Autoconhecimento Espiritualidade

Despertei. E agora?

Homem segurando luzes no rosto
Mariana de Carvalho
Escrito por Mariana de Carvalho
Quem está buscando autoconhecimento e expansão de consciência com toda certeza deparou com o termo “despertar”. Este texto é para aquele que despertou e se vê em meio a um turbilhão de emoções, sensações, pensamentos, sintomas físicos e, então, se questiona se está numa ilusão ou se está sabotando sua caminhada rumo ao EU SOU.

Dentro da minha experiência de compartilhar vivências, relatos de pacientes e histórias pessoais, percebi um denominador comum entre os despertos: a dificuldade de passar pela catarse, de manter-se firme e confiante no processo.

Segundo o dicionário, “catarse” é:

“Na religião, medicina e filosofia da Antiguidade grega, libertação, expulsão ou purgação do que é estranho à essência ou à natureza de um ser e que, por isso, o corrompe.”

Trocando em miúdos, é se libertar de tudo aquilo que o impede de acessar a sua verdadeira essência e de se conectar com a consciência maior. É assumir sua centelha divina e finalmente assumir seu papel junto a essa grande família estelar.

Mulher sentada de costas meditando

Para muitos, há a ilusão de que o despertar é simplesmente a extinção de conflitos e de problemas, como se finalmente se chegasse ao paraíso ao som de anjos tocando harpa. Contudo a maioria se esquece de que estamos numa dimensão dualista, ou seja, neste planeta Terra montamos nossos registros de aprendizados por meio das oposições.

Nossa mente inferior insiste em fazer registros usando conceitos de bem e mal, feliz e triste, paz e guerra, rápido e lento, acima e abaixo e assim por diante. Portanto, ao despertar nessa esfera, você será conduzido a ondas infinitas de informações para ter a oportunidade de praticar o tal despertar e lapidar o diamante bruto em que nos encontramos.

Remover o véu do esquecimento é como lapidar um diamante. Aliás, para quem não sabe, diamantes são reconhecidos somente por um olhar treinado que vê na pedra bruta a verdadeira essência. E vou além: mais da metade da pedra original é removida para finalmente restar somente aquilo que vemos como um diamante precioso e raro.

Mulher segurando bolas de luz

Logo, despertos da Terra, somos diamantes a serem lapidados até que reste a nossa verdadeira essência. No processo haverá a mudança de paradigmas, a necessidade de religião deixa de existir, as pessoas com as quais você convive não fazem mais sentido, o consumo desenfreado torna-se ilógico e a vontade de voltar para casa pulsa dentro de você. Embora o mundo o rotule de louco, para você o mundo é que está do avesso e a busca por cumprir seu propósito divino torna-se a prioridade.

E eis o cerne da questão: cumprir o seu propósito divino. Muitos despertos já conseguiram acessar seu propósito e vivem o conflito de como colocar isso em ação, pois muitas vezes isso significa mudar de trabalho, mudar de cidade, mudar tudo e se lançar com confiança ao chamado. Outros já passam pela angústia de sentir que estão totalmente fora do seu alinhamento divino, mas têm medo de acessá-lo, pois sabem que haverá mudança e, portanto, também passam por um armagedom interno.

E você, leitor, pode se questionar: “E agora, José? Tem jeito?”.

Digo a vocês que a sabedoria popular nos ajuda: aquilo que não tem remédio remediado está.

Mulher em banheira com rosto para fora

A você, desperto que almeja elevar seu padrão frequencial para finalmente passar a barreira de freqüência e sair dessa roda de sansara, a única opção é confiar e entregar-se ao processo de catarse.

É permitir que seja expurgado tudo aquilo que é desnecessário e que, no final, reste um cristal lindo, translúcido e cheio de vida.

Para isso, você não está só.

Primeiramente você tem todo um amparo dos seus próprios fractais, que já voltaram para o EU SOU. Há também mestres e mentores vos amparando 24 horas por dia. Você duvida? Trago a seguinte reflexão: quando você tem um pensamento reconhecidamente de baixa freqüência, você acolhe e encerra de imediato ou fica feito vaca ruminante com aquilo na cabeça e, vendo seu corpo todo reagir a uma ideia da qual nem você se lembra de como começou? Pois bem, se você tiver mais o segundo padrão – o da vaca ruminante – foi você o único responsável por interferir na sintonia com todo o amparo divino em torno da sua vida.

