Nutrição

Chá para cólica para aliviar a dor

xícara de chá sob a luz do Sol
freestocks.org / Pexels
Escrito por Eu Sem Fronteiras

O chá é uma tradicional bebida milenar que conquistou espaço na rotina de muitos países pouco a pouco. O registro mais antigo acerca da infusão é uma lenda chinesa de 2737 a.C., que relata a história do imperador chinês Shen Nung, que, ao pedir um copo de água fervida, percebeu que algumas folhas de Camellia sinensis caíram no recipiente, dando uma coloração amarronzada ao líquido. Ao experimentar, acaba aprovando o novo sabor. Já em 805, foi a vez do Japão começar a cultivar a erva da bebida, que se tornou até parte de cerimônias religiosas.

Em 1543, o chá foi apresentado aos portugueses, que rapidamente espalharam seu uso por toda a Europa. Em 1662, os ingleses provaram a bebida, que foi trazida pela portuguesa Catarina de Bragança, esposa do rei inglês Carlos II, que foi quem popularizou a infusão no país. Já no Brasil, as primeiras mudas de Camellia sinensis chegaram ao país em 1812 e foram plantadas no Jardim Botânico, localizado no Rio de Janeiro.

Com o passar do tempo, o chá tornou-se não somente uma bebida de apreciação e hospitalidade, mas uma fonte medicinal natural. Por conta de nossas origens indígenas, não demorou muito para que utilizássemos as ervas para fins terapêuticos. Países como Índia, Japão e China também acreditam na poderosa capacidade medicinal das plantas.

A cólica é caracterizada por dores cíclicas que acontecem em órgãos ocos (ou seja, que armazenam algum tipo de líquido ou secreção), principalmente no estômago, intestino e útero. Quem sofre dessa enfermidade sabe o quanto é desgastante ter que recorrer a remédios para aliviar a dor. Apesar de trazer alívio imediato, é sempre bom evitar medicamentos industrializados, que em excesso acabam prejudicando a saúde. Uma alternativa funcional e natural a esses produtos são os chás que, conforme seu tipo de necessidade, contribuem para atenuar a dor, pois podem conter propriedades analgésicas, relaxantes e anti-inflamatórias. A seguir, preparamos uma lista com diferentes tipos de chás que te auxiliarão no combate a diversos tipos de cólicas. Confira.

Jarra de chá de vidro com várias ervas dentro
Kristina Paukshtite / Pexels

Chá de camomila: tem propriedades calmantes, que podem ser grandes aliadas no combate a cólicas em geral.

Chá de orégano: conhecido por ser um tempero, ajuda a aliviar dores e inflamações provenientes da cólica menstrual, além de auxiliar na regulação do ciclo.

Chá de gengibre: famoso por ser um poderoso anti-inflamatório, a planta também tem propriedades analgésicas. Pode ajudar no controle de náuseas ocasionadas por fortes cólicas.

Chá de erva-doce: com efeitos calmantes e relaxantes, essa erva é um ótimo tranquilizante natural, além de ter um sabor leve e agradável.

Chá para aliviar cólica menstrual

A cólica menstrual é causada pela liberação de prostaglandina, substância que, quando não há a fecundação do óvulo, ajuda na contração do útero para eliminar sua camada interna, que sai em forma de sangue. Essa compressão pode ser tão forte que ocasiona dores na região pélvica, originando a cólica. Um chá que é indicado para conter a dor é o de calêndula, que inibe a produção da prostaglandina, resultando nas reduções das dores.

Chá bom para aliviar a cólica do bebê

A cólica do bebê pode ser causada por vários motivos, entre eles estão: refluxo (que é normal na idade dele), gases, desconforto pelo seu novo ambiente de vivência, alergias alimentares e por seu sistema digestivo ainda estar em desenvolvimento. Um ótimo chá que consegue aliviar esse desconforto é o de lavanda, que, além de suave, tem propriedades relaxantes que combatem as contrações involuntárias dos músculos, o que faz cessar a dor.

O chá é uma bebida milenar que foi descoberta ao acaso. Um de seus maiores benefícios é ser um grande aliado no combate a dores, em especial, as cólicas, que incomodam desde recém-nascidos até idosos. Pode ser uma excelente alternativa aos remédios químicos, entretanto, se as dores persistirem, não hesite em procurar um médico. Assim ele diagnosticará o seu caso e receitará o medicamento necessário para eliminar a dor.

Sobre o autor

Eu Sem Fronteiras

O Eu Sem Fronteiras conta com uma equipe de jornalistas e profissionais de comunicação empenhados em trazer sempre informações atualizadas. Aqui você não encontrará textos copiados de outros sites. Nossa proposta é a de propagar o bem sempre, respeitando os direitos alheios.

"O que a gente não quer para nós, não desejamos aos outros"

Sejam Bem-vindos!

Torne-se também um colunista. Envie um e-mail para colunistas@eusemfronteiras.com.br