Alimentação consciente Medicina Ortomolecular Nutrição Saúde Integral

Como funciona o tratamento ortomolecular?

Eu Sem Fronteiras
Escrito por Eu Sem Fronteiras
O processo de cura nem sempre é algo agradável e, por isso, muitas pessoas têm uma resistência a encarar tratamentos da medicina tradicional com otimismo. Por outro lado, os tratamentos alternativos têm ganhado adeptos que querem se arriscar em métodos novos, mesmo que seu funcionamento não seja realmente comprovado. Um desses tratamentos é o ortomolecular.

O tratamento ortomolecular é um tipo de tratamento que começou a surgir na década de 1950 quando diversos psiquiatras deram início à terapia megavitamínica, que consistia em altas dosagens de vitamina B3 no organismo. Com o tempo, essa terapia começou a usar outras vitaminas, minerais e medicamentos, o que abriu portas para novos testes.

Dessa forma, utilizaram biomoléculas em doses altas, o que é conhecido hoje como tratamento ortomolecular. A biomolécula é um composto químico quem tem na sua composição principalmente o carbono, além de hidrogênio, nitrogênio e oxigênio. Para simplificar, alguns exemplos do que são consideradas biomoléculas: água, proteínas, ácidos nucleicos, carboidratos, lipídios e vitaminas.

O tratamento ortomolecular é feito através de uma dieta, que tem o objetivo de tratar o desequilíbrio químico no corpo, além de influenciar a saúde mental e emocional da pessoa. Por esse lado, parece uma boa ideia, mas é aí que começam as polêmicas.

Muitas pessoas que testaram esse tratamento começaram a falar de uma melhora em diversos aspectos, como: emagrecimento, saúde da pele, depressão e os mais diversos tipos de doenças. Isso gerou um boato sobre como o tratamento ortomolecular era algo, de certa forma, “milagroso”, o que atraiu muitas pessoas desinformadas sobre como realmente funcionava tudo. Consequentemente, apareceram casos de frustrações por pessoas que não conseguiram os objetivos que tinham em mente com esse tratamento alternativo.

É nesse ponto que devemos alertar sobre a importância da opinião de um especialista antes de testar qualquer tipo de tratamento. O tratamento ortomolecular não é reconhecido pelo Conselho Federal de Medicina do Brasil (CFM), o que indica como ainda é improvável os seus efeitos serem testados cientificamente. Por outro lado, os adeptos de medicinas alternativas alegam que esses tratamentos com o tempo vão ser mais aceitos e terão a sua eficácia comprovada. Na dúvida, procure se informar, pois, quando estamos tratando da saúde, todo cuidado é necessário.


Escrito por Ricardo Sturk da equipe Eu Sem Fronteiras

Sua opinião é bem-vinda, sempre que colocada com a educação e o respeito que todos merecem. Os comentários deixados neste artigo são de exclusiva responsabilidade de seus autores e não representam a opinião deste site.

Sobre o autor

Eu Sem Fronteiras

Eu Sem Fronteiras

O Eu Sem Fronteiras conta com uma equipe de jornalistas e profissionais de comunicação empenhados em trazer sempre informações atualizadas. Aqui você não encontrará textos copiados de outros sites. Nossa proposta é a de propagar o bem sempre, respeitando os direitos alheios.

"O que a gente não quer para nós, não desejamos aos outros"

Sejam Bem-vindos!

Torne-se também um colunista. Envie um e-mail para [email protected]