Energia em Equilíbrio

O simbolismo do pavão

Eu Sem Fronteiras
Escrito por Eu Sem Fronteiras



O pavão é um belo animal que mostra suas belas formas e cores, representando o Paraíso. Se alimentam de plantas venenosas e cobras sem o menor problema. Suas penas simbolizam imortalidade, triunfo sobre a morte, longevidade, capacidade de regeneração e transmutação.

O simbolismo do pavão representa o amor, a prosperidade, a beleza e a paz interior.

Para os cristãos, o padrão de suas caudas adquiriu um significado de omnisciência, o Deus que tudo vê. O desenho da sua cauda representa as estrelas e o universo. Sua coroa semelhante a uma estrela de seis pontas simboliza sua magnitude e poder. É símbolo da eternidade, da imortalidade e da totalidade. 

Na índia: Considerado um animal sagrado, ganhando até templos sagrados no país. É comumente encontrado nos jardins dos palácios e outros locais considerados sagrados.

Mitologia hindu: Sua imagem é caracterizada como uma divindade que traz prospridade. Está associado à deusa Lakshmi: as penas representam suas qualidades: bondade, paciência, prosperidade e boa sorte. Sarasvati, a deusa do conhecimento, da fala, da poesia, da música, dos estudos e da sabedoria monta um pavão. 

Budismo: O pavão simboliza a pureza de vida e a boa sorte e suas penas representam purificação da alma em cerimônias religiosas budistas. O pavão representa um “bodisatva”, ou seja, um ser capaz de não ser atraído pelos venenos da inveja, raiva e ciúmes e ira e é capaz de conviver entre as pessoas ajudando-as a obter a iluminação, sem se deixar contaminar pelos fatores externos e impuros.

Durante o inverno, todos os anos, as penas desse majestoso pássaro caem para que nasçam outras novas durante a primavera. Por isso o pavão se tornou símbolo de renascimento para muitas culturas, assim como a fênix. Na China e no Vietnã, por volta do século 13 até o século 18, o pavão se tornou símbolo de fertilidade e prosperidade. O povo chinês acreditava que o olhar do pavão poderia até engravidar uma mulher.

Xamanismo: O pavão representa a bondade, magia e a generosidade com todos. No Xamanismo Ancestral o Clã do Pavão louva o animal e seu elemento regente no universo é o fogo.

Teosofia: O pavão representa a sabedoria e o conhecimento oculto, segundo o Glossário de Helena Blavatsky. Os “olhos” das penas do pavão é considerado símbolo da intuição e habilidades extra-sensoriais.

Pavão Branco: Simboliza a paz, a neutralidade, a generosidade e a pureza. A Ordem do pavão Branco é uma antiga ordem de xamãs, representados pelo planeta Vênus.

Antigamente, os pavões brancos eram usados para representar Jesus Cristo. Isso porque o pavão é considerado um símbolo da morte, ressurreição e longevidade da vida, conceitos esses diretamente ligados a Cristo. O pássaro também remete a atributos de Cristo, como realeza, glória e pureza de coração. Sua cor branca representa seu espírito santo.


  • Texto escrito por Bruno da Silva Melo da Equipe Eu Sem Fronteiras.

Sobre o autor

Eu Sem Fronteiras

Eu Sem Fronteiras

O Eu Sem Fronteiras conta com uma equipe de jornalistas e profissionais de comunicação empenhados em trazer sempre informações atualizadas. Aqui você não encontrará textos copiados de outros sites. Nossa proposta é a de propagar o bem sempre, respeitando os direitos alheios.

"O que a gente não quer para nós, não desejamos aos outros"

Sejam Bem-vindos!

Torne-se também um colunista. Envie um e-mail para [email protected]