Nutrição Saúde Integral

Aprenda a diferenciar a fome física da fome emocional

Eu Sem Fronteiras
Escrito por Eu Sem Fronteiras
Em quais momentos a sua fome aperta? No fim da tarde ou antes de dormir? Estamos tão acostumados a saciar as nossas vontades que nem ao menos paramos para pensar que pode ser uma sensação apenas emocional.

No almoço, os brasileiros costumam comer arroz, feijão, uma carne e vegetais. Você também, não é? Uma refeição completa e nutritiva. Mas dali algumas horas você sente aquele desejo de comer chocolate. Repare que para cada situação o alimento que desejamos é diferente? Este é um dos motivos que prova que precisamos separar o que é fome e o que é vontade de comer.

Fome é a sensação física que temos quando surge a necessidade urgente de comida, que traz estímulos como aquela sensação de estômago vazio, além de despertar hormônios, como a grelina, que é produzida pelo estômago, mas tem a função de disparar a sensação da fome diretamente no cérebro.

Por outro lado, a vontade de comer é um mecanismo que funciona de outra maneira e está ligada à ideia de recompensa cerebral. Um exemplo comum está relacionado ao chocolate para chocólatras: quando se ingere o chocolate, ativa-se os centros de recompensa cerebral ligados à sensação de prazer.

Na prática o que acontece é que, quando estes centros de recompensa, após receberem um alimento com muito açúcar ou gordura, agem como se estivessem lidando com uma droga, ou seja, liberam-se hormônios do bem-estar, como a serotonina e dopamina, que funcionam como amplificadores da vontade de comer.

O maior problema presente na vontade de comer está na ingestão de excesso de calorias, levando a um ganho de peso. Ou seja, o corpo está consumindo muito mais do que precisa para se manter.

Aquela vontade que surge no fim da tarde (ou outro horário fora dos comuns para refeições) de comer algo bem doce ou gordura gera um desequilíbrio no seu corpo.

Agora, se você sente uma fome muito grande é preciso repensar também a sua rotina alimentar. Incluir alguns lanches saudáveis durante os intervalos das principais refeições pode te ajudar a controlar a fome.

No entanto, se você observa que tem mesmo muita vontade de comer, geralmente beliscando uma coisa ou outra durante o dia, precisa primeiramente regularizar o intervalo entre as refeições. Tente introduzir fibras na alimentação, elas funcionam bem na questão da saciedade. Outra opção é trocar aquelas balinhas e chocolates por frutas.

Lembre-se sempre: a sua relação com a comida também pode ter um fundo psicológico. Se observar e entender os seus padrões de hábitos é essencial para entender como procurar ajuda. Será que você come por ansiedade ou compulsão?

Para ter certeza absoluta se o que você está sentindo é fome mesmo, se faça a seguinte pergunta: “Estou com fome suficiente para comer uma porção de salmão com brócolis cozidos no vapor a essa hora?”. Se a sua resposta for “sim”, vá em frente e coma. Do contrário, invista numa xícara de chá quente para espantar o desejo de comer fora de hora.

Não importa qual for o seu perfil, procure sempre a orientação de um profissional de confiança e qualificado. Juntos vocês podem melhorar a sua rotina e os seus hábitos.


Texto escrito por Gabrielle Carreira da Equipe Eu Sem Fronteiras.

Sobre o autor

Eu Sem Fronteiras

Eu Sem Fronteiras

O Eu Sem Fronteiras conta com uma equipe de jornalistas e profissionais de comunicação empenhados em trazer sempre informações atualizadas. Aqui você não encontrará textos copiados de outros sites. Nossa proposta é a de propagar o bem sempre, respeitando os direitos alheios.

"O que a gente não quer para nós, não desejamos aos outros"

Sejam Bem-vindos!

Torne-se também um colunista. Envie um e-mail para [email protected]