Nutrição

O que é carboidrato?

Eu Sem Fronteiras
Escrito por Eu Sem Fronteiras

Inimigos de alguns e grande amigo de outros, o carboidrato é alvo de muitos questionamentos, principalmente quando o assunto é dieta. Muitos se perguntam: “Posso ingerir carboidratos? Qual é a quantidade ideal para consumir diariamente? Carboidrato faz mal? Engorda?”. Fique tranquilo, pois neste artigo vamos tirar todas as suas dúvidas!

O que é carboidrato?

Cientificamente falando, carboidratos, conhecidos também como hidratos, carbono, açúcares ou glicídios, são definidos como moléculas que possuem uma estrutura de hidrogênio, carbono e oxigênio. Na química, sua fórmula é (CH20). Eles são as biomoléculas mais presentes na natureza e são essenciais para o funcionamento do corpo.

Você já deve ter ouvido que os carboidratos são grandes fontes de energia, e isso é uma grande verdade! Além de ser a principal fonte de energia, o que permite que o corpo realize as suas atividades mais rotineiras, também age na estruturação celular, pois compõe o próprio DNA e também outras estruturas que ajudam o metabolismo humano a funcionar de forma ideal.

Massa de macarrão fininha. Ao lado cebolas inteiras com casca e um pedaço de queijo.
Imagem de Steve Buissinne por Pixabay.

Tipos

Monossacarídeos, polissacarídeos e dissacarídeos são os três tipos de carboidratos existentes. Os nomes não são muito conhecidos, mas eles estão presentes na alimentação de boa parte da população e poucos sabem disso!

1. Monossacarídeos: glicose (presente nas farinhas, nas batatas e no mel), frutose (presente nas frutas) e lactose (presente no leite);

2. Polissacarídeos: amido (presente em cereais e grãos, como arroz e trigo) e a celulose (presente em nozes, frutas, hortaliças, legumes etc);

3. Dissacarídeos ou oligossacarídeos: sacarose, que é basicamente composta pelo açúcar branco, maltose (presente na cevada) e a lactose (presente no leite).

Esses três tipos de carboidratos são divididos em dois grupos: simples e complexos. Os simples têm como formação apenas uma ou duas moléculas de açúcar, enquanto os complexos têm a estruturação maior, e é importante ressaltar que a diferenciação entre os dois grupos ocorre na digestão. Por possuírem estrutura química menor, os dissacarídeos e os monossacarídeos fazem parte do grupo dos carboidratos simples, enquanto os polissacarídeos possuem estrutura maior e são considerados carboidratos complexos. Entenda:

Macarrão tipo Fetuchine. Ao lado uma cesta de ovos vermelhos inteiros. Um rolo de macarrão de madeira, um pacote de farinha de trigo branca, ramos de trigo, um ovo quebrado.
Imagem de Oldmermaid por Pixabay.

Carboidratos simples

Como explicado anteriormente, os carboidratos simples possuem a estrutura mais simples, e, por conseguinte, são mais facilmente digeridos.

Alguns alimentos possuem maior concentração desse tipo de carboidrato, por isso, não é indicado consumi-los diariamente e é muito improvável que eles estejam presente em algumas dietas. Alguns exemplos: massas brancas ou chocolates.

É válido enfatizar que não é porque esses carboidratos são simples que eles não são nutritivos! A lactose e a frutose estão presentes no leite, em seus derivados e em frutas – alimentos que são extremamente ricos em nutrientes e em diversas vitaminas.

Porque esses carboidratos não são indicados para o emagrecimento?

Ao serem ingeridos, a glicose se eleva rapidamente, causando picos de insulina. Após aquele “boom” de energia, o nível de açúcar no sangue diminui e logo em seguida o organismo sente fome. Esse tipo de carboidrato não é indicado justamente por ser digerido de forma mais rápida: você come e logo em seguida sente vontade de comer mais!

Vários tipos de pães espalhados sobre uma mesa.
Imagem de PublicDomainPictures por Pixabay.

Veja alguns exemplos de alimentos com monossacarídeos e dissacarídeos:

– Massas brancas;
– Arroz branco;
– Refrigerantes;
– Doces (balas, chocolates etc);
– Pão branco;
– Leites e seus derivados;
– Bolachas.

Carboidratos complexos

Os alimentos que possuem esse tipo de carboidrato demoram um pouco mais para serem digeridos. Por associarem as suas estruturas às fibras, a glicose chega no sangue de forma mais lenta e, desta forma, os picos de insulina ocorrem lentamente, o que significa também que os carboidratos complexos promovem uma “reserva de energia” no organismo, que dão a sensação de saciedade (sendo assim, são indicados para as dietas que possuem como objetivo o emagrecimento).

Conheça os principais alimentos que possuem carboidratos complexos:

– Aveia;
– Cereais integrais;
– Abóbora;
– Batata doce;
– Grão de bico;
– Linhaça;
– Brócolis.

