Nutrição

Culinária viva: como aprender a cozinhar com alimentos vivos?

Vegan wraps with lentil chickpea kidney bean peppers and hummus sauce
Eu Sem Fronteiras
Escrito por Eu Sem Fronteiras

O alimentação ocupa um lugar importante em nossa saúde. Com os dias corridos, fica difícil realizar um cardápio balanceado e com boas composições nutritivas. Assim, muitas pessoas têm recorrido a pratos prontos, que são rápidos e práticos, mas elas não se dão conta do perigo que eles representam para a saúde.

A grande desculpa para não cozinhar é a falta de tempo. E quando se trata de uma alimentação mais saudável, as desculpas são maiores ainda. Até porque outra justificativa é o preço dos alimentos saudáveis, por serem mais caros do que os enlatados. Mas lembre-se, em longo prazo, esse preço se paga com uma boa saúde.

Culinária viva: o que é?

Uma alimentação viva é aquela baseada em nutrientes que tenham procedência de um bom cultivo, diferente dos alimentos transgênicos, por exemplo. Ela é definida como uma dieta em que não há presença de carnes, ovos e leite, farinha, açúcar e outros componentes.

É conhecida principalmente por crudivorismo, que prioriza o consumo de alimentos orgânicos. O que se leva em consideração nesta escolha são os alimentos que são ofertados pela mãe natureza, e não comprados em enlatados, já que essa pode ser considerada uma comida mais “morta”.

Escute o seu corpo

A culinária viva também prioriza o consumo de grãos, sementes e raízes. Se você quer colocá-la em prática, recomenda-se não ser radical. Comece a escutar o seu corpo depois que come algo. Como se sente depois de ingerir uma comida enlatada? Não dá uma preguiça? E quando se toma um suco verde? Não sente uma disposição? São pequenos detalhes que precisamos aprender a observar.

Comece comendo mais frutas. Vá à casa de produtos naturais, compre sementes, grãos e chás e insira no seu cardápio, mas faça isso com calma. Essa precisa ser uma fase de conhecimento. E escute os sinais do seu corpo, como ele se sente depois de cada refeição, esta é a melhor forma para conseguir saber se a sua alimentação está boa ou não.

Confira um exemplo de receita da culinária viva que você pode fazer!

SUCO DA LUZ DO SOL 

  • Ingredientes: 
    • 2 maçãs, sem sementes, em pedaços. 
    • Um punhado de legumes e raízes crus, como cenoura, pepino, abóbora, abobrinha, nabo, inhame, quiabo, couve-flor, gengibre (para um toque picante).
    • Um punhado de folhas verdes comestíveis, como couve, chicória, hortelã, almeirão, rúcula, agrião.
    • Um punhado de sementes de girassol germinadas (veja no vídeo abaixo como germinar).

    Preparo: 

    Primeiro, coloque as maçãs na centrífuga. Junte os grãos germinados, em seguida as folhas, os legumes e a raiz. Beba imediatamente. Obs: prefira os orgânicos e varie sempre os ingredientes. A maçã equivale à água do suco e deve ser o elemento constante. Se quiser, pode acrescentar outras frutas, exceto melão e melancia. Não coloque água e regule o sabor a gosto; a maçã acentua o doce; folhas escuras, o amargo. 


Texto escrito por Angélica Fabiane Weise da Equipe Eu Sem Fronteiras

Sobre o autor

Eu Sem Fronteiras

Eu Sem Fronteiras

O Eu Sem Fronteiras conta com uma equipe de jornalistas e profissionais de comunicação empenhados em trazer sempre informações atualizadas. Aqui você não encontrará textos copiados de outros sites. Nossa proposta é a de propagar o bem sempre, respeitando os direitos alheios.

"O que a gente não quer para nós, não desejamos aos outros"

Sejam Bem-vindos!

Torne-se também um colunista. Envie um e-mail para colunistas@eusemfronteiras.com.br