Saúde Integral

Gengibre para melhorar atenção, foco e memória

Gengibre com rodelas e xícara de chá ao lado.
Ghenadii Boiko / 123rf
Lucas Zappia
Escrito por Lucas Zappia

Nativo da China e um dos principais temperos da culinária asiática, o gengibre é uma raiz que hoje é facilmente encontrada ao redor do mundo. Essa raiz vem sendo usada pelos seus benefícios terapêuticos em diversas práticas medicinais tradicionais há milhares de anos. Seu uso mais tradicional aponta a capacidade de melhorar digestão, náuseas e sintomas de resfriado.

Recentemente, a ciência vem comprovando algumas de suas propriedades que antes eram desconhecidas. Além de seu uso terapêutico para imunidade, alívio de sintomas de resfriado e mal-estar, alguns compostos do gengibre têm a capacidade de alterar a maneira como nosso cérebro funciona.

Para estudantes e profissionais com trabalhos que requerem foco e boa memória, o gengibre pode entregar benefícios bem relevantes.

Estudos demonstram que até mesmo pequenas doses de gengibre podem melhorar a atenção, a memória de curto prazo e o tempo de reação. Isso acontece em parte porque alguns compostos encontrados no gengibre demonstram aumento no nível de atividade de acetilcolina, um neurotransmissor associado à memória e aprendizado. A acetilcolina é um neurotransmissor importante que confere neuroplasticidade ao nosso cérebro. A neuroplasticidade é a habilidade de o cérebro se moldar e reformatar para aprender habilidades novas e guardar memórias.

As propriedades anti-inflamatórias do gengibre também protegem nosso cérebro contra danos de longo prazo, como perda de memória e demência, e habilitam o pleno funcionamento do hipocampo, a parte do cérebro responsável pela nossa memória de curto prazo. O neuronutriente do gengibre 6-shogaol é o maior responsável por modular os processos inflamatórios do cérebro. Nos estudos com o 6-shogaol, pesquisadores afirmam que em função de seus efeitos neuroprotetores, o 6-shogaol pode ser usado como agente terapêutico eficiente para tratamento de doenças neurodegenerativas.

Gengibre sob uma mesa de madeira.
 sentot setyasiswanto / Unsplash

O gengibre também é capaz de aumentar a produção de dois dos neurotransmissores mais importantes, serotonina e dopamina. A serotonina é ligada a sensações de bem-estar e a dopamina é ligada a sensações de recompensa e motivação. Efetivamente, quando o gengibre eleva os níveis desses neurotransmissores, ele pode fazer com que você se sinta mais motivado e mais feliz.

Adicionalmente, existem mais de 50 compostos antioxidantes no gengibre, tornando-o um dos alimentos com maior concentração de antioxidantes. Um grupo desses antioxidantes, o neuronutriente gingerol, pode prevenir a deterioração prematura dos neurônios, protegendo o cérebro contra a oxidação de radicais livres.

Resumo dos benefícios para a mente

O consumo pontual de gengibre melhora a atenção, a memória de curto prazo e reduz o tempo de reação a estímulos.

O 6-shogaol protege o cérebro de neuroinflamação, preservando a capacidade de memória e cognição ao longo do tempo.

Você também pode gostar

As propriedades antioxidantes do gingerol protegem o cérebro contra a oxidação de radicais livres.

Para pessoas que estão tentando se concentrar nos estudos e no trabalho, o consumo de gengibre pode ajudar a manter o foco e melhorar a memória de curto prazo. O consumo contínuo no longo prazo mantém o cérebro saudável e ativo.

O gengibre natural fresco consumido como um alimento não demonstra efeitos adversos para o corpo; porém, a dose ideal para obter os benefícios não precisa passar de uma ou duas colheres de chá por dia. Extratos e suplementos de gengibre também são efetivos, mas seu consumo excessivo pode ter consequências. Se tiver interesse em consumir suplementos de gengibre, é recomendado consultar seu médico ou nutricionista.

Algumas dicas para consumir gengibre no dia a dia naturalmente:

  • Adicionar gengibre na sua mistura de aromáticos. Aromáticos são condimentos, como cebola, alho e pimenta, usados para dar sabor aos alimentos.
  • Chá de gengibre com limão: fácil de fazer e alivia sintomas de congestão, náusea e melhora a digestão.
  • O gengibre pode ser incorporado em doces e pães. Existem diversas receitas de bolachas, pães e bolos com gengibre.
Gengibre ao lado de um pote de metal com pó amarelo caindo.
Pixabay / Pexels

Existem muitos outros temperos, que você talvez já conheça, que trazem benefícios para memória, atenção, humor e disposição. Descubra mais com o e-book gratuito “6 Temperos para a Mente”.

Sobre o autor

Lucas Zappia

Lucas Zappia

Empreendedor, montanhista e apaixonado por desenvolver as incríveis capacidades do corpo e da mente. Sou formado em administração de empresas, trabalhei em uma das áreas mais exigentes do mercado financeiro, fundei duas empresas no ramo de nutrição e já escalei algumas das maiores montanhas na Europa e nas Américas.

Criador do Neuro Food, meu programa sobre nutrição cerebral que ensina tudo sobre como usar o poder dos neuronutrientes de comidas comuns para elevar o nível de performance mental.

Minha missão é ajudar profissionais e estudantes ambiciosos a alcançarem níveis diferenciados de performance e bem-estar da maneira mais simples e mais fácil possível.

O foco de todo o conteúdo do Neuro Food é ajudar pessoas como você a ter melhoras significativas no funcionamento cognitivo em aspectos como memória, função executiva, aprendizado, concentração, relaxamento, e muitos outros.

Depois de anos estudando os hábitos e rotinas dos meus ídolos, empreendedores, atletas, investidores, artistas e escritores, eu percebi que todos eles, sem exceção, tinham uma compreensão de como a alimentação podia afetar a produtividade e felicidade. A partir disso, busquei os fundamentos por trás das práticas e descobri toda uma literatura científica sobre como certos compostos presentes em alimentos comuns podem oferecer ganhos na nossa saúde e desempenho mental.

Eu chamo esses compostos de neuronutrientes. Me dediquei a estudar e testar em mim mesmo e em pessoas próximas o que eu descobria. Os resultados são impressionantes.

Não sou médico, cientista ou nutricionista. Vivo uma vida corrida equilibrando trabalho e estudos, mas passei a me dedicar à missão de ajudar pessoas como você a chegarem mais longe nos seus objetivos e contribuírem cada dia mais no seu projeto de vida. Minha contribuição com o Neuro Food é trazer todo esse conhecimento científico ao dia a dia de pessoas como eu e você e aplicar isso da maneira mais simples possível: com os alimentos que você já come.

Além de comer de maneira saudável para longevidade, estética e performance atlética, nosso objetivo nem sempre é de adicionar mais anos à nossa vida. Às vezes queremos ter mais vida nos nossos anos. Isso quer dizer mais tempo livre com nossa família e amigos, nos projetos pessoais que nos dão propósito, na evolução de nossa carreira, para aprender coisas novas e ter energia e tempo para aproveitar nossa vida. É com esse foco em mente que desenvolvi o programa compreensivo do Neuro Food.

Contatos:
Email: lucas@programaneurofood.com
Site: programaneurofood.com
Ebook: programaneurofood.com/ebooktemperos/