Espiritualidade

Flor de Lótus: A planta sagrada e seus significados

Você já ouviu falar na flor-de-lótus ou na posição de lótus da meditação? Essa flor bastante bela e admirada pelos povos de diversas culturas tem uma simbologia especial e tornou-se importante para pessoas de todos os lugares do mundo.

Também conhecida como Nelumbo nucífera, a flor-de-lótus, lótus, loto-índico e Lotus indicus, é uma planta aquática bastante conhecida. É nativa da Ásia e pode ser encontrada habitando cursos de água suaves ou lagoas de água doce, sempre a pouca profundidade. Ela sempre cria sua raiz em fundos lodosos desses ambientes aquáticos. Suas flores, que são grandes e com muitas pétalas, também são arredondadas e de cor branca, rosada, azul, vermelha, púrpura, entre outras. É, enfim, uma espécie bastante popular e cultivada com fins ornamentais em jardins aquáticos em todo o mundo.

O significado da flor-de-lótus

Mais rara do que as espécimes branca, rosada ou lilás, a flor-de-lótus azul podia ser encontrada com pouca frequência na Ásia. Ao contrário das pétalas avermelhadas ou rosadas, que eram associadas ao coração, a flor-de-lótus azul simbolizava sabedoria, conhecimento e inteligência para os budistas.

Pessoas que passam por fases difíceis e conseguem superar adversidades costumam tatuar uma flor-de-lótus, que representa o renascimento após esses acontecimentos negativos e a iluminação rumo a uma nova fase da vida.

Outro simbolismo da flor-de-lótus é que ela também é associada ao sagrado feminino e às características ideais das mulheres. No Egito Antigo, por exemplo, era uma das representações do sexo feminino.

Flor de lótus e espiritualidade

Apesar de ser mais comumente associada ao budismo, a flor-de-lótus tem uma conexão profunda com o Egito Antigo. Até hoje ela é usada para representar esse território e esse povo, quando ele ainda não havia sido unificado em um país.

Um dos significados dessa planta para os antigos egípcios era uma associação aos raios de Sol, por causa do formato dela, o que fazia com que ela fosse relacionada a Rá, o deus-sol. Era comum que se contasse a lenda de que ele nasceu de uma flor-de-lótus.

Flor de lótus em água.
Diego Madrigal / Pexels

Outro deus associado à flor-de-lótus era Nefertum, que, segundo os contos, tinha um poder de cura simbolizado pela flor, que nascia da lama e prosperava belamente acima dela.

Por fim, a planta também era associada à vida após a morte para os egípcios, já que ela se fechava à noite e se abria pela manhã, o que, para eles, significava o que acontecia com os homens no fim de suas vidas.

Até hoje encontram-se espécimes de flor-de-lótus às margens do famoso rio Nilo, no Egito, onde costuma florescer com as cores branca e lilás.

Flor-de-lótus para o budismo

Para os budistas, por nascer em meio à lama, a flor-de-lótus representa um caminho de purificação e transcendência em relação ao que é considerado impuro no mundo, então é comumente associada a conceitos como renascimento e pureza espiritual.

Buda, quando é representado em estátuas, normalmente aparece sentado sobre uma flor-de-lótus, o que remete a essa ideia de transcender o mundo comum, iluminando-se a partir da confusão mental.

O nome “flor-de-lótus” também é empregado para dar o nome a uma posição de meditação em que o praticante se senta com as pernas cruzadas e posiciona as plantas dos pés voltadas para cima.

Cores da flor-de-lótus

É possível encontrar a flor-de-lótus em diversas cores. Algumas delas têm significados especiais para os budistas, enquanto outras não têm.

A flor-de-lótus rosa, por exemplo, representa a pureza de coração e o próprio Buda. A flor-de-lótus branca significa pureza de mente. A flor-de-lótus azul é um símbolo de sabedoria e conhecimento. Já a flor-de-lótus vermelha é associada ao amor e à compaixão. A flor-de-lótus púrpura simboliza o Nobre Caminho Óctuplo, que é um dos principais ensinamentos de Buda, além de representar também as oito principais divindades das mandalas.

