Convivendo Educação dos filhos

Como o pai pode influenciar negativamente na vida dos filhos

Eu Sem Fronteiras
Escrito por Eu Sem Fronteiras
Já se foi a época em que o pai saía para trabalhar o dia todo e só a mãe dava atenção para os filhos, em casa. Cada vez mais estudos científicos mostram que a presença do pai é essencial para que as crianças cresçam com muito mais confiança e autoestima, além de indicar diversas diferenças que podem aparecer quando um pai é (ou não) presente no desenvolvimento dos seus filhos. Veja abaixo algumas delas:

Depressão e ansiedade

De acordo com estudos da Universidade de Michigan, nos Estados Unidos, o estado emocional do pai influencia diretamente em sintomas que podem aparecer nos filhos, como depressão e ansiedade, mesmo que demorem anos, talvez décadas, a aparecer.

Inteligência emocional

Ainda de acordo com o mesmo estudo, as emoções desequilibradas do pai afetam a longo prazo o desenvolvimento da inteligência emocional do filho. Autocontrole e capacidade de trabalhar em equipe, por exemplo, podem estar ligadas à relação que a pessoa teve com o estado emocional do pai nos primeiros anos de vida.

Estresse

Um dos males mais comuns nas famílias é o estresse que o pai leva do trabalho para casa. Estudos indicam que crianças de 2 a 3 anos que presenciam o estresse do pai podem ter dificuldade no desenvolvimento cognitivo e linguístico. Mais uma vez, fica nítido como manter o equilíbrio emocional é essencial para ser um bom pai.

Meninos

Outra curiosidade é que os meninos parecem ser mais afetados do que as meninas quando o pai não é presente ou tem comportamentos afetados por emoções desequilibradas. Uma hipótese é que isso acontece pois o menino tenta espelhar o que o pai faz, já que a figura paterna é a principal imagem masculina que ele tem de exemplo de comportamento.

Ausência

De acordo com estudos da Universidade de Connecticut, filhos com pais ausentes mostram maior tendência a sofrer com ansiedade e insegurança, além de também apresentar comportamento mais agressivo e hostil do que crianças que tiveram um pai presente desde o início da vida.

O que a ciência nos mostra é que não podemos mais deixar o papel de dar carinho e amor para os filhos somente com as mães. Se os pais negligenciam esta função, os filhos poderão sofrer com isso durante a infância ou até mesmo na vida adulta. Portanto, quem é pai também deve assumir esse papel. Os filhos agradecem, pode ter certeza.

Sobre o autor

Eu Sem Fronteiras

Eu Sem Fronteiras

O Eu Sem Fronteiras conta com uma equipe de jornalistas e profissionais de comunicação empenhados em trazer sempre informações atualizadas. Aqui você não encontrará textos copiados de outros sites. Nossa proposta é a de propagar o bem sempre, respeitando os direitos alheios.

"O que a gente não quer para nós, não desejamos aos outros"

Sejam Bem-vindos!

Torne-se também um colunista. Envie um e-mail para [email protected]