Chakras Energia em Equilíbrio

Formas de equilibrar os chakras durante o dia

Eu Sem Fronteiras
Escrito por Eu Sem Fronteiras
Permanecer firme em meio a uma enxurrada de atividades e obrigações a serem feitas diariamente é muito difícil, principalmente para quem deixa de lado os cuidados com si mesmo por falta de tempo e pressa. Saiba que um dos maiores responsáveis pelo nosso equilíbrio são os chakras, encontrados no meio de nosso corpo e com funções bem maiores do que você possa imaginar.

Mas afinal, o que são chakras?

Situados em linhas corporais, os chakras são responsáveis por estabilizar, digamos assim, o nosso estado psicológico. São centros energéticos que ligam o corpo com o espírito, proporcionando então, sensação de autocontrole e autodomínio no indivíduo. Abaixo descrevemos uma breve definição deles e como é possível equilibrá-los com ações simples. Confira as dicas e tente utilizá-las, principalmente durante o dia, quando o corpo, geralmente, se encontra muito mais ativo.

Chacra Básico: localiza-se na base da espinha dorsal e se relaciona com a energia sexual. Ou seja, quando esse chacra se encontra fechado, alguns sinais de transtornos sexuais podem surgir. Se não houver um balanço, quando em excesso, os sintomas acarretados se dão na produção exagerada de hormônios dentre outras disfunções ligadas com essa área.

O que fazer para equilibrá-lo: caminhadas ao ar livre, sinta o cheiro da natureza ao seu redor (plantas, árvore, óleos naturais) e use roupas na cor vermelha (cor associada ao chacra) para aumentar sua conexão com a Terra.

Sacro ou Umbilical: carregando em si a responsabilidade de energizar todo o organismo filtrando as energias cósmicas que são recebidas pelo corpo, ao lidar com questões voltadas ao apego material, paixão e até mesmo sensualidade, é este chacra que será ativado. Você o encontra entre o osso púbico e o umbigo.

O que fazer para equilibrá-lo: escrever sobre suas emoções em um diário ou caderno para que desperte os seus sentimentos, aproveitar atividades que exploram a criatividade, como pintura, desenho, colagem, palavras cruzadas, etc. e usar roupas na cor laranja para impulsionar as emoções positivas.

Plexo Solar: a parte emocional é calibrada nesse centro de energia, que tem como trabalho a criação da confiança pessoal. Localizado na região do umbigo e plexo solar (fica atrás do estômago e abaixo do diafragma), quando se encontra em desequilíbrio, há chances de desenvolvimento de doenças crônicas.

O que fazer para equilibrá-lo: se desafiar a sair de sua zona de conforto ao encarar a rotina diária, fazendo atividades diferentes, se vestir bem mesmo que seja para fazer programas simples, usar amarelo para aumentar a vibração e a confiança em si mesmo.

Cardíaco: falando de amor e coisas do coração, esse chacra tem como missão controlar as emoções. Ao ser ativado, a explosão de compaixão ao próximo é grande, sendo afetividade a palavra-chave que o define. Ele fica no meio do peito, na altura do coração.

O que fazer para equilibrá-lo: a meditação para organizar os pensamentos criará autocontrole e levará ao amor incondicional, fazer uma boa ação todos os dias, nem que sejam pequenas, usar verde para realçar a vitalidade amorosa de dar e receber amor.

Laríngeo: como o próprio nome indica, a laringe é o habitat desse chacra, que se encarrega do nosso poder de comunicação. Percepção aguçada para os acontecimentos, entendimento sutil das situações e problemas ligados com a voz, são algumas das atribuições do laríngeo.

O que fazer para equilibrá-lo: cantar, nem que seja no chuveiro, é uma excelente forma de abrir este chacra, reservar um momento para analisar os pensamentos, ideias e opiniões de maneira confortável e usar azul para abrir o seu canal de comunicação.

Frontal: talvez o mais famoso entre todos os chakras, ele também é conhecido como “terceiro olho” (batizado pelos os hindus), o que nos dá a ideia de abertura total para a nossa capacidade de elevação da consciência em níveis altíssimos. Fixado entre as sobrancelhas, é ele quem proporciona a nossa ligação com a intuição, mediunidade, telepatia, entre outros efeitos do gênero.

O que fazer para equilibrá-lo: fazer exercícios de visualização em que você possa se encontrar em atividades das quais se sente bem, manter um caderno próximo da sua cama é uma maneira de se convidar a colocar no papel lembranças de seus sonhos, usar anil ou azul em tom mais escuro abrirá seu canal de intuição.

Coronário: citado também como o “chacra da coroa”, tem como papel elevar a consciência humana para que haja conexão com o poder do divino. Situa-se no topo da cabeça, agindo no cérebro e nos centros nervosos que aguçam a percepção humana diante sua habilidade espiritual.

O que fazer para equilibrá-lo: ser grato pelos desafios, pois ambos são importantes em sua jornada, caminhadas e meditações ao ar livre ajudam a abrir a glândula pineal e o chacra coronário, fazer yoga e estudar sobre espiritualidade será um guia poderoso ao caminho da iluminação.


Escrito por Juliana Alves da Equipe Eu Sem Fronteiras.

Sobre o autor

Eu Sem Fronteiras

Eu Sem Fronteiras

O Eu Sem Fronteiras conta com uma equipe de jornalistas e profissionais de comunicação empenhados em trazer sempre informações atualizadas. Aqui você não encontrará textos copiados de outros sites. Nossa proposta é a de propagar o bem sempre, respeitando os direitos alheios.

"O que a gente não quer para nós, não desejamos aos outros"

Sejam Bem-vindos!

Torne-se também um colunista. Envie um e-mail para [email protected]