Homem na praia agradecendo

Lembre-se de que somos centelhas divinas, deuses capazes de criar nossa realidade. Apenas nos esquecemos de como manter isso em fluxo contínuo. A você, desperto, a vigília de pensamento é constante, mas convido a experimentar trazer a serenidade e a alegria a essa vigília, pois, caso contrário, infere-se no risco de o leitor ficar a se autoflagelar a cada tropeço que acontecer. E aí outro problema é criado: a culpa. Falaremos dela um pouco mais à frente.

É preciso deixar claro que você é o único responsável por se manter no processo de despertar, mas isso não significa que para ajudar esse “corpixo” cheio de oscilações hormonais você não possa buscar ferramentas para ajustar a conexão entre os corpos e, assim, se fortalecer em sua caminhada. É claro que será preciso também um olhar para dentro refinado, para não tropeçar noutra situação e se tornar um “papa terapias e cursos”, ou seja, substituindo muletas na trajetória.

Homem pela metade andando com mala

Mas pensando que você está consciente disso e disposto a trilhar o caminho da sua verdade com empurrões estratégicos, aproveito para lançar algumas dicas do que você pode buscar para ajudá-lo a se manter firme na busca pela conexão com a sua essência – o EU SOU.

Comece mudando sua alimentação: menos trigo, menos açúcar, menos alimentos de origem animal, menos industrializados ultraprocessados. A intenção é se voltar para o simples, básico e variado para potencializar a capacidade do seu corpo de expressar os melhores marcadores epigenéticos que já estão dentro de você. Além do alimento, reveja tudo o que você coloca em contato com as suas células, como flúor na pasta de dente, cloro na água, panela de alumínio, plásticos com BPA, dentre outros compostos que entram no nosso corpo e fazem uma confusão danada por terem composição química semelhante a alguns hormônios do nosso corpo.

Você deve estar se perguntando o que isso tem haver com se manter desperto. É muito simples: estes fatores externos não só bagunçam nossos hormônios e marcadores epigenéticos, mas bloqueiam nossa pineal, aquela glândula conhecida por ser nosso terceiro olho, ou seja, a que viabiliza nossa comunicação com a família estelar e também por onde acessamos o EU SOU. Mas tenha calma, porque não há necessidade de radicalismo. Comece se permitindo ao menos entrar em contato com novas idéias. Uma sugestão de leitura que deixo é “A Biologia da Crença”, do autor Bruce Lipton.

Mulher sentada em tapete meditando

Próximo passo: mexa seu corpo físico! Somos um sistema refinado de alavancas e engrenagens. Nosso corpo físico precisa de movimento para se manter saudável e reduzir processos de oxidação e inflamação. Portanto busque atividades que lhe dão prazer e ação! Pratique esporte, yoga, pilates, musculação, corrida, pedale, pratique uma arte marcial… O importante é movimentar.

Você também pode gostar de:

Para dar um toque na construção de um processo de despertar há várias terapêuticas que podem auxiliar a remover as cracas, bem como fazer ajustes finos de conexão. Vou citar algumas: reiki, constelação familiar, cura quântica, massagem ayurveda, microfisioterapia, be yourself (essa foi idealizada por mim), thetahealing, barra de acess, apometria, mesa radiônica, registro akashico, homeopatia, floral, dentre muitas outras. A dica é se permitir experimentar e ir fazendo os ajustes finos para identificar qual pode ajudar você, de acordo com cada processo vivenciado.

Mulher sentada tomando sol

Parafraseando uma postagem que vi em redes sociais, da qual não me lembro do autor: “Beba água. Tome sol. Você é basicamente uma planta com emoções complicadas”.

Falando em emoções, lembra que citei a culpa? Pois bem, dentro do despertar observei que este sentimento ronda com certa freqüência o caminho do desperto por “n” razões distintas, assim como a mágoa e o que chamo dos 4 R’s: raiva, ressentimento, remorso e rejeição. Ressignificar estes sentimentos é um mergulho profundo nos sentimentos não só desta existência, mas também de tudo o que ainda mantém sua essência presa na barreira de freqüência. E aí as terapêuticas que ressoam em seu coração ajudarão no processo de se libertar do antigo padrão emocional e dar espaço ao novo mundo à sua frente.