Ela pode ser encontrada ainda em outras cores, como lilás e amarelo, mas apenas branco, rosa, azul, vermelho e púrpura têm uma simbologia especial.

Você também pode gostar de:

Curiosidades sobre a flor-de-lótus

• As sementes da flor-de-lótus são tão longevas que podem germinar após 13 séculos.

• Essas sementes podem ficar até 5 mil anos sem água, esperando as condições ideais para que possam germinar.

• A flor-de-lótus é uma das únicas no mundo que podem controlar sua temperatura, que é sempre mantida por volta de 35 °C.

• O maior prédio do mundo, o Burj Khalifa, situado na cidade de Dubai (Emirados Árabes Unidos) teve seus 828 metros de altura inspirados no formato da flor-de-lótus.

• Alguns hinduístas veem a flor-de-lótus como uma representação do Universo, por causa da forma harmoniosa de suas pétalas.

• Segundo essa lenda, o deus Brahma teria nascido a partir de uma flor-de-lótus para, então, dar origem ao ser humano.

• Na mitologia grega, a flor-de-lótus era representada como um grande narcótico capaz de promover um sono pacífico e amnésia naqueles que a consumiam.

• Diversas pétalas de flor-de-lótus foram encontradas em escavações em pirâmides e palácios da época do Egito Antigo.

Flor-de-lótus na culinária

A flor-de-lótus também faz sucesso na culinária. Todas as partes dessa espécie de lótus são comestíveis: flores, sementes, folhas novas e raízes (mais conhecidas como rizomas). As folhas dessa espécie, bastante largas, também são usadas para embrulhar comida. Em países como Índia e Paquistão, o rizoma da planta é bastante usado na composição de sopas e frituras.

Apesar de ter todas essas partes comestíveis, não é recomendado que a flor-de-lótus seja ingerida sem antes ter sido cozida, porque há risco de transmissão de parasitas, especialmente do Fasciolopsis buski, causador da doença fasciolopsíase.

Como plantar flor-de-lótus

Flor de lótus vermelha em água.
Couleur / Canva

Já que é uma flor aquática, é preciso ter certos cuidados especiais no cultivo da flor-de-lótus. Antes de mais nada, é necessário que ela seja semeada em um lugar com bastante água, como um pequeno lago ou um espelho d’água.

Em vez de simplesmente acondicioná-la na terra, abra as cascas das sementes, para que o interior germine e dê a primeira ramificação à flor. O procedimento pode ser feito com uma faca de ponta fina.

Depois de abrir a semente, o recomendado é colocá-la num recipiente com água mineral morna, com o objetivo de, nos próximos nove dias, deixá-la germinar, fazendo aparecer, então, as raízes. Trocar a água diariamente e deixar o recipiente em lugar com exposição à luz solar por pelo menos 6 horas também é essencial.

Depois desses primeiros nove dias, você pode plantá-la onde quiser, então ela germinará perfeitamente.

Certamente uma das flores mais bonitas do mundo, a flor-de-lótus tem uma simbologia especial para cada um das culturas para as quais foi importante, mas é possível perceber o respeito com o qual os povos admiravam essa flor. E você viu que plantá-la não é muito difícil, né? Então aproveite as dicas e plante a flor-de-lótus, um símbolo de renovação!

Sobre o autor

Eu Sem Fronteiras

O Eu Sem Fronteiras conta com uma equipe de jornalistas e profissionais de comunicação empenhados em trazer sempre informações atualizadas. Aqui você não encontrará textos copiados de outros sites. Nossa proposta é a de propagar o bem sempre, respeitando os direitos alheios.

"O que a gente não quer para nós, não desejamos aos outros"

Sejam Bem-vindos!

Torne-se também um colunista. Envie um e-mail para colunistas@eusemfronteiras.com.br