajudá-lo a alcançar o seu objetivo. Perguntamos: “o que você vai fazer com isso?” ou “como você pode usar este insight para fazer x?”.

Além da meditação, você pode estimular a intuição através da escrita, por exemplo. Dedique-se a escrever três páginas de qualquer coisa que lhe vier à mente todos os dias. Desta forma você esvazia a sua mente e se abre para a inspiração.

Silhueta de homem meditando no topo de uma montanha com pôr-do-sol ao fundo

Você pode ainda pedir para o seu Eu te guiar diretamente através de perguntas.

Rudolf Steiner, criador da Antroposofia, ensinava a fazer as perguntas antes de dormir e esperar a resposta, que pode vir num sonho ou num telefonema no dia seguinte.

Em Access®, usamos as perguntas para nos abrirmos para soluções não pensadas. A mente apenas vê um número possibilitado de possibilidades, enquanto o nosso Ser enxerga muito mais. Algumas perguntas utilizadas são:

“Como pode melhorar tudo isso?” – “O que é certo sobre isso que não estou percebendo?”“Onde estou escolhendo não ter escolha?” (quando você está arrumando um problema para cada solução) – “O que mais é possível?” (quando você não consegue enxergar uma solução)

Quanto mais você exercitar sua intuição, mais o seu Ser se fortalece, porque ele sabe que será ouvido. A meditação também nos ajuda a estarmos abertos a sermos guiados.

Convido você a fazer o teste e compartilhar conosco!


Você pode se interessar por outros textos dessa mesma autora. Acesse: E o que a criatividade tem a ver com espiritualidade e autoconhecimento?

Sobre o autor

Dulcineia Santos

Dulcineia Santos

Dulcinéia Santos é terapeuta multidimensional, life coach e praticante certificada da ferramenta MBTI® de tipos psicológicos e Barras de Access®. Acredita que a vida é cheia de lições, e que se não as aprendemos não passamos pro próximo nível do jogo. Saiu de casa cedo e foi morar no mundo – agora está na Suíça, onde estudou Antroposofia por três anos. Gosta de tomar cerveja no boteco enquanto papeia, de aconselhar, da língua portuguesa, de cozinhar, de ficar só e de flexibilidade de horários. É esotérica, mas acha que estamos encarnados pra viver as experiências terrenas com o pé no chão – de preferência dançando.

Formações:
Brain Based Coaching Certification
NeuroLeadership Group - Londres

MBTI - Myers-Briggs Type Indicator - Step I and Step II
Myers-Briggs Foundation - Florida, USA

Antroposofia
Goetheanum - Dornach, Suíça

Terapia Multidimensional
Genebra - Suíça

Access Bars®
Nyon - Suíça

Contatos:
Site: dulcineiasantos.com

Facebook: Cura de Amor

Youtube: Canal Cura de Amor

Instagram: @dulci.alcock

Áudios: soundcloud.com/dulcineiasantos

Blog: medium.com/@dulcineiasantos

E-mail: [email protected]