Então, embora a vivência do despertar para sua essência seja uma caminhada percorrida unicamente por você, buscar terapêuticas é aumentar as chances de realizar saltos quânticos na consciência. É manter a balança de entropia (desconstrução) e de negantropia (construção) em ciclos harmônicos e num fluxo contínuo rumo a uma complexidade crescente.

E aí, despertou? Agora anda!

E assim seguimos.

Com fé, amor e gratidão.

Sobre o autor

Mariana de Carvalho

Mariana de Carvalho

Sobre mim e minha formação.

Entusiasta pela vida! Nutro uma grande fé nas pessoas. Acredito que o amor é a força maior capaz de transmutar vidas e concretizar sonhos com alegria.

Para poder ser um instrumento para aqueles que me buscam, fui pesquisando técnicas que fizessem sentido para mim. Abordagens que me permitissem transmutar, primeiramente a mim e depois o outro. Mergulhei não só nas ciências em torno da saúde como fisioterapeuta por meio da microfisioterapia e leitura biológica mas também em quântica, filosofia, espiritualidade livre e conhecimentos herméticos.

Desde criança fui incentivada a fazer com que mais “SINS” ocorressem em minha vida. Fui estimulada a persistir, afinal o verdadeiro resultado de uma ação é alcançado quando se mantém o foco e se exerce a capacidade de encontrar soluções diante dos desafios.

Assim cresci, perseverando no bem, focada nos estudos, persistindo com o sonho de transmutar a minha vida e a de quem estivesse em torno. Durante essa trajetória, idealizei uma condução terapêutica para ser uma facilitadora do processo de despertar e acesso ao EU SOU – o BE yourself. E da experiência em consultório surgiu a necessidade de expandir esse conhecimento para vivências e cursos, possibilitando facilitar o caminho de mais pessoas ao mesmo tempo.

Para mim a busca pela reforma íntima é constante, pois quanto mais expandimos nosso nível de consciência mais integrados às LEIS que regem o Universo estamos. E, assim, os véus da ilusão são removidos e aprendemos a desapegar de tudo que é desnecessário, passando a focar no que realmente importa: o amor incondicional.

Assim inicia-se uma experiência interna, sem volta, rumo ao CRIADOR de Tudo que É. Rumo ao EU SOU.

Nos tornamos peças fundamentais na mudança do mundo, pois acredito piamente que ao mudarmos individualmente o mundo todo muda.

Basta despertar sua essência!

Pois a verdadeira mudança só se estabelece quando é de dentro para fora.

Algumas das situações em que posso ser um instrumento de auxílio na mudança do seu mundo:

• Despertar de consciência;

• Facilitar o acesso ao EU SOU;

• Reprogramar crenças limitantes;

• Harmonizar os pilares em torno da vida nesta dimensão;

• Estimular o seu salto quântico;

• Equilíbrio da saúde: física, emocional, mental, relacional;

• Bem-Estar e Vitalidade;

• Recuperar a Autoestima e a Autoconfiança;

• Traumas Emocionais: perdas, separações, abandono, agressões, abusos;

• Déficit de atenção e hiperatividade;

• Alterações hormonais;

• Ansiedade e Depressão;

• Câncer;

• Insônia e Distúrbios do Sono;

• Enxaqueca e Cefaleia;

• Eliminação de Medos, Fobias e Síndrome do Pânico.

O estudo se mantém em fluxo contínuo e se integra aos processos terapêuticos realizados por mim, mas a base maior do que faço está nas seguintes formações:

• Idealizadora e criadora do BE YOURSELF – Biological Experience for YOU;

• Formação Internacional em Microfisioterapia pelo Instituto Salgado;

• Formação Internacional em Leitura Biológica pelo Instituto Salgado;

• Pós-graduação em Osteopatia pelo Idot;

• Mestrado em fisioterapia pela Unesp;

• Especialização em reabilitação cardiovascular pela Unesp;

• Pós-graduação em Fisiologia do Exercício e Prescrição do Treinamento;

• Pós-graduação em Nutrição Esportiva;

• Formação internacional em pilates clínico;

• Formação em treinamento funcional CORE 360;

• Graduação em fisioterapia pela Unesp de Presidente Prudente;

• Graduação em Tecnologia em Saúde.

Contatos:
Email: [email protected]
Site: dramarianadecarval.wixsite.com/permita
Facebook: Dra. Mariana de Carvalho
Instagram: @dra.marianadecarvalho
Instagram: Dra. Mariana de Carvalho