Batatas cruas sobre uma mesa forrada com uma toalha de pano nas cores azul e branco. Ao lado da porção de batatas uma panela grande de inox. Imagem de congerdesign por Pixabay.

Conheça as funções do carboidrato no organismo

1. Como já explicado, os carboidratos são as principais fontes de energia do organismo. Se uma pessoa não ingerir carboidrato no seu dia a dia, com certeza se sentirá indisposta e sem energia, o que prejudica o seu organismo. Além de produzirem e armazenarem energia, os carboidratos também agem como reguladores do metabolismo proteico, “guardando” proteínas. Na falta de carboidratos no organismo, as proteínas são automaticamente utilizadas para produzir a energia necessária, o que interfere na sua verdadeira função: construir tecidos.

2. A quantidade de carboidratos ingerida diariamente é o que determina a utilização das gorduras no suprimento de energia. Caso não haja glicose no organismo, outras moléculas são oxidadas, resultando na quantidade excessiva de cetonas, o que pode causar acidose metabólica, que pode causar até a morte de um indivíduo.

3. Carboidratos são extremamente necessários para o funcionamento ideal do sistema nervoso central, pois como o cérebro não armazena nenhuma quantidade de glicose, necessita de reposição de açúcares no sangue. Caso haja ausência permanente de glicose, o cérebro pode sofrer danos irreversíveis.

4. Auxiliam na eliminação das fezes, estimulando alguns movimentos do intestino e absorvendo a quantidade necessária de água para dar massa ao bolo fecal.

Arroz branco, massa de macarrãp e batatas enfileiradas, lado a lado, dispostas sobre uma mesa coberta com pano de juta. Todos estão crús.
Imagem de congerdesign por Pixabay.

É verdade que carboidratos fazem mal?

Não! O indicado é que você reduza o consumo dos alimentos que possuem os carboidratos simples, mas que jamais deixe de ingerir alimentos como arroz, batata, legumes, aveia etc. Há muitas dietas de internet que induzem as pessoas a simplesmente não ingerirem mais nenhum tipo de carboidrato, mas lembre-se: eles são essenciais para o funcionamento do seu corpo, tanto na questão enérgica quanto em outras questões de extrema importância para que o seu metabolismo funcione da melhor forma possível.

Você também pode gostar

Curiosidades

– Enquanto muitas pessoas insistem em tirar os carboidratos do seu cardápio, no Japão as pessoas consomem bastante carboidrato e evitam o excesso de gordura. Um estudo feito entre 2018 e 2019 comprovou que os japoneses têm 15% chances de derrames, problemas cardíacos, entre vários outros. É válido enfatizar que o Japão é o país que possui a maior taxa de expectativa de vida do mundo inteiro – e eles comem muito carboidrato!

– Pessoas que consomem carboidratos são mais felizes! Em 2004, o Archives of Internal Medicine publicou um estudo que comprovou que indivíduos que mantêm uma dieta rica em carboidratos e pobre em gorduras são menos propensos a terem doenças como depressão e ansiedade.

– Carboidratos podem fortalecer a sua imunidade! O Journal of Applied Physiology publicou um estudo que comprova que ingerir de 30 a 50 gramas de carboidratos auxilia no fortalecimento do sistema imunológico!

Bandeja de madeira e sobre ela alguns tipos de pães, doces e geleias. Ao lado mais alguns tipos de pães e outros elementos decorativos.
Imagem de Amna Sayeed por Pixabay.

Você conhece as dietas low-carb e low-fat?

Basicamente, a low-carb retira os carboidratos do cardápio, enquanto a low-fat restringe as gorduras. Muitos se perguntam qual duas dietas é mais indicada para quem deseja emagrecer, então vamos listar um importante estudo feito em 2015!

O National Institute of Health testou as duas dietas com exatas 1.797 pessoas obesas. Na dieta low-carb, os indivíduos perderam, em média, 345 gramas, enquanto na low-fat, 463 gramas. É claro que isso não significa que você possa comer desenfreadamente carboidratos, mas procurar um nutricionista que vai te auxiliar a encontrar o melhor cardápio, aquele que supra as necessidades do seu organismo e também que faça você conseguir chegar no seu objetivo. Buscar a ajuda de um médico é fundamental!

Agora que você sabe que os carboidratos não são os vilões da história, consulte um nutricionista e não deixe de consumir alimentos que beneficiam o seu organismo e ainda te deixam mais feliz!

Sobre o autor

Eu Sem Fronteiras

Eu Sem Fronteiras

O Eu Sem Fronteiras conta com uma equipe de jornalistas e profissionais de comunicação empenhados em trazer sempre informações atualizadas. Aqui você não encontrará textos copiados de outros sites. Nossa proposta é a de propagar o bem sempre, respeitando os direitos alheios.

"O que a gente não quer para nós, não desejamos aos outros"

Sejam Bem-vindos!

Torne-se também um colunista. Envie um e-mail para [email protected]