Saúde Integral

O que o seu sintoma quer te dizer?

Eu Sem Fronteiras
Escrito por Eu Sem Fronteiras

Muitas vezes, as coisas estão bem diante de nossos narizes e fazemos de conta que não vemos. Os problemas crescem, ganham proporções inimagináveis e cores berrantes, mas, nem assim encaramos as adversidades de frente. Também pode acontecer de nos envolvermos sentimentalmente com uma pessoa que maltrata a todos, nos faz esperar, diz palavras ásperas, agride fisicamente, porém, negamos as mais claras evidências que não representamos nada para quem amamos.

Negamos o óbvio porque temos a esperança que os problemas vão mudar em um passe de mágica. Acreditamos que nosso par vai conscientizar-se que suas atitudes são erradas. Diante de situações ruins, nossa tendência é fazer de conta que nada está acontecendo e consideramos “intriga da oposição” todos os alertas que algo está fora da normalidade.

Negação é um mecanismo de defesa. Não queremos nos colocar diante dos problemas, pois, sabemos que tal atitude nos obrigará a tomar uma decisão. Posicionar-se diante à vida significa sair da zona de conforto e fazer escolhas. Estas acarretam mudanças e alguns indivíduos entram em pânico só de imaginar isso. A defesa inicial causada pela negação traz algum conforto, porém, não demora para os problemas saírem do estado de hibernação e voltarem a esmurrar a porta.

Relação coragem, covardia e corpo

A maneira como encaramos a vida, ou a nossa covardia diante dela diz muito sobre a relação com o corpo. Se enfrentamos nossos problemas e somos corajosos para buscar e colocar em ação as táticas para solucioná-los, quando ficamos doentes, não ignoramos os sintomas e logo procuramos orientação médica e seguimos à risca o tratamento. Agora, quando temos uma postura passiva, não movendo uma palha para resolver um problema, ou conquistar o que esperamos, os sintomas corporais que algo vai mal são ignorados e coloca-se “nas mãos de Deus”. É importante ter fé, mas, ela sozinha não faz milagres. Acredite em uma força espiritual e faça sua parte aqui na Terra, procurando ajuda médica e cumprindo todas as determinações.

Nosso corpo fala. O que o seu sintoma te diz?

Antes de adoecer o corpo fala. Na verdade, ele é um tagarela. Inicialmente, são meros incômodos, que logo passam com analgésicos. Depois, o incômodo evolui para o estágio de “dorzinha”. Para mandá-la embora, tomamos um remédio mais forte. A “dorzinha” vira “ai que dor, meu Deus”. Procuramos um remédio mais potente e fica tudo bem. E assim levamos a vida abusamos dos medicamentos, aumentamos cada vez mais as doses. O corpo humano, uma máquina perfeita fica a mercê da irresponsabilidade, torcendo para as coisas mudarem.

Enquanto o descaso continua, o corpo continua sua saga. Ele está cada vez mais cansado. Não aguenta mais ser ignorado, nem ouvir reclamações. Está certo, às vezes ele mesmo toma atitudes estranhas, ataca a si mesmo, mas, ele sabe que é um verdadeiro saco de pancadas. Poucas horas de sono, bebida, cigarro, má alimentação. Por mais que o corpo destrua seu sistema imunológico, é no lado de fora que acontece as maiores agressões.

O que dizemos quando ignoramos os sintomas?

Quando ignoramos os sintomas falamos “fique quieto, preciso trabalhar”, “isso é hora de aparecer?”. O hábito de entupirmos de remédios, em vez de procurar o médico é o mesmo que não falar para seu amigo folgado que você odeia quando ele aparece, esperando que ele adivinhe e corrija seu comportamento. Dopar seu corpo com analgésicos cada vez mais poderosos é isso, não buscar as respostas para os sintomas e querer que eles desapareçam. Eles continuarão a dar as caras, não adianta aumentar a potência do remédio.

O que o corpo diz ao ser ignorado

Pobre corpo. Ele vacila às vezes, ataca seu exército de defesa, mas, não é culpa dele. Entretanto, quando ele é mal cuidado sua tristeza é muito grande. Ele não entende por que seus sinais não são compreendidos. Pensando que ele não foi muito claro, intensifica os sinais, porém, não adianta. Semanas, meses e anos enviando mensagens todos os dias, algumas vezes, mais de uma vez por dia e nada. Mandam-no calar a boca. Só que o corpo é desobediente e continua.  Contudo, ver tamanho desprezo ele não consegue dizer nada além de “por quê?”.

Por que deixamos de cuidar da nossa saúde?

shutterstock_214011973Por vezes, deixamos nossa saúde de lado porque estamos concentrados nos estudos. No caminho do trabalho para a faculdade, sobra tempo, no mínimo para uma coxinha e um refrigerante. Quando não estudamos, aproveitamos o tempo relativamente livre para fazer horas extras visando juntar a maior quantia possível para não fazer prestações. Mas, às vezes, negligenciamos nossa qualidade de vida para cuidar dos outros. Como se fazer as duas coisas fosse algo impossível.

Cuidar de si não é egoísmo, pelo contrário, é sinal de amor, consigo e pelos outros também. Como você vai fazer os afazeres domésticos estando doente? Entretanto, é comum vermos as pessoas sacrificando seu bem mais precioso, a saúde para garantir o bem-estar alheio. E dá-lhe analgésicos para calar o corpo, expulsando essa dor inconveniente. Mas, ele não se cala e continua sua jornada.

O dia tem 24 horas

Só para lembrar, o dia tem 24 horas. São 1440 minutos, 86.000 segundos. Será que você realmente não consegue encontrar 30 minutos para você? Você gasta muito tempo com mensagens de aplicativos, redes sociais e outras coisas não tão importantes. A gente garante que dá sim para encaixar atividade física no seu dia a dia, a gente mostra como:

  • Caminhe 20 minutos de manhã e 20 minutos a noite. Ou então, 15 minutos de manhã, 15 na hora do almoço e 15 à noite.
  • Use as escadas. Se você mora no 10º andar, faça metade do trajeto de elevador e a outra de escada. Se trabalhar em um prédio, alterne entre elevador e escada. Para convencer você: subir 16 andares por dia (não precisa ser de uma vez), gasta até 211,2 calorias. Caso a pessoa subir escadas a passos rápidos de 20 minutos gasta mais 93,33 calorias.
  • Se utilizar o transporte público para trabalhar, desça antes ou depois e complete o percurso a pé. Pode ser pouco, mas, o importante é manter o corpo em movimento.
  • Caso a empresa tenha ginástica laboral, participe das sessões. Alongar pernas, braços e a região do pescoço deixará você mais disposto. Só não vale fazer os exercícios direitinho e, quando voltar ao trabalho, se largar na cadeira, mantenha sua coluna reta.
Meditação

Antes que você torça o nariz e diga “se eu não tenho tempo para caminhar, o que dirá para meditar”, tenha calma. Uma técnica chamada “mindfulness” ou “atenção plena” tem bons resultados, e o melhor não precisa ser feito em uma posição específica, você pode fazer sentado em uma cadeira, na fila do banco, cozinhando e cinco minutos já são suficientes. O “mindfulness” é uma técnica de treino mental, que leva o indivíduo concentrar-se em sua respiração, visando o relaxamento. Essa técnica reduz a ansiedade, estresse, cansaço e irritabilidade. Aumenta o nível de concentração, memória e da função cerebral.

Preste mais atenção no seu corpo! 

Aquela dor de cabeça não surgiu para atrapalhar seu trabalho. A dor nas costas não veio para complicar seu dia. Seus joelhos não falharam para estragar seu passeio. Tomar analgésicos afasta a dor, mas, o corpo fala, ele é um verdadeiro tagarela. As mensagens são enviadas diariamente por semanas, meses e anos. O corpo insiste tanto porque ele não aguenta apanhar tanto.

Os sintomas que seu corposhutterstock_267836885 dispara conturbando seu dia são alarmes. No celular tem a função soneca/ignorar, mas, o alarme continuará a tocar até você desligar. Com o corpo é a mesma coisa. Os medicamentos representam a função soneca/ignorar. Ou você procura ajuda médica e desliga esses alarmes com o tratamento adequado, do contrário, eles vão continuar a consumir sua energia até sua bateria acabar e você morrer. Com saúde é assim, não tem meio termo, ou cuidamos dela ou nos despedimos desse mundo.

Relembrando: o dia tem 24 horas. São 1440 minutos, 86.000 segundos. Não venha dizer que falta tempo. E as horas que você passa em frente à televisão com uma travessa de batata frita? E o tempo que você passa enviando mensagens? Por que não aproveitar esse tempo praticando atividade física? Exercícios são fundamentais para manter a saúde. Use as escadas do seu prédio e do edifício onde trabalha. Que tal dar uma voltinha no quarteirão? Durante o final de semana não tem desculpa.

A grana está curta para se alimentar bem? E as paradas nas lanchonetes e lojas de doces? Fazendo as contas, você verá que é mais barato comprar frutas e verduras para a semana toda do que entupir seu corpo de fast food e guloseimas. Comer bem é ótimo para a saúde e também para o bolso. Porém, se você quiser comer um sanduíche, confira essas receitas bem naturebas e gostosas:
  • Sanduíche de peito de peru e alface

Pão sírio integral com pepino japonês, fatias de peito de peru, broto de alfafa e tomate-cereja.

  • Sanduíche de ricota e curry

Pão sírio tipo folha, cebola ralada, berinjela, abobrinha em cubos, ricota, cenoura ralada.

  • Sanduíche de salmão com coalhada seca

Pão ciabatta, coalhada, salmão defumado, pepino japonês, broto de alfafa.

  • Sanduíche de wrap de peito de peru defumado com ricota e pepino

Discos de massa semipronta, molho de soja, ricota, sal, pimenta do reino, nove fatias de peito de peru defumado em tiras finas, 1 xícara de pepino japonês cortado em rodelas.

Coisa importante para ajudar você a ter mais cuidados com a saúde é organizar sua rotina. Com essas dicas, você consegue desempenhar suas atividades, sem ficar sobrecarregado, o que está super relacionado com o bem-estar.

  • Aprenda a dizer não;
  • Estipule o tempo a ser usado em cada atividade, levando em consideração possíveis imprevistos;
  • Faça os trabalhos mais difíceis primeiro;
  • Estabeleça prazos finais e coloque em sua planilha que terminou a tarefa;
  • Estipule horário para ler, responder e enviar e-mails;
  • Quando começar alguma coisa, vá até o fim.

Esta nossa conversa de hoje não é para deixá-lo com medo. Para falar a verdade, aqui é um espaço para autoconhecimento e saúde. Acreditamos que há profunda relação entre os dois. Procuramos dar algumas dicas e ajudá-lo a ter uma vida melhor. Hoje, nosso objetivo foi discutir o que leva uma pessoa a negar seus problemas, principalmente quando eles são tão grandes. A negação é um comportamento que também existe nos assuntos relacionados à saúde. Tomar remédios a torto e a direita, quando o correto é procurar orientação médica, é negar que existe algo de errado em seu organismo.

Encontre tempo em sua agenda para cuidar da sua saúde!

Alguns momentos de relaxamento, sem trabalho, telefone tocando, concentrando-se apenas em sua respiração não é perda de tempo, pelo contrário. Descubra atividades que façam você relaxar e estipule um dia para ela. Caso goste de mexer com plantas, reserve o sábado para comprar produtos para jardineiro e colocar a mão na massa, quem sabe você não fica animado e faz uma horta. Se a sua praia for cozinhar, reúna quem você gosta e prepare uma bela refeição, com os temperos da sua horta.

Cuidar de si não é sinal de egoísmo. Amor próprio é algo que todos deveriam sentir. Escute o que seu corpo tem a dizer, cuide dele com carinho. Ao contrário de um carro que o seguro paga após um acidente, queda de árvore ou incêndio, não tem como substituir seu corpo. Alimente-se bem, durma o suficiente, pratique atividade física, encontre o que lhe dá prazer. Os sinais que seu corpo envia podem ser indícios que sua vida anda muito sem graça, sem vida. Entretanto, se as dores sentidas frequentemente, representarem de fato um problema físico, procure seu médico imediatamente. Postergar as coisas nunca é bom negócio. Amanhã pode ser tarde demais.

Para finalizar nosso bate papo de hoje, um pensamento, sugerimos que você espalhe essa frase nos espelhos de casa, na sua cabeceira, em seu local de trabalho, em qualquer lugar visível e tenha-o como mantra:

O tempo é o mestre e a vida é a escola que nos impõem tantos afazeres.


  • Texto escrito por Sumaia Santana da Equipe Eu Sem Fronteiras.

Sobre o autor

Eu Sem Fronteiras

Eu Sem Fronteiras

O Eu Sem Fronteiras conta com uma equipe de jornalistas e profissionais de comunicação empenhados em trazer sempre informações atualizadas. Aqui você não encontrará textos copiados de outros sites. Nossa proposta é a de propagar o bem sempre, respeitando os direitos alheios.

"O que a gente não quer para nós, não desejamos aos outros"

Sejam Bem-vindos!

Torne-se também um colunista. Envie um e-mail para [email protected]